A comédia e o mau humor

Outro dia fui até um famosos clube de comédia em Curitiba assistir um show de Stand Up. Nos últimos tempos o gênero tem me atraído bastante, posso sentar numa mesa, pegar um drink e não preciso falar com ninguém. Perfeito para quem não é muito afeito a ser sociável.

Sentei na minha mesa na companhia de um livro – sim, levo livros para os lugares – e aguardava o show começar, quando a mesa ao lado foi ocupada por uma uma galera. Puta pessoal bonito. Se fossem cachorros, seria uma mesa de Golden Retriever, sedosos e elegantes. E eu ali do lado, com minha cara e porte do Pug.

O show iniciou e o comediante deu início à sua torrente de piadas. Eis que em dado momento ele fez uma  sátira contra um eminente político, cuja capacidade de fazer o número um estava comprometida. O número um, pois sua capacidade de fazer o número dois é notadamente reconhecida.

Os Golden Retriever se tornaram Pit Bulls. Trocaram olhares de descontentamento, e estamparam uma expressão sisuda em seus semblantes. Claramente a piada não agradara. Pobre do comediante continuou seu espetáculo sendo fuzilado pelos olhares da mesa ao lado. Não riram de mais nada. Desnecessário dizer que sequer aplaudiram o artista.

Fiquei ali, achando divertida a situação. A piada é o auge daquilo que é lúdico, é concebida para causar o riso – pode falhar neste intento, mas é uma piada, não uma Tese de Doutorado. Se descarta e a vida continua, oras.

Temo que nos tornamos mimados, desmasiadamente mimados, onde ouvir um dissabor se torna prontamente uma ofensa pessoal grave. Somos mais propensos às vaias do que aos aplausos.

Prefiro continuar aqui, se não rir do comediante, ao menos rio da reação alheia, aplaudindo, sarcasticamente, o mau humor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Menos é Mais agita a transmissão do segundo jogo do Brasil em Curitiba (PR)

Abola já está rolando oficialmente na Copa do Mundo do Catar e já está chegando o dia do Segundo jogo da seleção brasileira na competição. Para os curitibanos que querem acompanhar a  luta pelo tão sonhado hexa em uma experiência diferenciada para torcer e compartilhar a emoção do evento esportivo mais esperado do ano, o Festival Ginga Brasil é o lugar certo! 

 Para embalar o jogão, entre Brasil X Suíça, no dia 28 de novembro, o festival vai receber a apresentação de um dos grupos de pagode de maior sucesso da atualidade: Menos é Mais. Com 5 anos de estrada e números impressionantes nas mídias sociais e plataformas de streaming, o quinteto de Brasília, formado por Duzão, Gustavo Goes, Jorge Farias, Paulinho Félix e Ramon Alvarenga, repercutiu no cenário em 2019 com o lançamento do álbum “Ao vivo no Buteco”, conquistando o público ao resgatar o DNA do gênero no mais puro clima das tradicionais rodas de pagode.

De lá pra cá foram mais 6 álbuns, diversas canções nas paradas de sucesso, entre elas parcerias com grandes nomes da música nacional como Sorriso Maroto, Dilsinho, Léo Santana e João Gomes. Para o show em Curitiba, o grupo trará todo o seu gingado e carisma para agitar a plateia ao som de hits como “Amor Falsificado”, “Pede pra God” e “Vai me dando corda”, além de grandes sucessos da história do pagode. A programação completa do dia também vai contar as apresentações de Vitor Fernandes, DJ Lemmy e DJ Hall.

A apresentação do Grupo Menos é Mais no Festival Ginga Brasil acontece entre os dias 28 de novembro, na Sociedade Hípica Paranaense, com a transmissão ao vivo do jogo entre Brasil x Suíça. Os ingressos estão disponíveis na plataforma Ingresse (www.ingresse.com). Mais informações nos perfis oficiais do evento (@ginga_oficial) e da CWB Brasil (@cwbbrasil) no Instagram.

Segunda partida do Brasil é embalada por DJs e a Festinha do João Mar na Pedreira

O segundo jogo do Brasil na Copa do Mundo tem espaço e trilha sonora garantidas na Resenha na Pedreira. O evento faz a transmissão oficial da Copa do Mundo no Parque das Pedreiras em clima de festa nessa segunda-feira (28/11). O espaço abre duas horas antes da partida, às 11h, e tem diversas atrações musicais com destaque para a Festinha do João Mar. Ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no site Cheersshop.

Depois a vitória da seleção brasileira, a equipe enfrenta a Suíça no segundo jogo da primeira fase. A partida poderá ser apreciada nos menores detalhes na Resenha na Pedreira, que tem telões de alta definição. O evento é licenciado pela FIFA, com transmissão oficial dos jogos.

A Festinha do João Mar é destaque na festa. O cantor e compositor vem conquistando seu espaço no cenário de música brasileira. Canções autorais como “num love” e “Sorria Que Volta” marcam a carreira de João Mar. A festa tem ainda DJs de peso como Fefo, que animou o primeiro jogo com muita brasilidade, e o hip hop do DJ Anaum.   

A partida Brasil x Suíça será transmitida na Resenha na Pedreira nesta segunda-feira (28), com portões abertos a partir das 12h. Os ingressos custam a partir de R$ 25 e estão disponíveis na plataforma cheersshop.com.br e nas bilheterias do local. O evento conta com realização da Planeta Brasil Entretenimento e do Parque das Pedreiras.