Curitiba recebe 14° edição do Festival Bar em Bar

Alinhado com os protocolos de segurança e combate relacionados ao coronavírus, o festival vai celebrar a gastronomia de boteco

Até o próximo dia 13 de dezembro, os amantes da gastronomia de boteco poderão aproveitar todos os sabores da 14ª edição do Festival Bar em Bar na cidade de Curitiba. Desde de 2007 no calendário gastronômico da capital paranaense, o evento acontece simultaneamente em diversos estados brasileiros promovendo e valorizando a culinária difundida em bares e botecos por todo o país.

Promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o festival tem por essência a reunião em torno de uma boa refeição, e neste ano o evento precisou de adaptações para acontecer de forma responsável e segura. Além de operar respeitando todas as medidas de combate a disseminação do coronavírus estabelecidas para os empreendimentos do segmento, os bares inscritos no festival disponibilizarão os pratos em seus endereços fixos com toda a segurança e, também, via delivery e take away. “O Festival é uma oportunidade única de conhecer as iguarias dos bares da cidade. A população de Curitiba pode aproveitar todas essas delícias sabendo que todos os bares selecionados para participar do evento trabalham de forma segura e responsável”, diz o diretor executivo da Abrasel no Paraná, Luciano Bartolomeu.

Em Curitiba, são 18 estabelecimentos participantes que selecionaram receitas diferenciadas e preparos exclusivos, dos mais tradicionais aos mais elaborados, a preços promocionais que variam entre R$ 12,90 e R$ 69,90 por porção. Entre as opções se destacam o “Petisco Floresta Negra” do tradicional Bar do Alemão, composto por iscas de mignon de porco ao molho de cerveja escura com pão de centeio (R$ 32 para duas pessoas); e o “Pastel de Feijoada” do bar O Jardineiro, feito com massa crocante e feijoada com calabresa e bacon em pedaço e couve (R$ 32 para 2 pessoas). Para os fãs de hambúrguer, a opção é o “O Quarteto” do Burguer Bar, composto por quatro deliciosos mini hambúrgueres acompanhados de uma porção de batata e maionese artesanal da casa; ou o “Wanted Burguers” do Texans Burguer, uma eliciosa porção com os três blends de hambúrgueres da casa, tradicional, picanha e costela, cobertos com queijo derretido e acompanhados de molhos a escolha. Já os veganos e vegetarianos podem se deliciar com os dadinhos de tapioca oferecidos pelo Big Bear Burguer.

Empreendimentos participantes: Bar do Alemão, Barraca do Cláudio, BC Wings (São José dos Pinhais e Vila Urbana), Big Bear Burguer (Batel e Mossunguê), Burguer Bar, CoolDown E-sports, Frens, Hamburgueria Agua Verde, Hamburgueria das Américas, Le Plix Restô e Burger, Mas será o Benedito? Gastro Bar, Mustang Sally (Batel), O Jardineiro Restaurante, Texans Burguer (Água Verde), Tiki Taka Gastro Bar, Ushuaia e Zapata Mexicano Bar.

Para mais informações sobre o Festival Bar em Bar 2020, acesse o site www.abraselpr.com.br ou as redes sociais oficiais da entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Café Cultura lança menu de sopas

O outono apresenta dias cada vez mais frios, convidativos para pratos mais quentes e aconchegantes

Saborosas em qualquer estação, as sopas ganham um charme maior nos dias frios. Apresentadas bem quentinhas, ajudam a aplacar as baixas temperaturas de maneira muito apetitosa. Para deixar os dias gelados curitibanos mais aconchegantes, a rede Café Cultura acaba de lançar seu menu de sopas, ideal para curtir a temporada fria que está chegando, nas lojas ou ainda em casa, com pedidos para delivery.

Divulgação

Para quem ama o preparo, a rede oferece cinco sabores deliciosos, todos acompanhados com torrada de pão de fermentação natural e queijo parmesão. As escolhas de sopas são: Abóbora com gengibre, Caldo verde, Corn & Bacon, Grão de bico com tahine e Canja. Nas lojas, as sopas saem a R$ 26 cada. Para delivery, cada uma custa R$ 32, acompanhadas de embalagem térmica para mantê-las bem aquecidas.

Divulgação

Outras pedidas

O cardápio do Café Cultura tem muitas outras pedidas para curtir o frio. Os cafés apresentam uma ampla gama de sabores, do tradicional Espresso, passando pelo Cappuccino italiano e o Latte, até os adocicados como Café Nutella, Mocha e Hot Salted Caramel.

Para acompanhar o café, há escolhas como Misto-quente e Croissant. Ideais para o almoço, os Omeletes ganham destaque, com opções como Ovos Benedict (dois ovos poché, pão tipo brioche com molho holandês, lombo canadense, acompanhado de batata rústica) e Purgatório (dois ovos, azeite, pimenta calabresa, molho de tomate e tomilho, com torradas de pão campanha).

A rede Café Cultura conta com duas lojas físicas na cidade de Curitiba: ParkShoppingBarigüi (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600) – (41) 3024-6002 e Batel Soho (R. Saldanha Marinho, 1050) – (41) 98430-6929. Os pedidos estão disponíveis, também, via delivery pelo aplicativo iFood. 

Câmara aprova projeto que permite com que bares e casas noturnas abram como restaurantes

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou em primeiro turno unânime, durante a sessão plenária desta segunda-feira (14), projeto para auxiliar a sobrevivências dos setores de bares, casas noturnas, eventos, casas de festas, serviços de catering, de bufê e similares. A ideia é que os estabelecimentos sejam autorizados a funcionar como restaurantes e lanchonetes, de forma desburocratizada. A licença extraordinária seria válida enquanto vigorar na capital situação de emergência ou calamidade pública em função da pandemia da Covid-19.

O substitutivo teve 37 votos favoráveis. A redação original, de iniciativa dos vereadores Alexandre Leprevost (Solidariedade) e Tico Kuzma (Pros), dispunha sobre o funcionamento de bares e casas noturnas como restaurantes e lanchonetes, na pandemia. Protocolada em fevereiro passado, a matéria já havia encerrado o trâmite nas comissões e estava apta para ser incluída na ordem do dia.

Debate na última quarta-feira (9), sobre dois projetos de lei voltados ao setor de eventos – um deles de Mauro Ignácio (DEM) e o outro de Amália Tortato (Novo) e Leprevost –, fez com que o presidente da CMC, Tico Kuzma, mediasse a construção do substitutivo. A proposição também foi assinada pelos vereadores Hernani (PSB), Herivelto Oliveira (Cidadania), Indiara Barbosa (Novo), Jornalista Márcio Barros (PSD), Mauro Bobato (Pode), Nori Seto (PP) e Tito Zeglin (PDT).

O texto consolidado abrange os bares e outros estabelecimentos destinados a servir bebidas, com ou sem entretenimento; discotecas, danceterias, salões de dança, casas noturnas e similares; o setor de organização de eventos, exceto culturais e esportivos; além das atividades de catering, bufê e outros serviços de comida preparada. Caberia aos estabelecimentos se adaptarem às características do ramo de restaurantes e lanchonetes e respectivos protocolos de enfrentamento à Covid-19.

O plenário também acatou, com 37 votos favoráveis, subemenda à matéria, apresentada por Dalton Borba (PDT). A proposição acrescenta que, para funcionarem como restaurantes ou lanchonetes, os estabelecimentos estarão sujeitos à fiscalização dos órgãos competentes e deverão seguir “os requisitos normativos existentes, em todas as esferas federativas, notadamente àqueles relativos a segurança alimentar e às Secretarias de Saúde e do Meio Ambiente”. Se confirmada pelos vereadores em segunda votação, nesta terça-feira (15), e sancionada pelo prefeito, a lei entrará em vigor a partir da publicação no Diário Oficial do Município (DOM).

Informações Banda B