Conheça 5 novas opções gastronômicas que abriram em Curitiba durante a pandemia

Mesmo em tempos difíceis, a capital paranaense ganhou novos empreendimentos de gastronomia durante a quarentena

Nos últimos meses, muitos restaurantes e bares curitibanos fecharam as portas sem saber se irão retornar pós-pandemia do novo coronavírus devido ao isolamento social e ao baixo movimento registrado, mesmo com o fluxo voltando ao normal, o futuro ainda é incerto para muitos estabelecimentos. Pode parecer estranho, mas novas opções também entraram em funcionamento nesse período, mas podem sua abertura pode ter passado despercebida. Pensando nisso, separamos as principais novidades gastronômicas da capital paranaense, que estão funcionando seguindo as orientações dos órgãos públicos e querem conquistar o paladar do curitibano, confira:

Wine: conhecida por ser um dos maiores clube de vinhos do mundo, a Wine inaugurou sua primeira loja física em Curitiba (Rua Teixeira Coelho, 182 – Batel) durante o período de isolamento social. Levando em consideração os cuidados com o coronavírus, a loja de vinhos lançou um serviço de delivery de vinhos para os curitibanos. Com sua unidade na capital paranaense, a Wine pretende estar cada vez mais perto de deus clientes, sempre pronta para se adaptar às necessidades e preferências do mercado. Mais informações pelo WhatsApp (41) 98744-0093

Nanica: Depois muito sucesso em São Paulo, a Nanica Brasil acaba de abrir as portas na capital paranaense. Comandada por Tiago Abravanel e pelos sócios curitibanos Leonardo Macedo e Tito Barcelos, a loja funciona no coração do bairro Batel, na Rua Coronel Dulcídio (nº 540), em um charmoso jardim secreto, com capacidade para até 18 pessoas. O empreendimento conta, também, com entrega via delivery. O grande destaque da casa é a tradicional Banoffee, receita muito conhecida pelos curitibanos, além das deliciosas Monoffee e a Uvoffee. Para mais informações, acesse o perfil oficial da Nanica no Instagram (@nanicabrasil).

Foto: Divulgação

Bar do Açougueiro: inaugurado no mês de abril, O Bar do Açougueiro é um pub com foco em porções individuais de boi, carneiro porco e frango feitas na parrilla, além de outras opções ligadas ao incrível universo do churrasco. A nova casa de churrasco não abre mão dos preços acessíveis e da agilidade no atendimento. No cardápio do O Bar do Açougueiro, preparos com preços a partir de R$ 8, com destaque para opções como sobrecoxa no chope, galeto, pulled pork, pernil de carneiro fatiado, linguiças artesanais normais e recheadas, picanha, ancho, mignon com gorgonzola, assado de tira, short rib e tomahowk. O empreendimento foi instalado na Avenida dos Estados (nº 450), no bairro Água Verde, e funciona de terça a sexta, a partir das 17h, e aos sábados e domingos, a partir das 12h. Para mais informações, acesse a página oficial do empreendimento no Facebook (www.facebook.com/obardoacougueiro) ou o perfil oficial no Instagram (@obardoacougueiro).

Kibô: Inaugurado no final do mês de março, o Kibô Japanese Lounge Bar (Rua Cândido Lopes, 102) carrega toda excelência do Bourbon Curitiba Convention Hotel, e pretende se consolidar como o principal endereço da gastronomia japonesa em Curitiba. Além do funcionamento normal no salão, seguindo as orientações dos órgãos responsáveis, o empreendimento acaba de lançar o primeiro delivery premium do Paraná, trabalhando com preparos de altíssima qualidade e com apresentações e composições contemporâneas. O cardápio do Kibô traz preparos como Ussuzukuri de Salmão (R$ 39), um delicioso carpaccio de salmão ao azeite de trufas brancas, flor de sal e ovas de capelin; o Tartar de Maguro, feito com atum picado e ovas de capelin servido com chips de mandioquinha; o Buri, um saboroso sashimi de olho de boi; o Ebi, uramaki de camarão empanado com aspargos verdes, lâminas de salmão maçaricado e crispy de alho poro; e o Baterá Spice Maguro, sushi de atum prensado com geleia de pimenta. O empreendimento funciona de segunda a domingo, das 19h30 às 23h30. Mais informações pelo telefone (41) 3221-4600 ou pelo WhatsApp (41) 99215-2779.

Império do Brigadeiro: a loja Império do Brigadeiro conquistou o paladar dos curitibanos com seus doces especiais e acaba de abrir uma nova unidade em Curitiba. Localizada na região do Batel, a loja conceito oferece atendimento no salão, seguindo todas as diretrizes de prevenção a Covid-19, sistema take away e delivery. A Império do Brigadeiro oferece um cardápio composto por uma infinidade de receitas de brigadeiros, além de produtos sazonais e criações originais. A nova unidade fica na Rua Bispo Dom José (nº 2788), no bairro Batel. Além disso, os pedidos com entrega via delivery podem ser feitos por meio do telefone (41) 3151-3734.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

População deve manter uso de máscara e evitar aglomeração, reforça governador do Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou nesta terça-feira (19) a importância de a população continuar com as medidas de proteção contra o novo coronavírus, mesmo com o início da vacinação no Estado. Em entrevista ao telejornal Meio-Dia Paraná, da RPC TV, ele ressaltou que há ainda muitas fases a serem vencidas.

No mesmo dia em que as doses do imunizante começam a ser distribuídas às 22 Regionais de Saúde do Paraná, o governador explicou como funciona a logística organizada pelo Governo do Estado para que as vacinas cheguem aos 399 municípios do Estado.

“Ontem foi um dia de muita alegria para os paranaenses, pois conseguimos fazer a primeira vacinação no Hospital do Trabalhador, que como tantos outros do Paraná, tem nos ajudado muito a combater o coronavírus desde o início da pandemia. Uma luz no fim do túnel, toda a população esperava por esse dia”, afirmou Ratinho Junior.

“Mas é importante reforçar que o início da vacinação não quer dizer que as pessoas podem relaxar, andar sem máscara, fazer aglomeração. Temos ainda algumas fases a serem vencidas, que envolvem a produção da vacina. Ainda levará alguns meses para que toda a população seja imunizada”, salientou. “Esses cuidados que a população do Paraná tem tido ao longo dos meses têm que ser reforçados até que a maioria esteja vacinada. Vencemos uma batalha, mas não a guerra contra a Covid-19”, destacou.

Ratinho Junior lembrou que, neste primeiro momento, serão vacinados no Paraná os profissionais da saúde, indígenas, idosos institucionalizados e pessoas com deficiência severa. “Os trabalhadores da saúde estão há 10 meses fazendo frente à pandemia e precisam estar saudáveis e seguros para continuar esse excelente trabalho”, destacou o governador.

“Dobramos o número de leitos de UTI no Paraná, mas é importante lembrar que as unidades intensivas não são feitas só de equipamentos, mas compostas por uma série de profissionais. Se você perde um membro da equipe, já compromete o funcionamento dessa UTI”, disse. “O cuidado neste primeiro momento é fazer com que os profissionais da saúde possam ser vacinados e tenham segurança de que não vão ficar doentes”, salientou.

LOGÍSTICA – Ratinho Junior explicou que o Governo do Estado começou o planejamento para a aquisição e distribuição dos insumos e imunizantes ainda no ano passado, em um trabalho conjunto envolvendo a Secretaria de Estado da Saúde, a Casa Militar e outros órgãos estaduais. “Programamos primeiro a logística dos insumos. Tínhamos que fazer chegar as agulhas, algodão, álcool e seringas a todos os municípios do Paraná”, explicou.

Iniciada no sábado (16), a entrega de 1,7 milhão de itens de insumos para abastecer as 1.850 salas de vacinação do Estado foi concluída em menos de 48 horas. Agora foi iniciada a distribuição de 132.540 doses dos imunizantes, metade das 265,6 mil recebidas pelo Paraná, em uma logística que envolve três aeronaves e caminhões da frota do governo. A expectativa é que na noite desta terça-feira todos os municípios estejam com as doses em mãos para iniciar vacinação já na quarta-feira (20).

“Às 8h as vacinas começaram a ser despachadas. Nossa estratégia foi desenhada usando as aeronaves do Estado, mas com um plano B para garantir que elas cheguem apesar do mau tempo”, disse. “Os municípios do Paraná também são muito organizados para esse processo. Temos um sistema de saúde no Paraná que é descentralizado, com atuação regional dos consórcios de saúde, o que facilita a vacinação simultânea”, afirmou.

O restante das vacinas está armazenado no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), para serem enviadas para a aplicação da segunda dose nos primeiros grupos que serão imunizados. O governador explicou que esse plano de atuação é necessário para evitar perdas ou desvios dos imunizantes e para desafogar os estoques dos municípios. Os novos lotes devem ser enviados nos próximos 20 dias, antes de iniciar a segunda etapa.

Informações AEN.

Rafael Greca e prefeitos da Região Metropolitana se reúnem para falar de ações relativas à covid

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), reuniu-se na tarde desta segunda-feira (18/1), por videoconferência, com prefeitos e secretários dos municípios da Grande Curitiba. Eles fazem parte do Fórum Metropolitano de Combate à Covid.

Ao lado do vice-prefeito Eduardo Pimentel, o prefeito Rafael Greca enfatizou que Curitiba é parceira dos municípios da Região Metropolitana. O presidente da Assomec lembrou que os prefeitos dependem do fornecimento das vacinas.

“O Brasil não pode perder tempo. E nós temos que fazer o que for preciso para sairmos dessa situação. Até que estejamos vacinados em número suficiente, ainda somos uma comunidade doente e as cautelas sanitárias continuam”, declarou. Ele ressaltou que não há interesse econômico que se sobreponha à vida. “Uma asa é a saúde, a outra é a economia”, comparou.

De acordo com Rafael Greca, o fechamento dos estabelecimentos em Curitiba aos domingos e a lei seca do Governo do Estado ajudam a reduzir a taxa de transmissão. Ele defendeu uma política comum de combate à covid.

Greca lembrou ainda do prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi, que faleceu há poucos dias em decorrência do novo coronavírus.

O prefeito de Almirante Tamandaré e presidente do Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná (Comesp), Gerson Colodel, lembrou que Puppi foi um dos incentivadores da criação do fórum relativo à covid, em junho de 2020.

O diretor de Gestão em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Vinícius Filipak, apresentou aos prefeitos os dados disponíveis no sistema epidemiológico do Paraná e afirmou que o aumento registrado nos últimos dias é reflexo da movimentação de pessoas no fim do ano. Ele considera preocupante o crescimento das internações.

O diretor da 2ª regional de Saúde, que compreende os 29 municípios das Grande Curitiba, José Dalmi Dissenha, detalhou indicadores das cidades da Região Metropolitana. Ele destacou a importância do Fórum para o diálogo e a troca de informações entre os prefeitos.

Vacinação escalonada e gradual

Dissenha informou que a primeira carga de insumos para a vacinação de covid foi recebida nesta segunda-feira (18/1). Ele pediu atenção dos gestores para que insumos e vacinas estejam protegidos.

“O processo de vacinação será escalonado e gradual. Não baixem a guarda, é preciso mantermos o uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social”, disse. Ele informou que a meta do Paraná é vacinar 4 milhões de paranaenses até maio.

Além do vice-prefeito Eduardo Pimentel, designado pelo prefeito Rafael Greca como coordenador das atividades com o Governo do Estado e a Região Metropolitana, o secretário municipal para o Desenvolvimento da Região Metropolitana, Leverci Silveira Filho, também participou da reunião do Fórum.