Decreto estende horário de funcionamento do comércio e reduz toque de recolher no Paraná

O Governo do Estado publicou nesta terça-feira (13) o decreto 7.320/2021, que altera as medidas restritivas de enfrentamento à pandemia no Paraná que estavam em vigor desde março. As novas regras diminuem o período de proibição de circulação e estendem o horário em que restaurantes e shopping centers podem permanecer abertos ao público. O texto já está em vigor e segue até o dia 30 de abril. As regras são válidas para todo o Estado.

A restrição de circulação de pessoas, o chamado toque de recolher, que começava às 20 horas, terá início às 23 horas, terminando às 5 horas do dia seguinte. Não se aplicam a essa regra profissionais e veículos vinculados a atividades essenciais, que não têm restrição de dias e horários.

Outra mudança estabelecida pelo decreto foi a extensão de três horas no funcionamento de restaurantes, bares e lanchonetes, que poderão abrir ao público das 10 horas às 23 horas, de segunda a sábado, com ocupação máxima de 50%. Fora desses dias e horários poderão atender na modalidade de delivery.

Comércio de rua, galerias e centros comerciais e de prestação de serviços não essenciais em municípios com mais de 50 mil habitantes podem funcionar das 10 horas às 22 horas, de segunda a sábado, com limitação de 50% de ocupação. Os municípios com menos de 50 mil habitantes devem seguir a regulamentação municipal.

Os shopping centers estão autorizados a abrir ao público das 11 horas às 22 horas, de segunda a sábado, com limitação de 50% de ocupação. Restaurantes, bares e lanchonetes que funcionam nesses locais poderão funcionar até 23 horas, seguindo determinação do novo decreto.

As academias seguirão as regras do comércio não essencial, com funcionamento de segunda a sexta-feira até 22 horas e com 30% de ocupação. A diferença é que poderão abrir mais cedo, a partir de 6 horas.

MANUTENÇÃO 

A proibição de venda e consumo de bebidas alcóolicas em espaços de uso público continua mantida a partir das 20 horas, exceto em restaurantes, bares e lanchonetes, que seguirão o novo horário de 23 horas. Atividades não essenciais não poderão funcionar aos domingos.

Também permanecem proibidas atividades que causem aglomerações, como casas de shows, circos, teatros, cinemas e museus; eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados, como casas de festas, de eventos, incluídas aquelas com serviços de buffet; os estabelecimentos destinados a mostras comerciais, feiras, eventos técnicos, congressos e convenções; casas noturnas e correlatos; além de reuniões com aglomeração de pessoas, encontros familiares e corporativos.

OUTRAS ATIVIDADES 

As práticas religiosas devem atender a Resolução 371/2021 da Secretaria da Saúde, publicada em 9 de abril, que orienta templos, igrejas e outros espaços a adotarem, preferencialmente, o formato virtual. Em casos de atividades presenciais, os locais devem respeitar o limite de 25% da ocupação.

Também continuam suspensas as aulas presenciais da rede estadual, que estão acontecendo no modelo virtual. O cronograma do retorno será definido pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid: Paraná pretende imunizar população acima de 18 anos até dezembro de 2021

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), afirmou que parte da nova remessa de vacinas contra Covid-19 da Pfizer, que chegará ao estado nesta segunda-feira (10), será encaminhada para Londrina, Maringá e Cascavel.

Em janeiro de 2021, o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto disse que o estado ia conseguir aplicar a primeira dose da vacina em 4 milhões de pessoas até maio. No entanto, em entrevista cedida hoje à RPC, o governador anunciou que os imunizantes devem ser aplicados em 4,8 milhões de paranaenses até o final de julho ou início de agosto.

Ainda de acordo com o governador, o Paraná pretende imunizar toda a população acima de 18 anos até dezembro deste ano.

Informações G1 Paraná

Nova remessa com imunizantes da Pfizer chega no Paraná nesta segunda

Chegam ao Paraná nesta segunda-feira (10) mais 67.860 doses da vacina Pfizer/Comirnaty/BioNtech. O avião com os imunizantes (LA-4793) pousa no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 19h05. Logo em seguida eles serão encaminhados para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e armazenados nos freezers que mantêm a temperatura ideal até a distribuição.

É o segundo lote de imunizantes da Pfizer enviado ao Estado. Ele será direcionado a aplicação em gestantes, puérperas, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente. Na segunda-feira passada o Paraná recebeu 32.760 vacinas. O total já ultrapassa 100 mil doses.

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Também é a última entrega referente à 18ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde. Essas doses da Pfizer se somam às 242 mil da vacina Covishield, da parceria AstraZeneca/Oxford, entregues na quinta-feira (6), e às 57,8 mil doses da CoronaVac, produzida pela parceria da farmacêutica chinesa Sinovac e do Instituto Butantan, de São Paulo, que chegaram no sábado (8). A distribuição às 22 Regionais de Saúde começará nesta semana.

O Estado já começou a vacinar 18 grupos prioritários: indígenas; idosos em Instituições de Longa Permanência; pessoas com deficiência institucionalizadas; trabalhadores da saúde; trabalhadores da segurança pública; forças de salvamento; Forças Armadas; quilombolas; sete faixas etárias entre a população idosa, dos 60 a 64 aos mais de 90 anos; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; e grávidas.

O Paraná já recebeu e distribuiu mais de 3,6 milhões de doses. Segundo o Vacinômetro da Secretaria estadual da Saúde, pouco mais de 1,9 milhão de paranaenses já receberam a primeira dose e 1,051 milhão completaram a imunização com as duas doses. Mais de 85% do que foi distribuído foi aplicado.