Curitiba é uma das três melhores cidades para empreender no Brasil

curitiba melhores cidades empreender

Impulsionada pelos avanços promovidos pelo Vale do Pinhão, Curitiba é uma das três melhores cidades para empreender no Brasil.

É o que aponta o novo Índice de Cidades Empreendedoras 2022, pesquisa produzida pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), com apoio da Endeavor.

O estudo, divulgado nesta quarta-feira (16/3), é um dos principais raio X do empreendedorismo no país.

A capital paranaense ficou no top 3 do índice por se destacar, entre 101 cidades brasileiras avaliadas, nos quesitos ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, capital financeiro, inovação, capital humano e cultura empreendedora. 

O prefeito Rafael Greca comemora o reconhecimento de Curitiba como uma das três melhores cidades para empreender no Brasil. “Desde 2017, Curitiba recuperou seu DNA inovador e empreendedor com o Vale do Pinhão, o movimento da Prefeitura e de todo o ecossistema de inovação de Curitiba. Estamos no caminho certo, com ações que dão suporte ao empreendedor e que também promovem a aceleração da economia”, salientou ele.

curitiba melhores cidades epreender
Foto: SMCS

Empreendedorismo de resultados

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, reforça que a mobilização do Vale do Pinhão em apoio a quem assumiu o desafio de empreender, mesmo com a pandemia, se reflete neste reconhecimento do ranking do Enap/Endeavor. “As ações visam estimular o empreendedor a adotar soluções inovadoras e economicamente sustentáveis para alavancar vendas, conquistar e fidelizar clientes, melhorar processos, ter maior presença digital e até repensar o modelo de gestão”, pondera.

Entre as iniciativas em favor dos empreendedorismo curitibano, estão a criação dos primeiros coworkings públicos do país; a retomada ou criação de programas municipais de fomento e capacitação como Tecnoparque, Empreendedora Curitiba, Bom Negócio e 1º Empregotech; a desburocratização da abertura de empresas (hoje são necessários apenas 21 horas para se obter o alvará on-line); a criação da Lei de Inovação de Curitiba; iniciativas de legislação (Lei de Inovação e o Decreto do 5G); a ampliação da rede de Espaços Empreendedor de Curitiba; e a abertura do primeiro Fab Lab público do país.

Além disso, a Prefeitura aprovou em plena pandemia um Fundo Garantidor de R$ 10 milhões, gerido pelo Agência Curitiba, que pode alavancar até R$ 100 milhões em empréstimos, para garantir operações de crédito, facilitando o acesso ao crédito para os empreendedores. O município também prorrogou o prazo de pagamento de impostos e promoveu um programa de refinanciamento, o Refic-Covid-19, que permitiu o parcelamento de débitos.

A Prefeitura e a Agência Curitiba, por meio do Vale do Pinhão, fomentaram muitas iniciativas, trabalhando em estreita colaboração com diversos públicos. Por uma chamada pública, lançada em 2020, a Prefeitura fez parcerias com startups e empresas locais para oferecer soluções que apoiem as atividades econômicas e ajudem na transformação digital dos negócios.

A parceria com a startup Olist, um dos três unicórnios curitibanos (empresas avaliadas em US$ 1 bilhão), ajudou os empresários, feirantes e artesãos a criar uma feira virtual, onde os empreendedores pudessem expor produtos e vender diretamente aos clientes.

Bons exemplos

Para Diogo Costa, presidente da Enap, as experiências de apoio ao empreendedorismo adotadas por Curitiba e outras cidades em destaque no ranking podem e devem ser replicadas no contexto pós-pandemia. “Especialmente porque uma das marcas da atualidade é o rompimento das barreiras físicas e instalação permanente dos negócios digitais no País”, justifica ele.

“O Índice de Cidades Empreendedoras é uma contribuição relevante da Enap para evoluir o debate sobre empreendedorismo no Brasil, apresentando indicadores que guiam os formuladores de políticas públicas das cidades brasileiras no desenvolvimento de ecossistemas mais propícios para o crescimento das empresas”, salienta Renata Mendes, diretora de Relações Institucionais e Governamentais da Endeavor.

Curitiba ficou no top 3 do Índice de Cidades Empreendedoras 2022 atrás de São Paulo (1º) e Florianópolis (2º). A publicação está na 6ª edição. Até 2016, a capital estava na 15ª posição, subindo para a quarta posição no levantamento divulgado em 2017.

Reconhecimentos

Desde 2017, iniciativas de empreendedorismo e smart city de Curitiba têm sido reconhecidas nacionalmente e internacionalmente. Em 2021, por exemplo, a capital foi escolhida como a cidade Mais Empreendedora do País (Ranking Connected Cities), a Mais Inteligente da América Latina (Latan Smart City Award) e seu Plano de Retomada Econômica foi eleito um dos seis mais inovadores do mundo (World Smart City Awards).

Reconhecimentos nacionais e internacionais 2021

  • Curitiba conquistou o título de cidade mais empreendedora do Brasil, ao ficar em 1º lugar em Empreendedorismo no ranking Connected Smart Cities 2021, da Urban System. Também ficou em primeiro lugar em Urbanismo nesse ranking, pela terceira vez consecutiva. No ranking geral, pela quinta vez Curitiba ficou entre as três cidades mais inteligentes do Brasil.
  • Com o projeto do Vale do Pinhão, a capital foi a vencedora do Smart City Latam Awards 2021, na categoria cidade, tornando-se a Mais Inteligente da América Latina. O prêmio foi entregue em outubro no Latam Smart City Congress, no México.
  • O Plano de Recuperação de Curitiba foi escolhido como um dos seis projetos mais inovadores do mundo no World Smart City Awards, em Barcelona (Espanha), maior premiação internacional para cidades inteligentes.
  •  Curitiba foi reconhecida como uma das 21 Comunidades mais Inteligentes do Mundo do Intelligent Community Forum (ICF) pelo terceiro ano consecutivo e, pela primeira vez, foi incluída no Top 7 das Comunidades mais Inteligentes do Mundo, pelo ICF.
  • A capital ficou na inédita 2ª posição entre as cidades brasileiras no Startup Ecosystem Index Report 2021, da StartupBlink, de Israel. Esse índice estudou 1.000 cidades de 100 países diferentes e aborda a quantidade, a qualidade e o ambiente de negócios para startups na cidade;
  • Curitiba ocupou a 1ª posição nacional no ranking inédito da ONU obtido com base no Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC-BR), promovido pelo Programa Cidades Sustentáveis (PCS), em parceria com a Sustainable Development Solutions Network (SDSN), como uma iniciativa da ONU para monitorar os ODS em seus países-membros.
  • 1ª colocação entre as cidades brasileiras na plataforma “Bright Cities”, que diagnostica e compara cidades no que se refere aos principais indicadores da gestão pública, selos ODSs e ISOs de cidades inteligentes e sustentáveis.
  •  4ª posição nacional no ranking Cidades Amigas da Internet 2021, de responsabilidade da Teleco, subindo 21 posições nos últimos três anos. Esse ranking identifica, dentre os 100 maiores municípios brasileiros, aqueles que mais estimulam a oferta de serviços de telecomunicações no Brasil, por meio da elaboração de políticas e ações públicas que incentivem e facilitem a instalação de infraestrutura necessária à expansão de serviços de telecom.
  • Curitiba foi apontada como a melhor capital para se viver no Brasil, conforme seu desempenho no Índice Desafios da Gestão Municipal (IDGM), segundo estudo da consultoria Macroplan. Esse índice leva em consideração 15 indicadores nas áreas de Educação, Saúde, Segurança e Saneamento Básico das cem maiores cidades brasileiras. A capital ainda ficou na 7ª posição geral entre os 100 maiores municípios brasileiros.
  • Curitiba, que já integra a rede Cidade Criativa do Design da Unesco, conquistou em 2021 com o Vale do Pinhão e a Fazenda Urbana dois primeiros lugares no Design for a Better World Award (DFBW Award), premiação inédita lançada pelo Centro Brasil Design (CBD).

Via: Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.