Curitiba prepara projeto de lei para compra de vacinas via consórcio

A Prefeitura de Curitiba já enviou o formulário de adesão ao consórcio que será formado por municípios brasileiros para a compra de vacinas e prepara o projeto de lei que prevê a sua participação no projeto coletivo de aquisição de imunizantes. A proposta deve ser encaminhada até o fim da próxima semana à Câmara Municipal de Curitiba.

O consórcio de municípios, que é encabeçado pela Federação Nacional dos Municípios (FNP) e por cidades como Curitiba, deve ser formado até 22 de março. Mais de 100 municípios já manifestaram interesse em participar. Cada um terá que aprovar nas respectivas casas legislativas o projeto autorizando o ingresso no consórcio.

A ideia é que a iniciativa se some às vacinas disponibilizadas pelo plano nacional de imunização do governo federal. Curitiba vem fazendo um trabalho de aproximação com os laboratórios para viabilizar a aquisição tanto individual como coletiva.

“Continuaremos insistindo de todas as maneiras para que as vacinas cheguem mais rapidamente à população de Curitiba”, diz o secretário de Planejamento, Finanças e Orçamento, Vitor Puppi. Já foram feitos contatos com laboratórios como Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca, Johnson&Johnson e Bharat Biotech.

Segundo o secretário, se houver espaço, via consórcio ou individualmente, a ideia é adquirir.

“Temos recursos do Fundo de Estabilização e Recuperação Fiscal para essa finalidade. O intuito é complementar a política nacional de imunização”, disse. Curitiba já tem reservado R$ 100 milhões para essa finalidade.

Para os municípios, a vantagem do consórcio é garantir escala de compra, o que pode gerar melhores negociações, e, ao mesmo tempo, evitar uma competição entre os municípios pela vacina.

Atualmente, no mundo, há dez vacinas aprovadas e mais de 256 em fase de testes. São 74 em desenvolvimento clínico e 182 em fase pré-clinica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Drive do Zoo de Curitiba vai arrecadar ração para pets resgatados

Quem agendar visitas de carro ao Zoo de Curitiba a partir da próxima semana vai poder colaborar com o Banco de Ração da Rede de Proteção Animal da Prefeitura. No passeio, podem ser doadas rações comerciais para cães e gatos secas ou úmidas, em embalagens fechadas, que serão distribuídas às ONGs e protetores de animais parceiros da Rede. 

Os interessados podem entrar no Agenda Online a partir das 20h desta sexta-feira (18). Serão abertos quatro horários por dia (10h, 11h, 14h e 15h) de terça-feira a sábado. As rações serão entregues na entrada do drive-thru à equipe de recepção dos visitantes.

Foto: Pedro Ribas/SMCS

“Além de matar as saudades dos animais do Zoo e aprender sobre eles de um jeito diferente, a população vai poder ajudar pets resgatados”, diz o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo.

O Banco de Ração da Prefeitura de Curitiba existe desde 2019. Até hoje foram distribuídas 107 toneladas de alimento para os animais resgatados.

Leia mais aqui

Butantan entrega mais 2,2 milhões de doses de vacina contra a covid-19

O Instituto Butantan fez hoje (18) a entrega de mais 2,2 milhões de doses da vacina contra o coronavírus CoronaVac. O imunizante vai ser distribuído pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) para ser usado em todo o país. 

Com o lote de hoje, o Butantan alcança a marca de 52,2 milhões de doses entregues desde janeiro. A previsão é que até o final de setembro o instituto tenha disponibilizado 100 milhões de doses da vacina ao PNI.

A entrega de hoje é referente ao processamento de 3 mil litros de ingrediente farmacêutico ativo (IFA) recebidos da China no último dia 25 de maio. A matéria-prima permitiu a produção de 5 milhões de doses.

O Butantan espera receber até o fim deste mês mais uma remessa com 6 mil litros de IFA para poder envazar mais 10 milhões de doses. 

Segundo os últimos dados disponibilizados pelo governo estadual, já foram aplicadas em São Paulo 20,2 milhões de doses, sendo 5,8 milhões da segunda dose da imunização.