Erasto Gaertner inaugura novo centro de transplantes

O Governo do Estado colaborou com uma nova ampliação do complexo Erasto Gaertner, em Curitiba. O hospital, referência nacional no atendimento oncológico, inaugurou nesta quarta-feira (24) o Centro de Hematologia e Transplante de Medula Óssea. O espaço de 1,3 mil metros quadrados vai elevar de sete para 25 o número de leitos adultos. Estrutura que vai se somar aos cinco já instalados no Erastinho para o público infanto-juvenil, completando 30 leitos dedicados a esse serviço.

Foto: AEN PR

O investimento de R$ 5,5 milhões foi realizado pela Volkswagen como contrapartida à participação da montadora no programa de incentivo fiscal do Paraná. O protocolo assinado em 2013 prevê a atuação da companhia instalada em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, em dois projetos sociais coordenados pelo Estado por ano.

“O centro terá um impacto extremamente relevante na saúde do Paraná. Mostra que, com carinho e humanidade, o Sistema Único de Saúde (SUS) dá certo. E reforça o compromisso do Estado de não esquecer das pessoas, de permitir que os paranaenses sejam atendidos mais perto de suas casas, com toda a estrutura disponível”, afirmou o chefe de Gabinete da Secretaria de Estado da Saúde, César Neves.

Ele representou o governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, na cerimônia.

Com o espaço, o principal no Paraná para esse tipo de atendimento, a instituição se prepara também para se transformar nos próximos meses na maior unidade de transplante de medula óssea do País. “É envolvimento público e privado dentro de um programa do Governo do Estado em benefício do atendimento SUS no Paraná. Com essa ampliação vamos poder duplicar o número de transplantes. O nosso desafio é, em até 36 meses, fazer deste centro o maior do País”, destacou o superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Adriano Lago.

Ele informou, ainda, que a estrutura vai contemplar transplantes autólogos (aqueles em que as próprias células-tronco do indivíduo são usadas), aparentados (em que o doador é um familiar) e não aparentados. “São novas técnicas e modos de antendimento, tudo integrado. Um ambiente novo e modernizado que vai beneficiar ainda mais paranaenses”, disse.

INOVAÇÕES – Os pacientes internados no novo centro poderão contar nos quartos e em toda a área com o controle do ar através do filtro Hepa (High Efficiency Particulate Arrestance), com alta eficiência na detenção de partículas, o que reduz significativamente o risco de infecções. Isso vai permitir ao paciente sair do leito e trafegar pela unidade com segurança no que se refere aos níveis de pureza do ar.

O chefe do serviço de Hematologia e Hemoterapia do Erasto, Jhonny Camargo, destacou ainda a importância da adoção do modelo de hospital-dia dentro do complexo. “Vai diminuir muito as filas por transplante. Ter uma unidade com essa qualificação e que permite um volume grande de operação é um avanço significativo”, explicou.

INVESTIMENTOS – Esse é o terceiro ano em que o projeto fiscal do Governo do Estado em parceria com a Volkswagen beneficia o complexo Erasto Gaertner. O próximo passo será a obtenção do título de hospital tecnológico, oferecendo totens de atendimento e confirmação de exames por celular, entre vários outros procedimentos digitais, além de garantia para trabalhar com menos uso de papel (modo paperless).

“É uma parceria que vem de muito tempo com o Governo do Paraná. Ajudar a sociedade faz parte do DNA da Volks. Trabalhando juntos podemos fazer muitas ações legais para a sociedade”, afirmou o vice-presidente de Finanças da companhia, Ciro Possobom.

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitiba vacinou 695.294 pessoas contra a covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou, até domingo (20), 695.294 pessoas com a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Até esta data foram vacinados: 302.048 idosos, 93.514 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação), 6.859 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência, 14.704 trabalhadores das forças de segurança, 80 indígenas, 8.908 gestantes e puérperas, 7.623 pessoas com deficiência, 111.855 pessoas com comorbidades, 35.320 educadores (entre professores e trabalhadores da Educação Básica) e 114.483 pessoas do grupo sem comorbidades (convocadas por idade).

Segunda dose

Em Curitiba, 234.901 pessoas receberam a segunda dose da vacina até domingo (20). A vacinação com a segunda dose está sendo feita nas instituições de longa permanência, em profissionais de saúde e idosos.

Cronograma

Nesta segunda-feira (21), Curitiba vacina a população com 50 anos ou mais. A orientação é que os nascidos no primeiro semestre (1º de janeiro a 30 de junho) busquem um dos pontos de vacinação das 8h às 12h. Já os nascidos no segundo semestre (1º de julho a 31 de dezembro) devem buscar a imunização entre 13h e 17h

Também estão sendo atendidas com a primeira dose pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos, pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos, gestantes e puérperas, trabalhadores de drogarias e farmácias de manipulação, funcionários da Fundação de Ação Social (FAS), idosos com 60 anos ou mais que ainda não tenham recebido a vacina e profissionais de Saúde com registro em conselho de classe de 14 áreas.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 1.038.672 doses de vacinas, sendo 740.972 para primeira dose e 297.700 para segunda dose. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como por exemplo, quebra acidental de frascos.

Além da reserva técnica, a SMS precisa manter um estoque de vacinas para garantir a imunização de remanescentes dos grupos já contemplados – pessoas que por algum motivo não fizeram a imunização nas datas estipuladas. Por exemplo, quem estava em processo de confirmação de comorbidade ou não comparecido no dia programado para sua imunização. Essas pessoas têm o direito e serão vacinadas quando comparecerem aos postos de vacinação.

CIEE tem 2,5 mil vagas de estágio no Paraná; saiba como se inscrever

O programa de estágio do Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE-PR) possui mais de 2,5 mil vagas abertas, em diversas cidades do estado. Deste total, 1,3 mil vagas são para Curitiba e região. Podem participar estudantes a partir de 16 anos, matriculados em ensino médio, técnico ou superior.

As áreas com mais oportunidades são para estágio em administração, com 497 vagas, e tecnologia em processos gerenciais, com 427 vagas disponíveis no estado.

Os interessados podem se inscrever no programa e verificar as vagas disponíveis pelo site do CIEE ou tirar dúvidas pelo telefone 0800 300 430.