Covid-19 fecha pronto atendimento de mais um hospital da rede privada em Curitiba

O INC é o quarto hospital da rede privada a anunciar o colapso nos leitos de internamento

A alta nos casos de covid-19 fechou mais um pronto atendimento de um hospital da rede privada em Curitiba. Na manhã desta quinta-feira (26), o Instituto de Neurologia de Curitiba (INC) emitiu um comunicado afirmando que, devido à alta procura de pacientes, todos os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Enfermaria estão ocupados, impossibilitando novos internamento.

“O Hospital INC informa que, devido a alta demanda de pacientes com Covid-19 e a impossibilidade de novos internamentos pela ocupação total dos leitos, o pronto atendimento está fechado para novos atendimentos de síndrome gripal, por tempo indeterminado. O Hospital acrescenta que voltou a atender, com capacidade limitada, emergências neurológicas e cardiológicas”, comunicou em nota.

O INC é o quarto hospital da rede privada a anunciar o colapso nos leitos de internamento. O Sugisawa, o Hospital Marcelino Champagnat e o Nossa Senhora das Graças também fecharam as portas nos últimos dias. De acordo com o Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos do Setor Privado de Saúde do Paraná (Sinpar), são poucos leitos que restam nos hospitais particulares de Curitiba, que operam com mais de 80% de lotação.

Rede SUS

Na rede SUS (Sistema Único de Saúde) são cinco os hospitais sem vagas em UTI em Curitiba e região metropolitana: Hospital São Lucas Parolin – Campo Largo- , Hospital do Trabalhador, Hospital Erasto Gaertner, Hospital São Vicente Centro e o Hospital Evangélico – todos em Curitiba -. São apenas 23 vagas em UTI nos outros hospitais que atendem a rede pública de saúde.

Recorde de casos

Com os leitos de UTI sufocados, Curitiba registrou ontem um novo recorde diário de número de casos. Foram 1597 novos diagnósticos positivos em 24 horas, com onze mortes na capital. Apesar disso, a Prefeitura de Curitiba mantém a bandeira amarela, que é o nível de alerta 1, sem restrições de atividades que possam causar aglomeração.

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

McDonald’s inaugura nova unidade no bairro Pinheirinho em Curitiba

No dia 20 de janeiro, foi inaugurado em Curitiba mais um restaurante do McDonald’s – o 29º da capital paranaense e o 32º considerando Região Metropolitana de Curitiba (RCM).

A unidade fica instalada na Linha Verde, uma das mais importantes vias da cidade, sentido Sul, nº 17.518, no Pinheirinho, área que ainda não contava com a presença de um restaurante da marca. Assim, a previsão é que o espaço também seja a opção de outros bairros próximos como CIC, Sitio Cercado, Umbará, entre demais localidades. 

McDonald’s inaugura unidade no Pinheirinho
Divulgação

A nova unidade, que é Drive-Thru, possui 36 vagas de estacionamento e 102 lugares (sendo 86 no salão interno e 16 externas). O estabelecimento possui 280m² e irá gerar mais de 40 empregos diretos com a inauguração.

Para receber os clientes, o restaurante conta com o programa McProtegidos, iniciativa aplicada pelo McDonald’s por todo o Brasil. A ação tem o objetivo de conscientizar sobre a importância de respeitar o distanciamento social e destaca as medidas de higiene que foram reforçadas pela companhia visando um ambiente ainda mais seguro no período da pandemia.

A unidade conta com placas de acrílico nos balcões e Drive-Thru, dispensers de álcool em gel pelo salão, distanciamento nas mesas, adesivos de orientação nas filas, além do uso de equipamentos de segurança pelos funcionários, como máscaras, viseiras e luvas. Devido aos decretos estadual e municipal, os horários e datas de funcionamento dependem das regras estabelecidas pelas autoridades locais.

Modernização

A unidade do Pinheirinho está adequada ao conceito do McDonald’s que vem sendo implementado desde 2017, que apresenta espaço e identidade visual mais modernos, conectados e tecnológicos. São exemplos os quatro totens de autoatendimento presentes no estabelecimento e o menu board digital.

O restaurante possui 102 lugares
Divulgação

Também alinhado aos pilares de sustentabilidade do Méqui, o restaurante trabalhará com os recursos de reutilização de água para sanitários, iluminação natural na cozinha (via claraboia) e espaço natural no jardim.

Serviço

McDonald’s Pinheirinho

Horário de funcionamento (atual decreto Covid-19): De segunda a sábado, das 10h às 22h, atendimento presencial, delivery e Drive-Thru. Domingo, das 10h às 22h, por delivery e Drive-Thru.

Endereço: Linha Verde, sentido Sul, nº 17.518 – Pinheirinho.

Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba investiga variante do novo coronavírus

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba enviou para o Laboratório Nacional da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) coletas respiratórias de casos positivos de covid-19 de pessoas de Manaus, capital do estado do Amazonas, que estão em Curitiba.

A preocupação do município é evitar a circulação na cidade da nova variante do Sars-CoV-2, com grande potencial de transmissão.

“Em Manaus há uma explosão de casos de uma nova variante do vírus, e por isso é importantíssimo que as pessoas dessa região que vierem a Curitiba e apresentarem sintomas respiratórios, permaneçam em isolamento por no mínimo dez dias. Além disso, devem ligar imediatamente para a Central 3350-9000 para serem monitoradas”, alerta Marion Burger, médica infectologista da Secretaria Municipal da Saúde.

A identificação dessa nova variente requer análise de alta complexidade, com sequenciamento genético do vírus, por isso as amostras são encaminhadas para a Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Pacientes de Manaus em Curitiba

A Secretaria foi notificada a respeito de nove manauaras positivos para covid-19 que estão em Curitiba. Três destas nove pessoas estão hospitalizadas, quatro estão em isolamento domiciliar e vêm sendo acompanhados pelo monitoramento da Saúde. Todos vieram espontaneamente à capital paranaense, sem transferência oficial de serviços hospitalares ou de governos.

A preocupação, no entanto, é com um casal que testou positivo em uma UPA de Curitiba e não está atendendo ao monitoramento da Prefeitura.  “Não estamos encontrando essas pessoas através dos contatos que informaram, e caso não atendam nosso monitoramento, poderão ser acionados judicialmente para responder por crime de saúde pública”, explica a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

No dia 17 de janeiro, o casal procurou uma UPA da cidade e informou ter testado positivo para covid-19 em Manaus. Na UPA de Curitiba foi coletada amostras e confirmado como caso positivo. “Depois disso, sumiram e não atendem mais nossos contatos. Pedimos encarecidamente que essas pessoas se aprensentem ao município para serem monitorados”, disse Márcia.