5G: Curitiba será a primeira “Cidade 5G” do país

5G

5G está vindo para Curitiba

A TIM Brasil e a Huawei assinaram acordo de colaboração para o desenvolvimento da quinta geração das redes móveis (5G) em Curitiba. A capital é a primeira cidade do país que as empresas escolheram para lançar o projeto denominado Cidade 5G. Segundo a TIM, os primeiros testes devem ser finalizados até dezembro de 2023. 

5G: Cao Ming, presidente da linha de produtos LTE da Huawei Wireless Network e Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil na cerimônia de assinatura da parceria, no Mobile World Congress, em Barcelona

A parceria, válida por dois anos, com possibilidade de ser prorrogada, foi anunciada esta semana pelas duas companhias durante o Mobile World Congress, evento mundial de telecomunicações que está sendo realizado em Barcelona, na Espanha.

A quinta geração das redes móveis (5G) trará muitos benefícios para a população e as empresas, como conexões 100 vezes mais rápidas que o 4G, comunicações sem atrasos e novos serviços de cidades inteligentes.

Leonardo Capdeville, vice-presidente de tecnologia da TIM, afirma, em nota, que Cidade 5G é um desdobramento do trabalho realizado pela companhia em parceria com a Huawei para implantação de redes 5G no Brasil. Pela cooperação entre as empresas, foram ampliadas e implantadas as redes 2G, 3G, 4G e agora 5G.

O prefeito Rafael Greca comemora o anúncio da TIM e Huawei de que Curitiba será a primeira cidade a receber o projeto Cidade 5G. Ele lembra que, desde 2019, a capital saiu na frente em relação as demais cidades do Brasil ao modernizar as leis que regulamentam a instalação de antenas de telefonia celular na cidade. O Decreto nº 989 tornou menos burocrático o processo de instalação desses equipamentos, facilitando agora a implantação da tecnologia 5G.

“As redes de quinta geração são apontadas como uma infraestrutura com potencial de revolução, tanto para a indústria 4.0 quanto para o processo de adoção de novos serviços de cidades inteligentes. Por isso, a importância de Curitiba ser a primeira cidade que a TIM e a Huawei escolheram para lançar o projeto Cidade 5G”, reforça Greca.

Curitiba e outras grandes cidades brasileiras têm prioridade na instalação da infraestrutura 5G pelas operadas de telefonia, que deve ocorrer em 2022. Pelas regras definidas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o serviço 5G das teles começará até julho deste ano nas capitais. Depois, as operadoras partirão para cidades com mais de 500 mil habitantes e, na sequência, para as cidades menores.

Conecta 5G

A presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi, destaca ainda que, em dezembro de 2021, Curitiba foi a única capital e cidade com mais de 500 mil habitantes do Brasil a ser escolhida para testar uma tecnologia inédita que permitirá a implementação de redes inteligentes de 5G antes do fim do primeiro semestre de 2022. “A capital foi selecionada para integrar o projeto piloto Conecta 5G, do Ministério das Comunicações e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)”, conta ela.

O Conecta 5G irá permitir que Curitiba e outras quatro cidades brasileiras participantes do projeto piloto instalem uma tecnologia que integra antenas 5G a luminárias públicas inteligentes, sendo uma solução à necessidade de elevado número de antenas para que a tecnologia 5G opere nas cidades. “A tecnologia que será testada em Curitiba, na prática, transforma as lâmpadas de iluminação pública em antenas de celular que espalham como Wi-fi o sinal do 5G”, detalha Cris.

O futuro com a tecnologia 5G

Uma internet mais rápida e com menor latência. Assim costuma ser explicado o 5G, mas a tecnologia trará muitos outros benefícios para a população e as empresas:

  • Conexões muito mais rápidas: a quinta geração das redes móveis poderá ter downloads de até 20 Gb/s (gigabits por segundo). A velocidade vai ser tão impressionante ao ponto da pessoa baixar um filme em uma plataforma de streaming em dois ou três segundos”.
  • Baixa latência garantirá comunicação em tempo real: a rede 5G também possibilitará comunicações sem atraso. Um neurocirurgião que está em Curitiba, por exemplo, poderá realizar uma operação em tempo real em um paciente nos EUA.
  • Tudo estará conectado: a tecnologia viabilizará a implementação da Internet das Coisas (IoT),  que permite a conexão de dispositivos à internet em todo o mundo.  Assim, do trabalho será possível acionar a cafeteira em casa.
  • Cidades inteligentes: combinada a tecnologias, como big data, inteligência artificial e IoT, a nova geração de internet também tornará viável mais serviços de cidades inteligentes, como semáforos inteligentes, que poderão controlar melhor o fluxo de carros e pedestres e reduzir os congestionamentos nas grandes cidades.
  • Indústria 4.0: a maior conectividade e o menor tempo de resposta com o 5G vão permitir o uso de máquinas inteligentes e a comunicação em tempo real entre diferentes equipamentos, através do IoT. A tecnologia vai revolucionar a indústria em todos os campos (manufatura automatizada, agricultura de precisão e transportes), inclusive permitindo uma cadeia totalmente inteligente e integrada, com maior eficiência, agilidade e, consequentemente, menores custos.

Via: Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.