Curitiba tem o menor preço da gasolina entre as capitais do Brasil

Levantamento da ValeCard aponta aumento de 3,23% no preço do combustível em junho, primeira elevação desde fevereiro de 2020

O preço médio da gasolina comum no Brasil caiu 11% entre junho de 2019 e junho de 2020. É o que aponta o levantamento feito pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas. Em junho, após cinco meses de queda, o combustível ficou 3,23% mais caro, com preço médio de R$ 4,14 por litro. No mês anterior, o valor médio cobrado nos postos do país foi de R$ 4,01, o menor preço registrado nos últimos 12 meses. Em comparação com o valor médio de janeiro (R$ 4,762), preço mais alto deste ano, a queda foi de 13,06%. 

A gasolina ficou mais barata, sobretudo, pela crise causada pela pandemia do novo coronavírus no mundo, que diminuiu a circulação de veículos no Brasil. Antes disso, porém, os preços já sofriam impactos da guerra do petróleo travada entre Arábia Saudita e Rússia a partir de março.

Em junho, o único estado que registrou queda no valor cobrado pelo litro da gasolina foi o Amapá, com redução de 4,81%. Enquanto isso, o Distrito Federal registrou a maior alta no período: o combustível ficou 7,88% mais caro entre maio e junho.

Obtidos por meio do registro das transações realizadas em maio com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que Belém (PA), Rio de Janeiro (RJ) e Rio Branco (AC) têm os preços mais altos entre as capitais. As capitais com preços mais baixos são Curitiba (PR), João Pessoa (PB) e Vitória (ES).  

Fonte: ValeCard

Preço médio por Estado (R$)

EstadoJunhoMaioVariação (%)
RJ4,6014,4822,65%
AC4,5004,3952,39%
PA4,3754,3071,58%
AM4,3414,387-1,03%
PI4,3404,0856,24%
TO4,3264,1574,07%
RO4,2594,1193,41%
MG4,2594,1392,90%
AL4,2584,1482,65%
BA4,2483,9707,00%
SE4,1934,0832,69%
CE4,1634,0163,66%
MS4,1214,0012,99%
MT4,1153,9643,81%
ES4,1053,9942,76%
MA4,0964,0521,10%
PE4,0923,9294,16%
RN4,0783,8505,92%
RS4,0423,8983,69%
DF4,0293,7357,88%
GO4,0023,8623,63%
PB3,9733,8493,24%
RR3,9313,8701,57%
SC3,9043,6995,55%
SP3,9023,7863,07%
PR3,7853,5805,74%
AP3,7343,923-4,81%
Média4,1404,0103,23%

Fonte: ValeCard 

Curitiba, João Pessoa e Vitória têm os menores preços nas capitais 

As capitais do Paraná, da Paraíba e do Espírito Santo foram as que apresentam preços menores em junho, todas abaixo de R$ 4. Em Curitiba, o preço mais barato do Brasil, o litro custou R$ 3,67 no mês. Já Belém (PA), Rio de Janeiro (RJ) e Rio Branco (AC) tiveram os preços mais altos, entre R$ 4,44 (Rio Branco) e R$ 4,68 (Belém).

CapitalValor médio (R$)
BELEM4,684
RIO DE JANEIRO4,588
RIO BRANCO4,449
PORTO VELHO4,369
TERESINA4,342
MANAUS4,266
PALMAS4,255
ARACAJU4,197
SALVADOR4,182
BELO HORIZONTE4,131
NATAL4,121
SAO LUIS4,105
CAMPO GRANDE4,074
FLORIANOPOLIS4,035
BRASILIA4,030
FORTALEZA4,030
RECIFE4,022
MACEIO4,016
MACAPA3,989
BOA VISTA3,983
PORTO ALEGRE3,949
SAO PAULO3,943
CUIABA3,917
GOIANIA3,893
VITORIA3,887
JOAO PESSOA3,796
CURITIBA3,671
Média                               4,108

Fonte: ValeCard 

Amapá lidera ‘ranking’ entre estados com maior queda no preço da gasolina nos últimos 12 meses

No comparativo entre os meses de junho de 2020 e mesmo período de 2019, todos os estados brasileiros registraram quedas nos preços do litro da gasolina. O recordista em redução foi o Amapá, com o litro cotado 18,4% a menos entre junho de 2019 e junho deste ano, seguido por Paraná (queda de 14,15%) e Goiás (13,81%).

EstadoMédia Junho 2020Média Junho 2020Variação (R$)Variação (Percentual)
AC                                 4,500                              5,116– 0,616-12,049%
AL                                 4,258                              4,729– 0,472-9,968%
AM                                 4,341                              4,628– 0,287-6,192%
AP                                 3,734                              4,577– 0,844-18,416%
BA                                 4,248                              4,674– 0,426-9,117%
CE                                 4,163                              4,619– 0,456-9,873%
DF                                 4,029                              4,393– 0,365-8,283%
ES                                 4,105                              4,676– 0,572-12,220%
GO                                 4,002                              4,644– 0,642-13,817%
MA                                 4,096                              4,661– 0,565-12,114%
MG                                 4,259                              4,870– 0,612-12,547%
MS                                 4,121                              4,674– 0,554-11,835%
MT                                 4,115                              4,706– 0,591-12,548%
PA                                 4,375                              4,868– 0,494-10,129%
PB                                 3,973                              4,597– 0,625-13,566%
PE                                 4,092                              4,585– 0,493-10,745%
PI                                 4,340                              4,677– 0,337-7,201%
PR                                 3,785                              4,409– 0,624-14,148%
RJ                                 4,601                              5,015– 0,415-8,258%
RN                                 4,078                              4,648– 0,570-12,262%
RO                                 4,259                              4,772– 0,513-10,745%
RR                                 3,931                              4,521– 0,591-13,056%
RS                                 4,042                              4,563– 0,522-11,428%
SC                                 3,904                              4,185– 0,281-6,708%
SE                                 4,193                              4,763– 0,571-11,977%
SP                                 3,902                              4,259– 0,358-8,384%
TO                                 4,326                              4,755– 0,429-9,013%
Média Nacional4,1404,651– 0,512– 10,997%

Pelé responde ao tratamento contra infecção respiratória

O ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, tem tido boa resposta aos cuidados na infecção respiratória, “não apresentando nenhuma piora no quadro nas últimas 24 horas”, informou o boletim médico divulgado na tarde deste sábado (3).

O Rei do Futebol foi internado no Hospital Israelita Albert Einstein na terça-feira (29) para uma reavaliação da terapia quimioterápica do tumor de cólon, identificado em setembro de 2021.

A retirada do tumor ocorreu em 4 de setembro de 2021. Desde então, Pelé é submetido a um tratamento de quimioterapia, com idas regulares ao hospital.

O boletim médico deste sábado foi assinado pelos médicos Fabio Nasri, geriatra e endocrinologista, Rene Gansl, oncologista e Miguel Cendoroglo Neto, ambos do Hospital Israelita Albert Einstein e também pelo Diretor-Superintendente Médico e Serviços Hospitalares do Hospital Israelita Albert Einstein.

Apoio

Nas redes sociais, diversas personalidades têm manifestado apoio ao ex-jogador. Um deles, o jogador de futebol Kylian Mbappé, da seleção de futebol da França . “Pray for the King [Ore pelo rei]”, escreveu Mbappé no Twitter. A postagem recebeu milhares de curtidas.

“Força, Rei Pelé! Orando e torcendo pela sua recuperação!”, publicou o atacante do Brasil, Rodrygo Goes.

O Twitter do time do Santos, onde Pelé jogou e brilhou, publicou a mensagem “É o mundo inteiro desejando melhoras e junto contigo, Rei Pelé!”

A Fifa também fez uma homenagem durante a Copa do Mundo, com drones iluminando o céu com a mensagem “Pelé, fique bem logo” e após terem representando a imagem de uma camisa com o número 10. O vídeo foi postado na página oficial da entidade no Twitter.

A internação de Pelé é um dos assuntos mais comentados no Twitter tendo, no final da tarde deste sábado, mais de 243 mil menções.


Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 115 milhões

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2545 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite desse sábado (3) no Espaço da Sorte em São Paulo, SP.

De acordo com a estimativa da Caixa, o prêmio acumulado para o próximo sorteio, na quarta-feira (7), é de R$ 115 milhões. As dezenas sorteadas foram: 20, 23, 32, 36, 39, 57.

A quina registrou 94 apostas ganhadoras, cada um vai receber R$ 66.967,36.

A quadra teve 8.855 apostas vencedoras. Cada apostador receberá R$ 1.016,89.

As apostas para o próximo concurso podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil