Empresários mobilizam cervejarias para doação de cilindros de oxigênio aos hospitais do Paraná

Empresários do setor cervejeiro iniciaram uma grande mobilização na última sexta-feira (19) para atender ao apelo de hospitais e prefeituras por cilindros de oxigênio no Paraná. O movimento organizado pela Procerva já conseguiu disponibilizar mais de 40 cilindros, destinados a atender pacientes com coronavírus em diferentes regiões. Os equipamentos estão sendo arrecadados e distribuídos nas regiões de atuação de cada fábrica. Em Curitiba já foram arrecadados 20 cilindros, que atendem individualmente os pacientes.

Os equipamentos, utilizados na produção da cerveja, estão sendo coletados pelas empresas que atendem as prefeituras municipais, para serem posteriormente abastecidos com o oxigênio adequado para atendimento aos pacientes com coronavírus. A ação contribui para atender uma demanda da falta do equipamento, e não do oxigênio, nessas localidades.

“Nós soubemos da falta desses cilindros de oxigênio nos hospitais, e nos reunimos para criar uma mecânica em que fosse possível retirar esse equipamento das linhas de produção das cervejarias, para disponibilizar para instituições de saúde em todo o estado”, declara Iron Mendes, presidente da Procerva.

Nesta ação, a AcervaPR – Associação de cervejeiros artesanais – realizou uma parceria com a Procerva para iniciar a disponibilização de cilindros menores destinados para manter a operação das cervejarias que se mobilizarem nessa iniciativa. Isso é o que possibilita a ampliação da quantidade dos cilindros com capacidade de armazenamento maior para atendimento dos hospitais em diversas regiões.

Segundo Iron, essa ação colaborativa contribui para a manutenção de uma operação que já foi fortemente impactada pela pandemia. “Estamos fazendo um apelo para atender a população e nos mobilizarmos para a manutenção das atividades, o que reforça a união do setor em prol de uma causa maior e também de todos os envolvidos nessa cadeia produtiva importante em nosso estado”, afirma.

Mais informações para disponibilizar cilindros: contato@procerva.com.br | 041 99953 0447

Sobre a Procerva

A Procerva (Associação das Microcervejarias do Paraná) nasceu em 2012 com o objetivo de unir e fortalecer as cervejarias artesanais paranaenses e associadas. A entidade tem como objetivo dar voz às microcervejarias, construindo diálogos mais duradouros com o governo, aumentando a rede de contatos e passando informações corretas para o mercado.

Atua, também, junto aos órgãos governamentais com o objetivo de melhorar as políticas fiscais para o setor. Além disso, promove melhorias e capacitação profissional para a evolução tecnológica do setor, com realização de reuniões de estudos, debates, cursos, seminários, encontros e congressos. Atualmente, são 41 cervejarias associadas de 16 municípios do Paraná.

Informações Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná vacinou 86% do público acima de 65 anos

Quase nove em cada dez pessoas com idade acima de 65 anos já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no Paraná. O Estado vacinou 1.057.518 pessoas nessa faixa etária, 86% de um público que conta com 1.227.551 pessoas, de acordo com o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. A meta da Secretaria de Estado da Saúde é completar ainda neste mês a vacinação dos idosos com 60 anos ou mais, para dar continuidade ao cronograma dos demais grupos prioritários previstos no plano.

Quando o Estado iniciou a vacinação de domingo a domingo, a maior parte dos municípios paranaenses estava vacinando pessoas com idade próxima aos 70 anos. Além de reduzir dia a dia a idade de quem é vacinado, três semanas depois o Paraná já aplicou a vacina em 39.762 pessoas com idade entre 60 e 64 anos, faixa etária com a maior população entre os grupos de idosos, compreendendo 554.705 pessoas.

Para o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, a prioridade é que todo esse grupo seja vacinado até 30 de abril, conforme o Estado receba as remessas de imunizantes do Ministério da Saúde. “Temos em estoque todos os insumos usados na vacinação e uma estrutura com 1.850 salas nas unidades básicas de saúde, com equipes focadas e a capacidade de vacinar de 150 mil a 180 mil pessoas por dia”, afirma.

“Confiamos que o Ministério da Saúde entregue quantitativos maiores nas próximas semanas, estamos em contato direto com a pasta e a expectativa é que até o final do mês o Brasil tenha mais 11 milhões de doses, das quais em torno de 550 mil devem vir ao Paraná”, explica Beto Preto. “Nossa vontade é que, até 30 de abril, possamos chegar à grande maioria dos idosos com 60 anos ou mais. É uma luta, queremos fazer a vacinação acontecer com os mutirões de domingo a domingo, com o Corujão da Vacinação e no dia a dia das unidades de saúde”, ressalta.  

Até o momento, o Ministério da Saúde enviou ao Estado 2,8 milhões de doses de vacinas, das quais 1.911.307 já foram aplicadas. Na última atualização do Vacinômetro da Secretaria da Saúde, no início da noite desta segunda-feira (19), 1.430.281 paranaenses já tinham recebido a primeira dose, sendo que 481.015 completaram o processo de imunização ao receber a dose de reforço.

FAIXAS ETÁRIAS

Entre o público dos idosos, a faixa etária dos 80 aos 84 anos foi a que teve a maior porcentagem de vacinados, com 98% das 126.822 pessoas recebendo a primeira dose (124.813 vacinadas). Em metade delas (62.946) já foi aplicada a segunda dose.

Atendidos há mais tempo na campanha de vacinação, 96% das pessoas com idade entre 85 e 89 anos foram imunizadas com a primeira dose – 70.584 de um público de 73.362 paranaenses dessa faixa etária. Do total vacinado, 57% (40.605) receberam a segunda dose. Entre os 215.843 idosos de 75 aos 79 anos de idade, 204.399 (94%) receberam a vacina, sendo que em 133.494 já foram aplicadas as doses de reforço, a maior porcentagem entre esse grupo, 65% entre os vacinados.

Na faixa dos 70 aos 74 anos, 298.934 pessoas foram vacinadas, 93% de um público de 321.432. Destes, 33.877 (11% entre os vacinados) já completaram a imunização com a segunda dose. Na população com idade entre 65 e 69 anos, 325.349 receberam a primeira dose do imunizante, 74% de um universo de 439.203 pessoas.

Além desses grupos, o Paraná já imunizou praticamente 100% das pessoas com 60 anos ou mais que vivem em Instituições de Longa Permanência para Idosos. No público com mais de 90 anos o percentual de imunizados está em 65%.

A avaliação da Secretaria da Saúde, porém, é que o número previsto pelo Ministério da Saúde de paranaenses nessa faixa etária é maior do que a realidade. Das 50.889 pessoas que constavam no Plano Estadual de Vacinação, 33.439 receberam a primeira dose da vacina e 29.455 a segunda, 88% dos imunizados desse grupo.

GRIPE 

Além da imunização contra a Covid-19, o Paraná deu início, na semana passada, à campanha de vacinação contra a influenza. A meta é imunizar contra a gripe pelo menos 90% do público-alvo, estimado em 4,4 milhões de pessoas. A vacinação será realizada de forma escalonada, com os grupos prioritários estão distribuídos em três etapas.

Com paciente de 26 anos entre as vítimas, Paraná confirma mais 73 mortes pela covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (19) 2.692 casos confirmados e 73 mortes – referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas – em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 904.093 casos confirmados e 20.291 mortos pela doença.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (14), fevereiro (27), março (83) e abril (2.558) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: junho (1), agosto (1), setembro (3), novembro (1) e dezembro (4).

INTERNADOS

2.407 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.934 pacientes em leitos SUS (936 em UTI e 998 em leitos clínicos/enfermaria) e 473 em leitos da rede particular (289 em UTI e 184 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 2.454 pacientes internados, 956 em leitos UTI e 1.498 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS

A Sesa informa a morte de mais 73 pacientes. São 25 mulheres e 48 homens, com idades que variam de 27 a 96 anos. Os óbitos ocorreram de 4 de fevereiro a 19 de abril de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (6), Cambé (4), Castro (4), Ibiporã (4), Bela Vista do Paraíso (3), Cornélio Procópio (3), Foz do Iguaçu (3), Jaguapita (3), Medianeira (3), Pinhais (3), Apucarana (2), Araucária (2), Cascavel (2), Pato Branco (2), Ponta Grossa (2), São Miguel do Iguaçu (2), .

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios:  Ampere, Andirá, Bandeirantes, Cafeara, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Iguaraçu, Jacarezinho, Jataizinho, Londrina, Marialva, Maringá, Palmas, Palmeira, Paranavaí, Planalto, Salto do Lontra, Santa Cecilia Do Pavão, Santa Terezinha De Itaipu, Santo Antônio do Sudoeste, São Joao Do Triunfo, Tamboara, Urai, Vera Cruz do Oeste, Wenceslau Braz,

FORA DO PARANÁ

O monitoramento da Sesa registra 5.598 casos de residentes de fora, 133 pessoas foram a óbito.