Curitiba registrou 62 mm de chuva na quarta-feira (11) e previsão é de mais água nos próximos dias

A quantidade de água que caiu sobre a capital já superou a expectativa para quarta-feira (11), segundo meteorologista do Simepar

O boletim da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil apontou que Curitiba, por conta da chuva desta quarta-feira (11), registrou rajadas de vento de 24,5 km/h, quedas de árvores e galhos grandes, além de problemas em semáforos e destelhamentos. De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), choveu o equivalente a 62 mm na capital em apenas 24 horas.

Ainda segundo o boletim da Defesa Civil, até as 17h de quarta-feira, 21 pedidos foram feitos na capital para retirada de árvores e galhos grandes caídos, além de seis solicitações emergenciais para entrega de lona a famílias atingidas pela chuva. Os pedidos ao município chegaram dos bairros Xaxim, CIC, Ganchinho, Sítio Cercado, Uberaba e Tingui.

Na Rua Nicolau José Gravina, no bairro Cascatinha, houve bloqueio total próximo à Avenida Cândido Hartmann para retirada de uma árvore. Agentes de trânsito ainda estavam no local para orientações aos motoristas no final da tarde.

Às 15h, equipes do Meio Ambiente estavam finalizando os trabalhos para retirada de uma árvore que caiu em cima de um veículo na Rua Desembargador Motta, próximo ao cruzamento com a Alameda Princesa Izabel, no bairro Bigorrilho. Ninguém ficou ferido.

No fim da manhã houve, ainda, registro de queda de galho grande de árvore na Rua Coronel Dulcídio, que chegou a provocar bloqueio parcial da pista, no bairro Água Verde.

Por volta das 17h, continuava em alerta o semáforo do cruzamento das ruas Francisco Nunes e Chile, no Prado Velho, com presença dos agentes da Setran. No cruzamento das ruas Francisco Nunes e Chile, também houve problemas com o semáforo.

Alagamentos

Com a chuva intensa e a elevação do nível de alguns rios que cortam a cidade, as equipes da Fundação de Ação Social (FAS) fizeram o monitoramento dos territórios onde há áreas de risco de alagamentos. Três famílias que moram no bairro Parolin e tiveram as casas alagadas buscaram atendimento no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da região, onde pediram colchões.

Na Regional CIC, desde o início da tarde, técnicos percorreram o território para acompanhar de perto as famílias. Nenhuma delas precisou de atendimento.

O Cras Parolin, na Regional Portão, e os cinco Cras instalados na Regional CIC estenderam o horário de funcionamento em uma hora para atender famílias que possam precisar de colchões, cobertores e alimentos.

Durante todo o dia, todas as unidades de acolhimento a pessoas em situação de rua funcionaram com capacidade máxima de atendimento. Se a chuva persistir e a demanda aumentar, a FAS abrirá vagas emergenciais.

Em caso de emergência, o cidadão deve recorrer aos telefones 199 (Defesa Civil – alagamentos), 153 (Guarda Municipal – fornecimento de lona), 156 (Central de Atendimento ao Cidadão da Prefeitura – quedas de árvore) e 193 (Corpo de Bombeiros – resgate).

Simepar

A meteorologista do Simepar, Beatriz Porto, disse à Banda B que a quantidade de água que caiu sobre a capital já superou a expectativa para esta quarta-feira e representa uma quantia expressiva devido à estiagem que a região passa neste ano.

“A expectativa de chuva para esta quarta-feira era de 20 mm. Basicamente, nas últimas horas, nós estamos com eventos de chuva moderada à fraca, com rajadas de vento também fracas e poucas incidências de descarga elétrica”, informou.

Próximos dias

Ainda à Banda B, a meteorologista disse que a chuva deverá continuar nos próximos dias. A tendência para esta quinta-feira (12) é que o sol apareça entre as nuvens. “O céu estará com uma nebulosidade bem variável. As chuvas vão acontecer, preferencialmente, no período da tarde, mas de forma mais passageira e irregular. O volume não será tão preciso como hoje em Curitiba, região metropolitana e Litoral do Paraná”.

Já para o final de semana, a tendência é de que o sol volte a aparecer. Porém, o Simepar também prevê que no domingo (15), algumas instabilidades isoladas também aconteçam.

“Na sexta-feira (13) e no sábado (14) teremos pouca nebulosidade e Sol estará na região. Dificilmente, teremos chuva. No domingo (15) a condição de chuva é maior, mesmo sendo mais isolada. Porém, no inicio da próxima semana, os modelos apontam para uma condição mais organizada para uma chuva mais expressiva para a nossa região”, concluiu.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba qual cruzamento em que os motoristas mais avançam o sinal vermelho em Curitiba

Em menos de quatro meses, o cruzamento das ruas Antônio Gasparin e Pedro Gusso, no bairro Novo Mundo, foi o que mais registrou avanço do sinal vermelho (entre os cruzamentos com novo radar instalado), num total de 7.973 infrações.

Por mês, a média é de cerca de 2 mil infrações somente por avanço de sinal neste ponto bastante movimentado da cidade, que concentra grande fluxo de veículos, pedestres e ciclistas, e que ainda faz a intersecção com uma via local, a Rua Henrique Schuta.

“A Antônio Gasparin é uma via rápida de escoamento do tráfego para o bairro e importante via de ligação para a CIC. Neste cruzamento com geometria mais complexa e dificuldade de visibilidade, o respeito à abertura do semáforo é ainda mais necessário”, alerta a superintendente da Setran. 

A Rua Pedro Gusso conta com estrutura cicloviária e há grande fluxo de conversão para quem segue sentido CIC/Capão Raso. Além disso, ao lado do cruzamento está localizada a Igreja do Capão Raso, considerada um polo gerador de tráfego e, a poucos metros dali, há uma estação-tubo. Entre os anos de 2015 e 2019, o local registrou 44 acidentes de trânsito, de acordo com dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Multas e pontos acumulados na CNH

Confira as multas e pontos acumulados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para cada infração fiscalizada pelos radares, conforme previsão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB):

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%
Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 50%
Infração gravíssima (multiplicada por três): 7 pontos e R$ 880,41

Parar sobre faixa pedestres na mudança sinal
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação – caminhão
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Executar operação de conversão em local proibido pela sinalização
Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

Avançar sinal vermelho do semáforo
Infração gravíssima: 7 pontos e multa de R$ 293,47

Deixar de conservar o veículo na faixa a ele destinada pela sinalização 
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Com descontos de até 50%, Xiaomi inaugura primeira loja em Curitiba nesta sexta

A gigante da tecnologia, Xiaomi, terá sua primeira loja em Curitiba inaugurada no Park Shopping Barigui com um evento que irá durar desta sexta-feira (24) até domingo (26). Para comemorar a estreia, os clientes terão descontos de até 50% em vários produtos, além do recebimento de brindes exclusivos.

Por conta da pandemia, a entrada de pessoas na loja será controlada para evitar aglomerações. Quem quiser participar da inauguração precisa agendar um horário e chegar 15 minutos antes, sendo o voucher de agendamento pessoal e intransferível.

Além disso, o uso da máscara é obrigatório em todos os momentos, e é necessária a apresentação de um documento de identificação original com foto.

Confira todas as regras do evento clicando aqui.

Xiaomi

A Xiaomi é uma empresa de tecnologia fundada em 2010 pelo empreendedor serial Lei Jun com base na visão de “inovação para todos”. A empresa está no ramo de criação de hardware, software e serviços de internet, e entre alguns itens da linha de produtos incluem smartphones Mi e Redmi, TVs e Set-top-boxes, roteadores, dispositivos inteligentes, tecnologia vestível e outros acessórios.

Os usuários são comumente conhecidos como Mi Fãs e a presença da marca já atinge mais de trinta países ao redor do globo.