Confira cinco museus pouco conhecidos em Curitiba

Museu da Vida

O Museu da Vida mostra as ações desenvolvidas pela Pastoral da Criança, em todo o país. Além disso, reúne um memorial em tributo à médica Zilda Arns, fundadora da pastoral. Zilda morreu em 2010, em um terremoto no Haiti. 

No local há exposições e eventos. E ainda conta com infraestrutura de lazer para crianças e adultos, como uma trilha dentro de um bosque de Mata Atlântica, em que os pequenos podem entrar em contato com a natureza e observar peixes e esquilos que ali vivem. 

O Museu da Vida fica localizado na Rua Jacarezinho, 1691, no bairro Mercês.

Pandemia: As visitações ao museu estão temporariamente suspendidas. A administração do local afirma estar monitorando a situação continuamente para avaliar a necessidade de prorrogação dessas medidas ou a retomada das atividades. No momento o museu conta com atividades online: http://www.museudavida.fiocruz.br/

Museu do Holocausto

O 1° Museu do Holocausto, inaugurado em 2011, é o único espaço no Brasil, voltado para relembrar e contar a história da perseguição sofrida pelos judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

O acervo permanente do local é composto por 56 objetos, 300 fotos e vários vídeos. A maioria dos itens foi doada e veio de várias partes do mundo. Como apenas 5% de todas as peças estão em exposição, o acervo completo pode ser visto em dois computadores no final da visita e em mostras temporárias e itinerantes.

O museu fica na Rua Coronel Agostinho Macedo, 248, no Bom Retiro.

Pandemia: Como já era de costume, antes da pandemia, para visitar o museu, que funciona de segunda a domingo (exceto no sábado), é preciso agendar pelo site www.museudoholocausto.org.br e esperar a confirmação via email. Não é permitida a entrada de menores de 12 anos e a entrada é gratuita. 

Museu de História Natural Capão da Imbuia

Ainda pouco conhecido, é no Capão da Imbuia em um bosque remanescente de floresta com Araucária que fica localizado o Museu de História Natural. O passeio é ideal para as crianças. 

No local há duas exposições permanentes. A externa fica no bosque de araucárias, onde uma passarela permite aos visitantes caminhar entre as árvores e conhecer diversas plantas. A exposição interna, no prédio de pesquisa, reúne quatro ecossistemas brasileiros: floresta com araucária, floresta atlântica, cerrado e banhado (há animais taxidermizados e plantas desidratadas).

O Museu de História Natural Capão da Imbuia fica na Rua Benedito Conceição, 407, no Capão da Imbuia.

Pandemia: Funcionamento das 9h às 17h, de terça a domingo. Mais informações pelo telefone (41) 3313-5482.

Museu de Arte Indígena (MAI)

O primeiro espaço do Brasil dedicado à produção artística dos indígenas brasileiros.  O museu reúne cerca de 700 peças divididas entre arte plumária, cerâmica, cestas, instrumentos musicais, máscaras ritualísticas e objetos utilitários. O espaço em forma de “oca”, foi construído com a mais recente tecnologia de climatização, para assegurar temperatura e umidade do ar necessárias para conservar os objetos raros e delicados.

Um dos destaques é uma canoa de sete metros, trazida de uma ilha considerada sagrada no Xingu. Os ingressos para visitar o MAI custam R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia). O museu fica localizado Av. Água Verde, 1413, no Água Verde. 

Pandemia: O local funciona de segunda a sábado, das 10h às 17h30. Nos fins de semana, apenas com agendamento para grupos acima de 15 pessoas.

Museu da Fotografia

O Museu da Fotografia foi Inaugurado em 1998, sendo o primeiro do gênero no Brasil e um dos primeiros da América Latina. Conta com uma agenda periódica com exposições de artistas convidados. 

A visita ao museu é ideal para quem quer conhecer sobre fotografia. O local também oferece visitas guiadas (grupo de no mínimo 10 pessoas) que devem ser agendadas pelo site: https://museudafotografia.com.br/visitacao/. Fica localizado na rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, no Centro. 

Pandemia: Aberto de terça a sexta, das 9h Às 12h e das 14h às 18h; sábado e domingo, das 12h às 18h. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cine Passeio fecha acordo de exclusividade com a Netflix; serão exibidos em Curitiba três filmes inéditos

O Cine Passeio fechou acordo de exclusividade com principal plataforma de streaming mundial. Até o fim do ano, serão lançados no espaço cultural do Centro três títulos inéditos da Netflix. No Paraná, o Cine Passeio é o único selecionado para essa ação.

O primeira longa-metragem da parceria já está em cartaz, Era Uma Vez Um Sonho. Os outros dois serão Mank e Midnight Sky.

Com a parceria, os filmes ficam em cartaz nos cinemas selecionados por duas semanas, e após este período serão liberados para os assinantes da plataforma.

“Os frequentadores do Cine Passeio podem assistir a filmes artísticos com curadoria própria do espaço, oferecemos desde clássicos do cinema e filmes contemporâneos até as novidades do streaming com a experiência de uma sala de cinema”, afirmou Juliana Hoffmann, gerente do Cine Passeio.

Este novo acordo confirma a parceria do Cine Passeio com a Netflix, que no ano passado exibiu com exclusividade e grande sucesso de público O Irlândes e Dois Papas.

Estreantes

O primeiro título programado é o drama familiar Era Uma Vez Um Sonho, apontado pela crítica especializada como forte concorrente ao Oscar 2021.

Nesta quinta-feira (19/11), estreia o drama biográfico Mank, que acompanha o roteirista Herman J. Mankiewicz e o tumultuado desenvolvimento do roteiro de Cidadão Ken, a icônica obra-prima de Orson Welles.

No dia 10 de dezembro, será lançado Midnight Sky, conto pós-apocalíptico com direção de George Clooney.

Serviço: Cine Passeio

Endereço: Rua Riachuelo, 410
Funcionamento: de terça a domingo
Horário: 13h às 22h
Fone: 3323-1979
Programação: www.cinepasseio.org
Ingressos: R$12 inteira e R$ 6 meia-entrada pelo site www.ingresso.com

Conheça Prudentópolis e o Salto São Francisco

A cidade de Prudentópolis fica a 208 km da capital Curitiba. O município oferece diversas atrações turísticas, principalmente para quem gosta de se aventurar em cachoeiras. Afinal, não é atoa que a cidade tem o apelido de Terra das Cachoeiras Gigantes. No total são 100 cachoeiras catalogadas. 

Além dos atrativos naturais, Prudentópolis é conhecida por ser o local com o maior número de ucranianos fora da Ucrânia. Os moradores do município são fiéis às tradições ucranianas, buscando sempre preservar o patrimônio cultural do lugar. 

O turismo religioso da região também chama a atenção. São mais de 100 igrejas, cheias de detalhes, por dentro e por fora. A cidade também ficou conhecida como a capital da oração. 

Salto São Francisco

O Salto São Francisco é uma das maiores cachoeiras do sul do Brasil e uma das maiores do país, com 196 metros de altura. A queda está localizada na Serra da Boa Esperança, região de fronteira entre os municípios de Guarapuava, Prudentópolis e Turvo. 

Salto São Francisco – Foto: Fabio Dias / Acervo EPR

Como chegar

O caminho mais rápido até Prudentópolis é pela BR-277. O trajeto leva em média 2h30 de carro.