Curso de business intelligence para servidores amplia conhecimentos e garante mais transparência

Servidores participam do treinamento de BI (business intelligence). Na imagem, o instrutor Bruno Gonçalves de Lara, do Núcleo de Tecnologia da Smap. Curitiba, 20/12/2022. Foto: Hully Paiva/SMCS

Até o fim de janeiro, um grupo de 30 servidores terá concluído os primeiros cursos de Business Intelligence (BI) voltados a servidores da Prefeitura de Curitiba. Preparado pela Secretaria de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap), em parceria com o Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), o treinamento proporciona conhecimento sobre a estratégia que utiliza os dados gerados pelo Município nas diversas áreas, para produzir inteligência e auxiliar na tomada de decisões.

A terceira turma será treinada neste mês de janeiro. Nas duas primeiras, em dezembro, servidores de nove secretarias e órgãos participaram. Independentemente da área, os interessados podem se inscrever através dos núcleos de tecnologia da sua secretaria ou órgão. Se necessário, a Smap poderá desenvolver treinamentos customizados.

“Ao longo de 2023, abriremos as turmas para os dois primeiros módulos do curso, de acordo com a necessidade das secretarias. Quanto mais servidores preparados para o uso do BI, melhor para a Prefeitura de Curitiba como um todo”, defende o superintendente de Tecnologia da Informação da Smap, Antônio Carlos Pires Rebello. O curso terá ainda pelo menos mais dois módulos, mais avançados.

Servidora da Prefeitura de Curitiba desde 2008, Deborah Pinto de Oliveira Adler participou da segunda turma do curso, em dezembro. Ela integra a assessoria de informações da Secretaria de Obras Públicas e considerou importante a preparação de servidores que lidam com informações.

“Ganhamos uma nova ferramenta que traz facilidades na análise de dados. O uso do BI trará ganhos para nós, que trabalhamos com dados estratégicos para a secretaria”, argumentou.

Transparência

“Nós transformamos dados em informações que auxiliam os gestores na tomada de decisões de forma consciente. Nós tornamos as informações úteis aos gestores, para que tenhamos uma gestão mais eficiente”, afirma Deborah ao ressaltar que essa abordagem está diretamente associada à transparência.

O instrutor Bruno Gonçalves de Lara, do Núcleo de Tecnologia da Superintendência de Tecnologia da Informação da Smap, observa que nas duas primeiras turmas predominaram os servidores que já trabalham com dados nas suas secretarias e órgãos.

“Alguns até já usam a ferramenta do BI. Mas não é obrigatório que os participantes do treinamento sejam da área de tecnologia. A maioria nunca teve contato com ela antes e as secretarias têm necessidade de trabalhar com informações qualificadas. O curso parte das informações básicas e estamos aqui para auxiliar a todos que queiram conhecer, aprender a usar a ferramenta que transforma dados em informações”, explica.

Representante da Secretaria do Urbanismo, Gabriel Marcelino Geronasso, do Departamento de Cadastro Técnico, participou do último curso. Ele destaca que a Secretaria do Urbanismo trabalha com informações bem distintas e variadas. “Nosso intuito é unificar os dados de forma segura para enxergar a secretaria de forma clara, facilitar para os gestores, proporcionando transparência aos contribuintes”, analisa.

Nas duas primeiras turmas, houve a participação de servidores das seguintes secretarias: Smap, Finanças, Urbanismo, Obras, Governo Municipal, Procuradoria-Geral do Município, Instituto Municipal de Turismo, Imap e Fundação de Ação Social (FAS).

A utilização do BI nas secretarias e órgãos da Prefeitura integra o Programa Viva Curitiba Tecnológica.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rotatória e novas calçadas vão melhorar mobilidade no Vista Alegre

Obras da Prefeitura de Curitiba para correção geométrica e regularização de calçadas na confluência das ruas Antônio de Grade, João Tschannerl e João Carlos Pedrosa, no bairro Vista Alegre. Curitiba, 07/02/2023. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

A Prefeitura de Curitiba tem obras de correção geométrica e regularização de calçadas na confluência das ruas Antônio de Grade, João Tschannerl e João Carlos Pedrosa, no bairro Vista Alegre. A obra é coordenada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop) para organizar a circulação de veículos na região e facilitar o trajeto do transporte coletivo e dos pedestres e ciclistas.

As intervenções incluem novo traçado da via com implantação de rotatória, serviços de drenagem, requalificação de 270 metros calçadas que vão ganhar acessibilidade, asfalto novo em cerca de 135 metros de vias e paisagismo.

Importante para a região, a Rua Antônio de Grade faz a ligação entre os bairros Vista Alegre e Pilarzinho e é rota de quatro linhas de ônibus: 020-Interbariros II (Horário), 021-Interbairros II (Anti-Horário), 160-Jardim Mercês/Guanabara e 168-Raposo Tavares.

O novo traçado da rua era reivindicação antiga dos moradores, que apresentaram a demanda no programa Fala Curitiba, de audiências públicas.

“As melhorias vão servir para aumentar a segurança de condutores e pedestres, reduzir tempos de deslocamentos e evitar conflitos no trânsito da região. Outro importante aspecto é o fato de a obra atender pedido da população, que se organizou para apresentar a sugestão no Fala Curitiba”, destaca o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues.

As obras começaram na primeira semana de janeiro com a retirada dos meios-fios, início dos serviços de drenagem e requalificação das calçadas, que estão recebendo uma faixa em paver e outra de lousinha (lajotas de granito) e, em alguns pontos faixa, gramado.

Na sequência, serão implantadas dez rampas de acessibilidade nos cruzamentos e retirada a ilha da pista que atualmente serve para orientar os veículos que trafegam em direções opostas.

No local, será implantada a nova rotatória para ordenar a conversão dos veículos em segurança ao mesmo tempo que permitem fluidez no trânsito. A última etapa será a requalificação do asfalto.

De acordo com o engenheiro da Smop fiscal da obra, Kayo Carvalho, a previsão é de que os serviços sejam concluídos em abril. O andamento das obras depende das condições climáticas.

Fim dos acidentes

Para quem vive ou trabalha na região, a obra era esperada e considerada fundamental para garantir, ao mesmo tempo, agilidade de quem circula pelo local, mas com segurança nos deslocamentos.

Aos 70 anos, o aposentado Osvaldo Tschannerl, que mora na Rua Antônio de Grade desde que nasceu, acompanhou o desenvolvimento da via, que ao longos das décadas se transformou em corredor de passagem para os bairros Pilarzinho e Vista Alegre.

“O trânsito aumentou muito e ficou perigoso, precisava de uma ação para organizar. Vai ficar muito bom, já aprovamos”, contou Tschannerl.

Outro morador satisfeito é Sanderson Diotalevi, militar reformado e ex-secretário municipal da Defesa Social de Curitiba, no início dos anos 2000.

“Essa é uma obra necessária, reivindicada pelos moradores porque é um entroncamento perigoso de vias. Considero uma ação cirúrgica, pode parecer pequena, mas terá grande efeito na segurança e na qualidade de vida das pessoas”, definiu Diotalevi.

O comerciante Gustavo Coelho Franco, proprietário da New Wave Mercado Natural, na confluência das ruas Antônio de Grade e João Tschannerl, onde a nova rotatória será implantada, acredita que a intervenção eliminará os acidentes frequentes no local.

“Em dois anos que abri o comércio perdi as contas de quantos acidentes ocorreram. Além do trânsito organizado, as calçadas vão promover melhorias aos pedestres e isso é importante tanto para valorizar o comércio como para proteger moradores e pessoas que circulam pelo local”, disse Franco.

Sistema viário

A intervenção integra um lote de obras similares e planejadas pelo Instituto de Planejamento e Pesquisa de Curitiba (Ippuc) para melhoria do sistema viário em toda a cidade. Na divisa entre os bairros Capão Raso e CIC está em andamento a obra de reestruturação e correção geométrica na confluência das ruas Pedro Gusso, Senador Accioly Filho, Theophilo Mansur e Gregório Thomaz.

Nos próximos meses, obras de correção geométrica e regularização de calçadas serão executadas em outra quatro ruas: Izidoro Chanoski, Arthur Leinig, Carlos Razera, João Tschannerl.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Valentine’s Day: Encomenda de pratos para duas pessoas é tendência

Com uma pitada de romance no ar, o Dia de São Valentim ou Valentine’s Day tem ganhado destaque em Curitiba. Com o Dia dos Namorados no Brasil sendo celebrado só em junho, essa data típica norte-americana é uma oportunidade de fazer um programa romântico diferente. A boa pedida é escolher pratos para duas pessoas, valorizando a intimidade com alta gastronomia, em especial para quem vai fazer algo em casa.

A Ragú Rotisseria & Co. tem diversas pedidas para duas pessoas, com pratos congelados pré-prontos. O site (ragurotisseria.com.br) inclusive dá dicas para finalização, ideal para quem quer impressionar o parceiro ou parceira nesse dia com a alta gastronomia da marca em uma apresentação digna de restaurante.

As massas recheadas são apresentadas em porções de 400 gramas, o que serve um casal. Sabores bem diferenciados como o Agnolotti de Brie e Damasco, o Fagotini de Cordeiro ou ainda o Ravióli de Queijo da Canastra são ótimas escolhas. Massas de forno como a Lasagna de Ragú de Linguiça Blumenau e o Rondelli de Ricota e Espinafre (vendidos por quilo, a partir de 500 gramas a porção para dois) completam as escolhas. Molhos e cremes adicionais personalizam os pratos, em porções a partir de 250 gramas (certeira para as massas de 400 gramas), trazem sabores como Creme de Limão Siciliano e Ragú de Pato.

Já as carnes são servidas por quilo em variados formatos. Apresentações clássicas como Rosbife de Mignon ao molho poivre, roquefort e mostarda e o Canard Confit (pato confitado) dividem o menu com opções contemporâneas como a Costelinha suína glaceada em rapadura. Frutos do mar e peixes também contam com pedidas especiais como Moqueca de Camarão e Salmão em crosta de castanhas.

Para encerrar uma noite romântica, as sobremesas da Ragú contam com opções por quilo, como Tiramissu, Tart de maçã ou limão, além da tradicional Torta de noz pecan. Para aqueles que quiserem um menu único e exclusivo, a Ragú trabalha com encomendas personalizadas.

A Ragú Rotisseria & Co. conta com uma loja em Curitiba (R. Francisco Rocha, 533 – Batel) e uma pop-up store na praia de Caiobá, em Matinhos (R. Ipiranga, 192 – Praia Mansa), que funciona durante o verão. Mais informações no site ragurotisseria.com.br e ou no perfil oficial da marca no Instagram (@ragu.rotisseria).

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com