Em Curitiba, feirantes apostam em delivery e pagamento por PIX para atrair freguesia

A relação entre comerciantes e fregueses nas feiras da Prefeitura se intensificou ainda mais graças à tecnologia e aos novos serviços ofertados por causa da pandemia. Delivery, grupos de entrega pelas redes sociais e até o PIX, meio de pagamento instantâneo por transferência, agora são aliados dos comerciantes. Quem é idoso ou evita sair de casa pode contar com entrega em domicílio ou ir apenas buscar a encomenda.

A médica aposentada Barbara Sandra Asbahr, 73 anos, é freguesa fiel da banca de Lúcia Boganika na Feira do Bigorrilho, às quartas. Com a pandemia, desde o ano passado, ela deixou de ir ao local, mas, como não abre mão de adquirir frutas e verduras da feirante, ingressou no grupo do WhatsApp de clientes que recebem os alimentos em casa.  

Feirantes apostam em delivery e até PIX para atrair freguesia na pandemia. Na imagem: A médica aposentada Barbara Sandra Asbahr, 73 anos, recebe os alimentos em casa pela feirante Lucia Boganika da feira do bigorrilho. Curitiba – 11/03/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

“Lúcia sabe como gosto das frutas, verduras e legumes. Assim, fico tranquila que tudo será da melhor qualidade”, afirma Barbara.

Lúcia Boganika conta que as vendas por delivery começaram tímidas, a partir de março de 2020, mas foram crescendo com o avanço da pandemia.

“Hoje, já tenho clientes fixos que pedem para entregar em casa. A maioria é mais idoso, entre 65 e 75 anos, mas também há gente jovem que prefere não sair às ruas”, conta ela.

Os pedidos são feitos, normalmente, no dia anterior à realização da feira próxima à residência do freguês.

“No dia, montamos os kits e entregamos na casa do cliente, tudo embalado e protegido.  Alguns até não tão perto assim. Tem freguês que mora a uma quadra, mas há quem more a oito quilômetros”, explica Lúcia, que também trabalha com a família nas feiras do Batel, Jardim das Américas, Vila Hauer e Mercês.

Na barraca comandada por Ursulina (Sula) Cavílio, na Feira do Bigorrilho, a atenção da equipe se divide entre os clientes que estão escolhendo os produtos pessoalmente e o grupo de WhatsApp com fregueses que pedem por delivery.

Feirantes apostam em delivery e até PIX para atrair freguesia na pandemia. Na imagem: A feirante Ursulina Ferreira Cavilio seleciona os alimentos que serão entregues na casa de um dos freguesses.. Curitiba – 11/03/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

“No dia anterior, começamos a receber os pedidos, a gente seleciona, embala, coloca em pequenas caixas e envia para a casa do freguês durante a manhã da feira. Também há quem pede para separar e vem buscar”, relata Sula, que também comercializa hortifrútis nas feiras do Alto da Glória, Batel e Mercês.

Com a pandemia, os feirantes também estão cada vez mais apostando em novas tecnologias de pagamento para reduzir a chance de contágio da covid-19.

“Além de dinheiro em espécie, os pagamentos podem ser feitos com cartão de crédito ou débito, sem falar que já estamos usando o PIX, que evita o manuseio das maquininhas por nós e pelos clientes”, revela Lúcia.

Estrutura e cuidados

Os curitibanos podem comprar hortifrutigranjeiros, frios, pescados e comidinhas prontas em 89 feiras livres da Prefeitura, entre diurnas, noturnas, gastronômicas, orgânicas e Nossa Feira. Os pontos se espalham por toda a capital e abrem de segunda a sábado, em diferentes horários (confira no link).

Como a capital está na bandeira laranja de risco médio para a covid-19, as feiras livres não funcionam aos domingos até 16 de março.

O uso de máscara é obrigatório nas feiras de Curitiba. Todos os comerciantes foram orientados a dispor álcool em gel 70% e a reforçar a prática de lavagem de mão. “Em local visível, são dispostos materiais informativos sobre como se prevenir. Para evitar aglomerações em frente às barracas e trailers, devem ser feitas demarcações com fita adesiva no chão para manter distanciamento de 1,5 metro entre os fregueses. É obrigatório o distanciamento próximo aos trailers que vendem alimentos prontos para o consumo”, completa Luiz Maskow, coordenador de feiras da Secretaria Municipal de Segurança Aliimentar e Nutricional (SMSAN).

No caso do Nossa Feira, que reúne hortifrútis em uma única tenda, há controle de fluxo de fregueses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

YouRock comemora um ano de abertura com programação especial e tradicional costelinha barbecue

Evento será no dia 25, a partir das 12 horas, no Rebouças

O YouRock abre as portas para clientes e amigos no dia 25, a partir das 12 horas, em clima de festa. No cardápio, uma homenagem às raízes: a tradicional costelinha barbecue será o prato principal! A carne será servida até às 16 horas e a degustação será embalada pelo estilo inconfundível da banda Três Oitão Canela Seca. A banda Maktub (uma das revelações da Batalha do Rock, outra atração promovida pelo YouRock ao longo de seus 365 dias de funcionamento) encerra a festa com homenagem ao aniversário e lançando o álbum Paranoid, do Black Sabbath.

Até o fechamento da conta, porém, tem muita diversão no cardápio. Para quem gosta de jogos, por exemplo, a festa do bar inclui algumas brincadeiras tradicionais, como o beer pong, bastante conhecido nas festas americanas. O famoso jogo de dardos estará presente também, para que todos se divirtam mirando no alvo, e quem acertar leva prêmio! A festa vai presentear os clientes com sorteio de brindes exclusivos, como um capacete personalizado feito durante o evento por um artista local.

A comemoração será na Rua Piquiri, 390, no bairro Rebouças, em Curitiba. A expectativa é que até 150 pessoas participem do evento. A casa estará funcionamento de acordo com o Decreto Municipal para o enfrentamento da Covid-19.

UM ANO

Inaugurado no final de 2020 em um momento de pandemia mundial, o YouRock Bar começou suas atividades de maneira contida, respeitando todos os protocolos sanitários. Aos poucos, foi conquistando os clientes por oferecer pratos bem pensados, drinks especiais, uma estrutura ampla, arejada e segura, além de eventos paralelos e de calendário, como a festa de Halloween, o Art Day, o Videoclipe Lil Nano e a Batalha do Rock.

O local e seus 250 metros quadrados faz a saída de casa valer a pena, afinal, estar no YouRock é uma experiência. A atmosfera rock’n roll é ideal para quem gosta de cerveja gelada, motos, esporte e de boa música. Descolado, abraçando as diferenças, o YouRock é aconchegante e também pet friendly.

SERVIÇO

Quer conhecer mais? Acesse: https://yourockbar.com.br/

Curitiba comemora Dia da Árvore com distribuição de mudas nas regionais

O Dia da Árvore será marcado pela distribuição de mudas do Horto Municipal da Barreirinha nas dez regionais da cidade.  A partir desta terça-feira (21/9), quem quiser colaborar para deixar a cidade mais verde, com temperatura mais agradável e mais receptiva à fauna silvestre, pode buscar a sua muda nativa. Veja os endereços abaixo. 

Esse é o quarto mês que o Horto da Barreirinha descentraliza a entrega para a população. De acordo com o diretor de Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, José Roberto Roloff, é uma forma de facilitar o acesso e incentivar a participação no Desafio 100 Mil Árvores para Curitiba. 

Foto: Ricardo Marajó/SMCS

“Estamos muito felizes com a resposta dos curitibanos, que esgotam o estoque de mudas assim que elas chegam”, avalia. Mesmo sem plantios comunitários em função da pandemia do novo coronavírus, a cidade já contabiliza mais de 150 mil mudas plantadas e tem a previsão de chegar a 200 mil neste segundo ano de desafio. 

Foto: Cesar Brustolin/SMCS

 

Como retirar?

Qualquer pessoa pode buscar uma muda de árvore nas administrações regionais. Cada regional terá 500 mudas para distribuição. Será necessário, apenas, o preenchimento de um cadastro simples, com o local e as características do plantio para que seja fornecida a muda mais adequada. 

Poderão ser plantadas espécies como os ipês amarelo, roxo e roxo anão, uvaia, pitanga, araçá vermelho, palmeira imperial, entre outras.

“Em áreas privadas não há restrição de plantio, mas se houver interesse no plantio em via pública – em frente de casa ou em alguma área verde -, é preciso seguir algumas regras”, lembra Roloff. Isso porque a cidade tem normas de urbanização, fiação elétrica e outras características que precisam ser levadas em consideração. 

A informação do local do plantio também servirá para o registro da participação no desafio. 

Onde buscar a sua muda?

REGIONAL BAIRRO NOVO – Rua Tijucas do Sul, 1.700
REGIONAL PINHEIRINHO – Avenida Winston Churchill, 2.033
REGIONAL BOQUEIRÃO – Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8.430
REGIONAL TATUQUARA – Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n 
REGIONAL SANTA FELICIDADE – Rua Santa Bertilla Boscardin, 213 
REGIONAL BOA VISTA – Avenida Paraná, 3.600 
REGIONAL CAJURU – Avenida Prefeito Maurício Fruet, 2.150
REGIONAL PORTÃO – Rua Carlos Klemtz, 1.700 
REGIONAL CIC – Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2.460 
REGIONAL MATRIZ – Praça Rui Barbosa, 101