Depois de consolidar Banoffi em Curitiba, confeiteira Renatta Ferian lança Torroneria Curitibana

Conhecida por ter trazido a primeira receita do famoso doce inglês para a capital paranaense em meados dos anos 2000, Renatta agora vai focar na produção dos torrones artesanais

Quando se fala sobre Banoffi em Curitiba, é praticamente inevitável que o nome de Renatta Ferian seja lembrando. A confeiteira é conhecida por ter trazido para a capital paranaense em meados de 2002 a receita da torta de origem inglesa que, à época, era um doce desconhecido dos curitibanos. Quase 20 anos depois, a sobremesa se difundiu pela cidade, sendo encontrado facilmente em diversos tipos de estabelecimentos. Agora, Renatta quer repetir o feito com outro produto: o Torrone.

“Eu estava querendo lançar um novo produto que pudesse ser vendido para todos os cantos do Brasil sem uma preocupação da refrigeração, como é o caso da Banoffi. Um belo dia, minha grande amiga Dete, que voltava de uma viagem pela Europa, nos trouxe uma lembrança: três torrones enormes”, conta Renatta. O presente despretensioso da amiga se tornou fonte de inspiração e uma pitada de saudosismo para a confeiteira: novamente, ela estava em frente a um produto pouco conhecido e explorado no Brasil.

Os torrones foram devorados rapidamente por ela e pelo marido, o chef Délio Canabrava. Mas a ideia continuava firme na cabeça de Renatta. “Fui atrás para descobrir a receita e me deparei com um mundo de possibilidades: amêndoas, avelãs, pistaches, casca de laranja, frutas vermelhas e vários outros sabores. No dia primeiro de abril deste ano, fiz minha primeira receita. De lá pra cá, foram inúmeros testes e várias surpresas agradáveis. É um produto que me surpreende quase todo dia”, ressalta.

E foi assim que nasceu a Torroneria Curitibana por Renatta Ferian, a primeira empresa especializada em torrones artesanais no mercado curitibano. “Dia desses ouvi uma história dizendo que é mais fácil cair um raio num lugar onde ele já tenha caído anteriormente. Será? Veremos daqui 18 anos se teremos toda Curitiba e o Brasil fazendo torrones espetaculares assim como aconteceu com a minha Banoffi!”

FOCO NO VAREJO

A ideia de Renatta é fazer com que os torrones tenham uma grande capilaridade em diferentes frentes do varejo. “Queremos que o nosso torrone esteja presente em supermercados, empórios, restaurantes, cafeterias e até em posto de gasolina, se for o caso. Meu plano é fazer com que esse produto ganhe escala em nível Brasil”, explica. Mas antes de alçar voos pelo território nacional, a confeiteira quer conquistar primeiramente a capital paranaense. “Depois que os meus torrones estiverem consolidados em Curitiba, daí sim começo a dar passos maiores”, destaca Renatta.

Mas para quem já quiser garantir o seu torrone, é possível encontrar o produto em pontos de venda autorizados, que podem ser consultados nas redes sociais da Torroneria Curitibana. Além disso, é possível comprar através do site oficial (torroneriacuritibana.com.br) e receber em casa.

SABORES

A base da receita do torrone leva mel, açúcar, claras em neve e o insumo que dará sabor ao doce. “Leva um dia para ficar pronto e no ponto para ser embalado. Fiz questão de fazer do mesmo jeito que é feito na Europa, com muitas castanhas, garantindo um sabor incrível”, detalha Renatta. Para o lançamento, serão três sabores: Pistache 70% (com 30% de Amêndoa), Amêndoa ou Misto (Amêndoa, Avelã e Pistache). São dois tamanhos, de 45g e 90g. O preço unitário dos torrones variam de R$ 10 a R$ 23, mas podem ser diferentes para quem comprar para revender. “Vamos começar com esses três, que certamente serão o nosso carro chefe. Mas pretendo lançar novos sabores nos próximos meses e ir testando a aceitação”, destaca Renatta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

The Twelve Beers promove experiência etílica e lupulada em Curitiba: retirada dos KITS será nessa sexta-feira,no SOUQ Curitiba 

Curitiba recebe, entre os dias 23 e 25 de setembro, a 10 edição do The Twelve Beers. O festival – uma espécie de caça ao tesouro, leva o participante a uma experiência etílica e lupulada inesquecível, em um tour por 12 diferentes bares da região histórica de Curitiba. Os ingressos são limitados e começam a ser vendidos no dia 25 de agosto.

Quem for ao The Twelve Beers terá 12 horas para experimentar 12 diferentes cervejas artesanais. “Trata-se de um evento de cervejas artesanais, mas também turístico e gastronômico. A intenção é incentivar a cultura da cerveja artesanal pelo país, mas também divulgar aquilo que a cidade tem de melhor”.

Realizado duas vezes por ano, uma no inverno e outra no verão, o festival – que já está com os ingressos esgotados –  tem duração de três dias. “Cada participante receberá um kit com um mapa, uma caneca e 12 bilhetes para serem trocados pela bebida. O mapa mostra onde encontrar cada uma das 12 cervejas, endereço e horário de funcionamento dos bares, além de outras informações relevantes”, explica Haroldo Rocha Almeida, promotor do evento.

Os kits serão retirados no SOUQ Curitiba – maior espaço gastronômico da cidade, com mais de 25 lojas da gastronomia internacional. Para receber os amantes de cerveja, o “Warming UP” será das 16h às 22h30. Às 18h30 terá música ao vivo com o DJ Bruno Campos, tocando o melhor do Lounge/House. A entrada é livre.

Vale lembrar que o SOUQ tem amplo estacionamento conveniado, é PET Friendly e oferece aos clientes ESPAÇO KIDS com monitores e muitas atividades. Os valores dependem do tempo de permanência. 

4 eventos e 1 experiência extra

O The Twelve Beers reúne quatro diferentes eventos em um. O primeiro deles é um Warming Up, que acontece a partir do happy hour da sexta-feira, 23. “Um dia antes do evento principal, entregamos o kit aos participantes. Além do mapa, caneca e dos bilhetes, eles recebem, ainda, um copo de vidro personalizado para colecionar. E o copo já é entregue cheio de cerveja”, revela.

No sábado, é a vez do festival principal, que acontece em um circuito especialmente pensado para ser realizado a pé. “Essa etapa será realizada durante o dia todo em 12 bares diferentes, em uma distância máxima de uma milha. 

Ainda para o sábado, a organização preparou o Inesperado Acontece, cuja dinâmica tem início às 4h20 e vale para quem adquirir o ingresso no primeiro lote. “Esses participantes terão que decifrar um enigma para encontrar um 13º bar e destravar mais duas inesperadas cervejas. Serão duas horas para isso”.

O último dos quatro eventos será o Heróis da Ressaca, que acontece no domingo de manhã. “Terá mais cerveja com a torneira liberada para quem ainda estiver com sede. O evento só acaba quando o barril secar”, diz Haroldo. “É importante lembrar que o objetivo do evento não é vender cerveja, mas reunir pessoas felizes em torno dela.

Há diversas experiências cervejeiras durante o evento, a exemplo de uma  promovida pelo pub Masc Beer. “Nessa, o participante precisará descobrir quantos litros em barris de cerveja distribuídos em alguns bares do roteiro. A quantidade de litros nos barris e os ganhadores da premiação serão revelados em um evento especial no pub”, explica o empresário Adriano Gonçalves.

The Twelve Beers em números

A primeira edição aconteceu em 2016, reunindo um público de 100 pessoas, com um crescimento exponencial nos quatro primeiros anos. “Nesta edição, esperamos vender 1212 ingressos, sendo que o público participante pode ser ainda maior já que 50% dos participantes fazem o circuito com amigos ou em casal. O número de participantes ativos pode ultrapassar 2,5 mil pessoas. Além disso, os bares participantes também ficam abertos ao público, fazendo com que a aderência seja ainda maior, ultrapassando 3,8 mil pessoas”, estima o organizador.

Ao todo serão distribuídas 16 diferentes marcas de cervejas em um total de 6 mil litros.

Serviço – Festival The Twelve Beers

Onde: 12 diferentes bares no Centro Histórico de Curitiba
Quando: de 23 a 25 de setembro
Informações: (41) 99941.0735 ou contato@the12beers.com

WARMING UP

Souq Curitiba – AV. Iguaçu 4399 – Vila Izabel

23/09/2022 – 16h às 22h30

Entrada livre . Estacionamento conveniado

Pet Friendly . Temos Espaço KIDS!

INSTA: @souqcuritiba

Sonho salgado: novidade gastronômica é boa pedida para entradas

A alta gastronomia também é espaço para inovações, mesmo tendo a cozinha clássica como base. Uma novidade que vem chamando atenção do público é o Sonho salgado. A massa leve, geralmente associada a sobremesas e recheios doces, é repaginada para combinar toques salgados e até levemente mais ácidos.

Uma casa curitibana que vem apresentando essa combinação é o Marcondes Cozinha Autoral. O restaurante, dedicado à alta gastronomia, desenvolveu alguns sabores, que ainda não estão no cardápio, mas vem conquistando o público. O Menu Confiance, carro-chefe da casa, apresenta uma sequência de pratos surpresa, que não fazem parte do menu normal, e aqui os sonhos salgados acabam ganhando o paladar dos clientes.

Já apareceram criações como o Sonho de bacon com aioli de limão e o Sonho de bacon com suflado de mandioca e alho negro. Em setembro, a casa realiza o Festival do Polvo, uma sequência que destaca o celebrado molusco em diversas etapas, incluindo a entrada: um Sonho de polvo feito com massa de iogurte, ragu de polvo e maionese de limão siciliano. Essa sequência do Festival do Polvo (que inclui couvert, entrada, prato principal e sobremesa) sai a R$ 129,90 por pessoa. Já o Menu Confiance tem três versões, com cinco, sete e nove etapas (R$ 199, R$ 285 e R$ 349, respectivamente).

O Marcondes Cozinha Autoral fica na R. Recife (nº 220), no bairro Cabral, e funciona para jantar de segunda-feira a sábado, das 18h30 às 23h, e no almoço de sábado, das 11h30 às 15h30. Mais informações no perfil oficial do restaurante no Instagram (@marcondesrestaurante). Reservas por WhatsApp (41) 3205-4982.