Empresários doam mais de 2 mil metros de tecidos para confecção de máscaras

Dezesseis empresários da Rua Bley Zornig, polo de lojas de tecidos e aviamentos de costura em Curitiba, doaram 2,1 mil metros quadrados de tecidos e 300 metros de elástico para a Prefeitura. O material, que será usado na confecção de máscaras, foi entregue ao prefeito Rafael Greca, nesta sexta-feira (8/5), no Salão Brasil, por dois representantes do grupo.

A doação foi encaminhada para a Fundação de Ação Social (FAS) que ficará responsável pela confecção dos equipamentos de proteção facial.

“Nós temos cinco Liceus de Ofícios com laboratórios de costura. Vamos abrir essas unidades para que costureiras voluntárias possam ajudar na produção das máscaras”, explicou o prefeito.

Greca ressaltou que a ideia é criar uma fábrica curitibana de máscaras para proteger as pessoas do risco de contaminação pelo novo coronavírus. “Não queremos ter ninguém desavisado andando sem máscara na rua e no ônibus, porque esse vírus mata e nós queremos escapar dele. Queremos que a cidade, voltando a funcionar, gradativamente, tenha proteção e proteja, cada pessoa a si mesmo e a todos que lhe são próximos”, disse.

Ação solidária

A quantidade de tecido doada pelos empresários garantirá a produção de até 12 mil máscaras que serão entregues pela FAS a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Foi essa certeza que levou o empresário Nelson Okamura, da Fane Tecidos, a doar 480 metros quadrados de tricoline 100% algodão para o município, mesmo sendo este o produto mais vendido no momento.

“Esse é o melhor produto que tem para se fazer máscara. É o indicado por todos os órgãos de Saúde, mas decidi doar porque sei que a Prefeitura também vai fazer uma boa ação ao entregar para as pessoas mais carentes que não têm condições de comprar uma máscara”, explicou o empresário.

Okamura esteve na Prefeitura acompanhado do empresário José Antônio Souza, da Souza Tecidos, que doou 120 metros de material para a ação solidária.

Participaram da entrega oficial dos tecidos o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, e o administrador regional do Boqueirão, Ricardo Dias, que fez a articulação junto aos empresários para a doação.

Empresários que doaram tecidos

Cleberson Rodrigo Silva – Fortex Malhas e Tecidos

Eduardo Asagra – Inova Têxtil

Emerson Gonçalves – Megatêxtil

José Antônio Souza – Souza Tecidos

Claudio Toso – RVC Tecidos

Vanderlei Kohler – Kolimanhas Linha Íntima

Edilmar Aparecido Messiano – Araucária Tecidos

Alvacir Cubas Ribas – ACR Malhas e Tecidos

João de Souza e Silva – Djohn Malhas

Imperial Tecidos – Gabriel Tacla

Josemar – Paranatex Têxtil

Nelson Okamura – Fane Tecidos

Luciana Leal – Aquarela Aviamentos

Dricor Comércio de Armarinhos

Kilomalhas

Pano & Cia

Primeira parcela do 13° salário deve ser paga até hoje

Um dos principais benefícios trabalhistas do país, o décimo terceiro salário tem a primeira parcela paga até hoje (30). A partir de amanhã (1º), o empregado com carteira assinada começará a receber a segunda parcela, que deve ser paga até 18 de dezembro.

Essas datas valem apenas para os trabalhadores na ativa. Por causa da pandemia de covid-19, o décimo terceiro dos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi antecipado. A primeira parcela foi paga entre 24 de abril e 8 de maio. A segunda foi depositada de 25 de maio a 5 de junho.

Quem tem direito

Segundo a Lei 4.090/1962, que criou a gratificação natalina, têm direito ao décimo terceiro aposentados, pensionistas e quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 15 dias. Trabalhadores em licença maternidade e afastados por doença ou por acidente também recebem o benefício.

No caso de demissão sem justa causa, o décimo terceiro deve ser calculado proporcionalmente ao período trabalhado e pago junto com a rescisão. No entanto, o trabalhador perde o benefício se for dispensado com justa causa.

Cálculo proporcional

O décimo terceiro salário só será pago integralmente a quem trabalha há pelo menos um ano na mesma empresa. Quem trabalhou menos tempo receberá proporcionalmente. O cálculo é feito da seguinte forma: a cada mês em que trabalha pelo menos 15 dias, o empregado tem direito a 1/12 (um doze avos) do salário total de dezembro. Dessa forma, o cálculo do décimo terceiro considera como um mês inteiro o prazo de 15 dias trabalhados.

A regra que beneficia o trabalhador o prejudica no caso de excesso de faltas sem justificativa. O mês inteiro será descontada a gratificação se o empregado deixar de trabalhar mais de 15 dias no mês e não justificar a ausência.

Tributação

O trabalhador deve estar atento quanto à tributação do décimo terceiro. Sobre o salário, incide tributação de Imposto de Renda, INSS e, no caso do patrão, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. No entanto, os tributos só são cobrados no pagamento da segunda parcela.

A primeira metade do salário é paga integralmente, sem descontos. A tributação do décimo terceiro é informada num campo especial na declaração anual do Imposto de Renda Pessoa Física.

Pandemia

A situação dos trabalhadores com contrato suspenso ou com jornada reduzida com diminuição proporcional dos salários só foi definida no início de novembro. Para os contratos com jornada reduzida, o décimo terceiro e as férias devem ser pagos de forma integral.

No caso de suspensão de contratos, o período não trabalhado será descontado do décimo terceiro. No entanto, para manter a harmonia com a legislação, o mês em que o empregado tiver trabalhado 15 dias ou mais será contado como mês inteiro e será pago.

Os critérios para da gratificação nessas situações foram definidos por nota técnica editada pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia no início de novembro. Embora a nota técnica não tenha força de lei, equivale à interpretação da norma pelo governo e será levada em conta pelos auditores fiscais do trabalho nas fiscalizações das empresas.

Informações Banda B.

PF inaugura posto de emissão de passaportes em shopping de Curitiba

A nova unidade estará localizada no Pátio Batel, onde será oferecido ao público um local mais confortável e tranquilo

A partir desta segunda-feira (30), a Polícia Federal terá um novo posto de emissão de passaportes em Curitiba.

A nova unidade está localizada no Pátio Batel, onde será oferecido ao público um local mais confortável e tranquilo, proporcionando um atendimento diferenciado e com mais qualidade, separando a emissão de documentos das demais atividades operacionais da PF.

Serviço

Inauguração do posto de emissão de passaportes – Pátio Batel

Data e horário: 30 de novembro de 2020, às 10h
Local: Pátio Batel, piso L3 | Loja 332/333 – O acesso para a entrada dos jornalistas será feito pela Rua Hermes Fontes, 213 – Batel

Informações Banda B.