Curitiba investiga seis casos suspeitos de coronavírus

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) atualizou na tarde desta segunda-feira (2/3), o número de casos suspeitos de infecção humana pelo novo coronavírus (COVID-19) em Curitiba. Atualmente a SMS investiga seis casos, quatro deles são novos.

Dois dos quatro casos anunciados na última sexta-feira (27/2), em que as pessoas viajaram por regiões da Itália, país com grande circulação da doença, foram descartados por exames laboratoriais. Os outros dois seguem em investigação, são dois homens um de 41 anos e o outro de 42 anos.

Entre os novos casos uma jovem de 21 anos que também esteve em viagem na primeira quinzena de fevereiro para a Itália. Ela foi atendida por um serviço de saúde privado e segue em isolamento domiciliar voluntário, enquanto aguarda o resultado dos exames.

França 

Nos outros três casos em investigação o destino de viagem foi a França, país que já tem registro de transmissão local. Entre eles um homem de 20 anos que foi atendido em serviço em serviço de saúde da rede privada. Uma mulher de 51 anos, também atendida na rede privada e uma mulher de 25 anos que buscou atendimento em hospital credenciado à rede pública de saúde. As três pessoas apresentaram sintomas semelhantes a uma gripe, como febre, tosse, coriza. 

Em todos os casos suspeitos houve coleta de amostras para exames laboratoriais. Os materiais coletados foram encaminhados para o Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen) e a secretaria aguarda os resultados. 

Atualmente as seis pessoas seguem em isolamento domiciliar voluntário. Em apenas um dos casos, o homem de 42 anos, houve necessidade de internamento por infecção pulmonar, mas ele já recebeu alta.

Os pacientes de casos suspeitos são monitorados diariamente por telefone para acompanhamento da evolução do quadro de saúde.

A secretaria solicita ainda que eles informem a relação das pessoas com quem tiveram contato próximo desde o início dos sintomas. Elas também serão monitoradas.

Para o direto do Centro de Epidemiologia da SMS o aumento do número de casos suspeitos era esperado, uma vez que agora é critério para ser considerado suspeito a passagem não só pela China, mas também em outros quinze países com registro de transmissão local da doença (veja abaixo). 

 “Com a circulação da doença inclusive em países da Europa, destinos de grande número de turistas é natural que haja o aumento no número de casos suspeitos, principalmente pelo fato de os sintomas serem comuns à várias outras infecções respiratórias”, esclarece Oliveira.

Perguntas e respostas sobre o coronavírus

Definição de caso suspeito

A infecção respiratória é causada por um novo vírus, portanto o comportamento e evolução dos casos está sob constante monitoramento das autoridades nacionais e internacionais de saúde.

Até o momento são considerados casos suspeitos pessoas com febre acompanhada de sintomas respiratórios – febre, tosse, coriza, dor de garganta, dor no corpo, dor de cabeça, batimento de asa nasal, dificuldade para respirar – , associados à histórico de viagem nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas para área com transmissão local, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Ou ainda os mesmos sintomas de infecção respiratória relacionado a contato próximo – estar a aproximadamente dois metros de distância, dentro da mesma sala ou área de atendimento, por período prolongado – de pessoas com caso suspeito ou confirmado para o coronavírus (COVID-19).  

Atualmente a lista de países que são critérios para investigação como caso suspeito tem dezesseis países –  China, Austrália, Coréia do Sul, Coréia do Norte, Camboja, Filipinas, Japão, Malásia, Vietnã, Singapura, Tailândia, Itália, Alemanha, França, Iran e Emirados Árabes Unidos.

Como prevenir

O coronavírus pode ser transmitido de forma semelhante à influenza ou outros vírus respiratórios, pelas gotículas respiratórias, por tosse e espirros em curta distância ou pelo contato com objetos contaminados pelo vírus.

• Higienizar as mãos com frequência com água e sabonete líquido ou formulação alcóolica a 70%, principalmente antes de consumir algum alimento.
• Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
• Cobrir nariz e boca (pode ser com o cotovelo ou com lenços descartáveis) quando espirrar ou tossir.
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca e sempre higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos, garrafas, canudos, cigarros ou batons.
• Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.
• Evitar contato próximo com animais silvestres e animais doentes em fazendas ou criações.
• Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis e após higienizar as mãos).

Universidade presta auxílio jurídico gratuito e online durante pandemia

Núcleo de Prática Jurídica da Universidade Positivo já atendeu mais de 500 pessoas durante a pandemia

Com o objetivo de garantir o direito ao acesso à Justiça, mesmo durante a pandemia, o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Universidade Positivo (UP) está atendendo remotamente. Universitários do curso de Direito, sob supervisão de professores e advogados, prestam atendimento jurídico gratuito à população de Curitiba via e-mail, telefone e WhatsApp.

Com quatro postos de atendimento em Curitiba, instalados no câmpus sede – Ecoville e Santos Andrade, da Universidade Positivo, e nos Juizados Especiais Cíveis e Federais, o NPJ-UP mantém a execução dos termos de cooperação que tem com os órgãos do Poder Judiciário, ofertando um canal para que o atendimento à população continue acontecendo neste momento de isolamento social. “Entretanto, mesmo que seja possível realizar a petição sem advogado nos Juizados, muitas pessoas não sabem como os pedidos devem ser formulados e, consequentemente, ficam sem o adequado acesso à Justiça. Por isso, esse serviço, que alia tecnologia e o nosso compromisso com o ensino para o desenvolvimento sustentável, é fundamental neste momento”, explica. 

Em pouco mais de três meses de funcionamento remoto, mais de 500 pessoas já foram atendidas por meio do serviço gratuito. Para Thaís, considerando o atual momento e que o atendimento não pôde ser presencial, é um resultado excelente. “O alcance de tantas pessoas em tão pouco tempo superou nossas expectativas. Toda a equipe está satisfeita com o apoio prestado à população na promoção do acesso à justiça”, revela. 

O Núcleo de Prática Jurídica da Universidade Positivo atua nas áreas de Direito Penal, Direito Previdenciário e Direito Civil e de Família. Questões sobre pensão alimentícia e divórcio são as mais buscadas pela população. Em razão da pandemia, o NPJ também presta auxílio jurídico para demandas relativas ao auxílio emergencial. “Além disso, a pandemia impactou nas relações contratuais, como aluguéis, mensalidades de instituições de ensino privadas, academia, entre outros. Em todos esses temas, estamos prontos para ajudar a comunidade”, finaliza a supervisora. 

Serviço

Núcleo de Prática Jurídica Universidade Positivo

Residentes no CIC, Gabineto, e casos de auxílio emergencial (Curitiba e região metropolitana) | Telefone ou WhatsApp Business: 3317-3232 e administrativonpj@up.edu.br

Residentes no Centro e atendimento dos Juizados Especiais Cíveis (Ahú) | Telefone ou WhatsApp Business: 3526-6908 e npj.santosandrade@up.edu.br

Atendimento dos Juizados Especiais Federais | npjjef@up.edu.br

Agentes da Setran terão novo uniforme e viaturas também vão mudar em Curitiba

O trabalho de repaginação dos uniformes e das viaturas da Setran foi devido ao Dia Nacional do Agente da Autoridade de Trânsito, comemorado nesta quarta-feira (23)

Para comemorar o Dia Nacional do Agente da Autoridade de Trânsito, os fiscalizadores da Superintendência de Trânsito (Setran) de Curitiba ganharam uma nova identidade visual. A data simbólica, que acontece nesta quarta-feira (23), trouxe mudanças nos uniformes e na plotagem da viaturas usadas pelos agentes no trânsito da capital e pelos que verificam a utilização adequada do Estacionamento Regulamentado (EstaR).

Em entrevista exclusiva à Banda B, o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, revelou que a mudança tem dois objetivos. “Os uniformes vêm para garantir uma maior visibilidade dos agentes, mas também para criar uma identidade visual e fazer com eles sejam reconhecidos pela população. Além disto, tem a segurança deles visto que vários usam motocicletas, por exemplo”, destacou.

Homenagem

Ainda nesta quarta-feira (23), os agentes de trânsito participaram de um evento na Setran e receberam uma homenagem. De acordo com Rangel, é uma forma de reconhecimento do trabalho dos agentes.

Foto: Daniel Castellano

“Sem dúvida nenhuma, eles são de grande relevância, uma vez que eles atuam diariamente na segurança viária com o intuito de salvar vidas, de organizar o nosso trânsito. Então, fizemos uma homenagem a estes profissionais que tanto lutam para garantir um trânsito seguro a todos nós”, concluiu à Banda B.

Informações Banda B.