Evento da UFPR incentiva participação feminina nas Ciências Exatas

“Meninas nas Exatas” será nesta quinta-feira (11) e segue com inscrições abertas até início das atividades remotas com palestras, oficinas, gincanas e rodas de conversa

Nesta quinta-feira (11) acontece o “Meninas nas Exatas: por elas para todos”, promovido pelo Setor de Ciências Exatas da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O evento, que marca o Dia Internacional das Mulheres e Meninas nas Ciências, oferece de forma remota uma programação composta por palestras de renomadas pesquisadoras, além de oficinas, gincanas, rodas de conversa, entre outras atividades. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia do evento com acesso exclusivo à toda a programação.


A palestra de abertura, às 9h, contará com a presença da professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Bárbara Carine Pinheiro, que fará uma reflexão sobre os processos de invisibilização das mulheres nas ciências, em especial as mulheres negras. Em sua segunda edição, o “Meninas nas Exatas” deste ano não se limita a somente um dia de evento. Entre os dias 10 e 15 de fevereiro também acontecem atividades assíncronas que podem ser acessadas em qualquer horário. Serão disponibilizadas ações voltadas para as áreas das Exatas: física, química, matemática, computação, expressão gráfica, estatística, e também outros temas, como feminismo e história da ciência.


O principal objetivo do evento é valorizar e divulgar a participação feminina nas Ciências Exatas. Segundo a professora adjunta do Departamento de Física da UFPR e uma das coordenadoras do “Meninas nas Exatas”, Alessandra Souza Barbosa, as mulheres ainda são sub-representadas nas Exatas e o evento é uma oportunidade para contribuir na formação delas. “Esperamos que através das mais diferentes atividades que foram pensadas para todas as idades, meninas e mulheres se sintam representadas e encorajadas e entrar e permanecer na área”, relata.

Divulgação


Mulheres e meninas nas Exatas


O projeto Open Box da Ciência, apoiado pela Organização Gênero e Número e pelo Instituto Serrapilheira, realizou um levantamento que destaca um grande desequilíbrio no acesso à ciência no Brasil. Dos 77,8 mil pesquisadores brasileiros com doutorado, apenas 40,3% são mulheres. Além disso, voltando o olhar para as áreas de produção científica, a participação feminina também é menor: nas Ciências Exatas e da Terra elas compõem 31% dos pesquisadores.

Alessandra pontua que o “Meninas nas Exatas” tem a intenção de inspirar meninas e mulheres a seguir carreira na área e ver as Ciências Exatas como uma possibilidade real. “E para aquelas que já estão no meio, que se sintam acolhidas e representadas. Que vejam as diferentes possibilidades que têm dentro do campo e percebam que esse é sim lugar de meninas e mulheres”.


A estudante do curso de Licenciatura em Matemática da UFPR Natalia Chicora também enxerga o retorno do evento para a sua formação e carreira. Natalia é voluntária da organização e auxiliará em algumas das atividades ofertadas para o público, como palestras e oficinas. Ela conta que neste trabalho conheceu mulheres inspiradoras e acredita na importância do “Meninas nas Exatas” para todas as estudantes.


“Não é sempre que ouvimos sobre cientistas e pesquisadoras na educação básica. Quase não há modelos para essas garotas se espelharem na área das Ciências Exatas. Precisamos que esses exemplos sejam dados para mostrar que as mulheres podem ser o que quiserem”, defende a estudante.


Evento que ultrapassa os muros da UFPR


O “Meninas nas Exatas” oferece atividades para todas as idades e abre as portas da UFPR para estudantes, professoras e interessadas em Ciências Exatas. Para Alessandra, o diálogo criado com a comunidade é importante e faz parte de um dos pilares da universidade: a extensão. É uma oportunidade de falar da ciência feita por mulheres e chegar até meninas e jovens que se interessam pelo assunto.


Prova disso é a participação da professora de Matemática da rede estadual de ensino do Estado do Paraná Rosenilda de Souza Nagata. Essa será a segunda vez que comparece ao evento. Na edição passada do “Meninas nas Exatas”, a professora acompanhou cerca de 25 alunos do 8º e 9º ano. Neste ano, motivada a participar novamente, ela afirma que as oficinas e palestras contribuíram na aprendizagem de novas metodologias a serem utilizadas na prática de sala de aula.


Rosenilda também relata que através do evento percebeu a importância em mostrar as possibilidades das Ciências Exatas para suas alunas e as oportunidades de chegarem ao ensino superior. “Ao participar das palestras houve um despertar de como posso incentivar minhas alunas a se interessarem pelo estudo e pelas Exatas”.


Serviço


O “Meninas nas Exatas” acontece entre os dias 10 e 15 de fevereiro com atividades assíncronas somente para as pessoas inscritas. Especialmente no dia 11, a transmissão será ao vivo das 9h às 22h, com transmissão aberta pelo 

YouTube da abertura (das 8h30 às 10h30), mesa redonda (17h30 às 18h30) e palestra de encerramento (19h às 20h30).


As inscrições estão abertas e vão até o dia do evento. Confira a programação completa aqui. Mais informações, também pela página Meninas Exatas UFPR no Facebook e Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instabilidade começa a se afastar, mas ainda há risco de temporais na região de Curitiba

As áreas de instabilidade que chegaram ao Paraná na última quinta-feira (14) começam a se afastar, mas ainda há previsão de temporais em alguns setores do estado. Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, o fim de semana promete ainda ser úmido na metade leste, mas o risco de chuvas fortes diminui bastante a partir deste sábado (16).

Reprodução

O meteorologista Lizandro Jacóbsen explica que muitos raios ainda são esperados nesta sexta-feira. “A frente fria que evolui pelo Sul do país, somada pelas áreas de instabilidade presentes entre o Paraguai e o Mato Grosso do Sul, reforça a condição de tempo muito instável. Para o fim de semana, o sistema frontal se afasta”, explica.

Para algumas regiões, porém, como no caso da Região Metropolitana de Curitiba, chuvas ainda são esperadas de forma persistente, mas com instensidade bem mais fraca.

Na capital, a temperatura varia pouco e as máximas não passam dos 16°C.

A partir de terça-feira, a perspectiva é se sol na região.

Uber lança opção para pagar mais e ‘furar a fila’ em Curitiba

A Uber lançou nesta quinta-feira (14) uma modalidade que permite ao usuário pagar mais e furar a fila de espera para viagens. Chamado de Prioridade, o recurso é válido em Campinas (SP), Curitiba (PR) e Belém (PA).

A opção visa dar mais ganhos a motoristas e a possibilidade de embarques mais rápidos a usuários. A medida é anunciada em um momento de crise para os motoristas cadastrados. Além da alta nos combustíveis, outros custos de manutenção também encareceram a atividade.

As viagens com esse recurso custarão um pouco mais do que as do UberX, categoria mais barata do aplicativo, e neste momento acontecerão nas regiões centrais das cidades, onde a espera pelo embarque tem sido mais longa nas últimas semanas.

“Como acontece no fim do ano, e com a maior flexibilização das medidas restritivas de combate à Covid-19, a tendência é de que haja um aumento no número de solicitações de viagens e que o uso da plataforma seja ainda mais constante”, diz a empresa.

Usuários interessados devem acessar o aplicativo, colocar a partida e o destino e escolher a opção Prioridade. Não é preciso baixar um novo aplicativo. O horário de funcionamento não é fixo, acompanha a dinâmica de movimentação da cidade.

A Uber tenta dinamizar o app após reclamações de espera de passageiros e de má remuneração aos motoristas. Cerca de 1.600 deles foram excluídos da plataforma recentemente por cancelarem viagens após já as terem aceitado.

Há cerca de um mês, a empresa reajustou o repasse para o motorista em até 35% para viagens UberX, a categoria mais popular do aplicativo, na região metropolitana de São Paulo. Os ganhos dependem do horário e do local em que o motorista atua, segundo a empresa.