FabLab da Prefeitura começa a produzir máscaras em impressão 3D

O FabLab da Prefeitura, na Rua da Cidadania do Cajuru, vai começar a produzir, nesta quinta-feira (26/3), máscaras em impressão 3D para profissionais da saúde de Curitiba. A expectativa é fabricar 220 unidades por dia.

Os equipamentos serão feitos nas 21 impressoras dos Faróis do Saber e Inovação, que, nesta terça-feira (24/3), começaram a ser transferidas para o FabLab. Além disso, as três impressoras já instaladas no local serão usadas na produção.

“A iniciativa ajudará a equipar quem vai ter contato mais direto com os pacientes suspeitos da covid-19”, explica o prefeito Rafael Greca.

Vários órgãos do município, como Agência Curitiba de Desenvolvimento, Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria da Educação, além de empresas privadas, se mobilizaram para implantação da linha de produção de máscaras em impressão 3D no FabLab.

Você pode ajudar

As impressoras 3D irão produzir o suporte das máscaras e será preciso um grande volume de filamentos poliméricos, a matéria-prima de fabricação.

“As empresas e mesmo pessoas que tenham a impressora 3D podem se unir a este grande esforço de toda a cidade e doar filamentos para a produção da estrutura das máscaras. Toda ajuda é muito importante para contermos a pandemia do coronavírus”, diz Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento.

A chapa frontal transparente da máscara (que cobre o rosto) será adquirida pela Prefeitura.

Modelo

A produção será feita com base em um modelo de máscara disponibilizado na internet por uma empresa da República Tcheca. Já os ajustes para simplificar e tornar um pouco mais rápida a produção foram feitos pela startup curitibana Maha 3D, que oferece solução técnicas em impressão 3D.

A presidente da Agência Curitiba estima que a produção de cada máscara levará em torno de duas horas. O corte da chapa frontal do equipamento de proteção deve levar cerca de cinco minutos e será feito com equipamentos do FabLab. Serão produzidas 220 unidades por dia.

Curso “40 dias para amar” promete transformar relacionamentos que estão passando por crise

 

“Descobri que existe uma maneira de passar essa fase e finalizá-la antes que ela termine com sua relação e você nem perceba”, disse Fabiano, fundador e mentor do curso.

Com 15 minutos de duração e 40 dias de aula, o treinamento promete revolucionar relacionamentos, e apresentar as pessoas sentimentos, pensamentos e atos de amor que elas ainda não vivenciaram.

 

Curso

“40 dias para amar” começa no dia 24 de agosto e é totalmente gratuito.

Conteúdo

  • Áudios do organizador
  • Mini-textos reflexivos
  • Tarefas simples para casa
  • Canal de atendimento individual
  • Encontros semanais ao vivo pela plataforma de vídeo

 

Sobre o fundador:

Fabiano Pereira é formado em comunicação social, especialista em análise comportamental e inteligência emocional.

Pós-graduado em neurociência e performance humana. Fabiano também é casado há 17 anos, e conta que, mesmo com a formação acadêmica e o relacionamento duradouro, ele percebeu que não era o suficiente para manter o relacionamento longe das crises.

Inscrições

Para participar do curso basta  acessar os links de grupos no telegram ou whats

Telegram

Whatsapp

Com foto icônica de Salles, fotógrafo paranaense concorre no prestigiado prêmio Brasília Photo Show

O fotógrafo curitibano Eduardo Matysiak, colaborador da Fórum, foi indicado em duas categorias do prêmio Brasília Photo Show, evento que é considerado o maior festival de fotografia do Brasil – chamado por alguns de “o Oscar da fotografia brasileira”.

Matysiak estará concorrendo em duas categorias. Em “fotojornalismo documental”, ele participa com uma foto polêmica do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, na que ele aparece com dois “chifrinhos”, formados pelas pontas dos mastros das bandeiras, que aparecem no fundo da foto, publicada em diversos veículos de comunicação.

O fotojornalista também está indicado na categoria “lockdown”, que inclui fotos sobre a pandemia do coronavírus, com a foto abaixo.

Foto: Eduardo Matysiak

O Brasília Photo Show reúne os principais profissionais da fotografia do Brasil e do mundo, e conta com a participação do público, que pode interagir com sugestões e apoios através das redes sociais, que são fundamentais para a escolha dos vencedores. A imagem de Salles feita por Matysiak e que concorre ao prêmio foi publicada na página oficial do Brasília Photo Show no Facebook, e é neste link que os internautas podem fazer a interação e demonstrar apoio ao fotógrafo. Também possível reagir à foto que concorre na categoria “lockdown” aqui.

A página do evento, para obter maiores informações a respeito, pode ser acessada clicando neste link.