Copel ganha ação judicial que reduzirá tarifa de energia

Os clientes da Copel Distribuição terão uma redução na tarifa de energia entre 3,5% e 4,1%, conforme a classe de consumo. A diminuição média será de 3,8% e vale já a partir de julho, com benefício na fatura de agosto.

A redução ocorre porque a Copel venceu uma ação judicial, impetrada em 2009, que desobriga a empresa de continuar recolhendo PIS e Cofins sobre o ICMS que incide na tarifa de energia elétrica. A medida beneficia diretamente todas as classes de consumidores da Copel Distribuição.

“Por uma postura proativa da empresa, que buscou a defesa do direito dos seus clientes, conseguimos uma grande vitória na Justiça que vem corrigir uma distorção histórica”, disse o diretor-geral da Copel Distribuição, Maximiliano Andres Orfali.

A Copel foi uma das primeiras empresas de energia elétrica do Brasil a ingressar com ação judicial pedindo a exclusão da cobrança desses dois impostos sobre o ICMS.

A companhia defendeu, no processo, que o ICMS não é receita da empresa, mas sim do Estado, e como o PIS e a Cofins são calculados sobre a receita da companhia, o ICMS não poderia estar nesta base de cálculo. A justiça reconheceu o argumento da Copel.

“Essa é uma conquista muito importante para a Copel e todos os paranaenses, especialmente num momento como o que estamos vivendo, de pandemia e crise sanitária, em que toda e qualquer redução de custos tem grande significado”, afirmou o presidente da Copel, Daniel Slaviero.

A nova redução na tarifa é a segunda este ano. Na anterior, já haviam sido beneficiados os clientes residenciais, setores de comércio e serviços, além da iluminação pública.

Paraná apresenta destinos turísticos no Meeting Brasil 2020

O Paraná vai apresentar seus destinos turísticos no Meeting Brasil Online – Latin America 2020, primeiro grande evento virtual do semestre, com transmissão simultânea para doze países da América Latina, que acontece de 10 a 13 de agosto.

O Estado mostrará seus atrativos, com destaques para o Litoral, Parque Vila Velha, cachoeiras e turismo de negócios e eventos, que tem atraído visitantes de várias partes do mundo. Curitiba e Foz do Iguaçu, considerados portões de entrada paranaenses, também participam com seus atrativos.

O evento reúne operadores e agentes de viagens de doze países da América Latina. A meta é compor os portfólios dos operadores internacionais de turismo para o biênio 2021 e 2022. A edição do Meeting Brasil deste ano acontecerá de forma virtual. Está prevista a participação do governador Carlos Massa Ratinho, na abertura, para falar sobre o Paraná.

Pela primeira vez, o evento será transmitido simultaneamente para os países participantes – México, Guatemala, Costa Rita, Panamá, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Chile, Paraguai, Argentina e Uruguai.

De olho na retomada do setor no período pós-pandemia, o trade turístico está otimista com a abrangência do evento que tem a internet como uma grande aliada, na busca de novas ferramentas de divulgação. As plataformas digitais oferecem canais gratuitos e de longo alcance de interação para troca de experiências e realização de negócios.

 

Oportunidade

O secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, ressaltou que o turismo é um gerador de rendas e o Meeting Brasil 2020 uma grande oportunidade para que o Paraná apresente todo o potencial do Estado e abra novos mercados.

“Além de movimentar a economia, com a geração de emprego e renda, o turismo mexe com a vida das pessoas, diretamente. Está relacionado ao lazer e a qualidade de vida”, disse Nunes. “E esse evento acontece num momento delicado, devido à pandemia, quando todo o setor está carente de boas iniciativas”, afirmou.

Ele enfatizou que que o Paraná estará presente com seus mais importantes destinos. “Curitiba com toda a sua potência como capital, cheia de diversidade, e Foz do Iguaçu, o nosso carro chefe do Turismo, farão uma apresentação das suas principais atrações”, concluiu.

 

Polos Latinos

Jacob Mehl, presidente da Paraná Turismo, também destacou a importância do evento. “É um orgulho poder mostrar o Paraná nesse meeting para nos aproximar de todos os polos latinos, responsáveis por 70% dos nossos visitantes”, disse. “O Estado tem belezas naturais incomparáveis”, afirma.

Parque Nacional do Iguaçu retoma atividades a partir de hoje

O Parque Nacional do Iguaçu vai retomar as atividades de forma gradativa a partir de hoje (4), após meses fechado em decorrência da pandemia de covid-19. A unidade estará aberta ao público de terça-feira a domingo, das 9h às 16h, e, na entrada, os visitantes serão orientados sobre os novos procedimentos e cuidados em relação à prevenção contra o novo coronavírus.

O parque, que está localizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, abriga as Cataratas do Iguaçu e foi reconhecido como Patrimônio Natural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 1986.

De acordo com informações do Ministério do Turismo, entre as medidas obrigatórias para acessar a unidade de conservação estão a redução da capacidade do local, a aferição da temperatura, o distanciamento entre as pessoas e o uso correto da máscara, cobrindo o nariz e a boca, durante todo o passeio. A estação Porto Canoas, que abrange o restaurante e outras lojas, seguirá fechada e será reaberta em uma próxima etapa.

As visitas devem ser agendadas e os ingressos serão vendidos exclusivamente pelo site do parque . Serão disponibilizados o máximo de 350 vagas de ingressos por hora. Moradores de Foz do Iguaçu e de cidades vizinhas têm 90% de desconto com o Passe Comunidade, que deve ser adquirido nos terminais de autoatendimento, localizados no centro de visitantes do parque, mediante comprovação de residência.