Com mais de 200 shows e concertos, 40ª Oficina de Música celebra os 330 anos de Curitiba

Com mais de 200 shows e concertos, 40ª Oficina de Música celebra os 330 anos de Curitiba

Com uma programação totalmente presencial, de 25 de janeiro a 5 de fevereiro, a Oficina de Música de Curitiba retoma nesta sua 40ª edição o modelo que a consagrou como um dos mais importantes festivais do país, na área de formação e difusão da música erudita e popular. 

Nesta efetiva retomada, o evento celebra as suas quatro décadas de realização com uma programação intensa e inovadora de cursos e espetáculos, constituindo-se também no marco inicial das comemorações dos 330 anos da capital paranaense e dos 50 anos da Fundação Cultural de Curitiba.

Nas duas edições anteriores, em razão da pandemia de covid-19, a Oficina teve que se adaptar às circunstâncias da crise sanitária. Em 2021, ela foi realizada pela primeira vez e integralmente na modalidade virtual. Em 2022, o festival, que tradicionalmente acontece no mês de janeiro, foi transferido para o mês de julho, com cursos presenciais, híbridos e on-line.

“Curitiba será ocupada pela música nesses 12 dias que iniciam às celebrações dos 330 anos da cidade. Serão muitos palcos, centenas de concertos e de shows, metade deles gratuitos para a população aproveitar a beleza da arte e da cultura”, destaca o prefeito Rafael Greca

Desta vez, até mesmo os cursos de música antiga, que nos últimos dois anos foram realizados de forma on-line, passam a ocupar as salas de aula da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Campus Prado Velho, que também volta a ser a sede oficial da Oficina de Música.

Mais de 100 atrações gratuitas

Com 12 dias de programação, a 40ª Oficina de Música começa com 210 eventos confirmados, mas com a possibilidade de incorporar mais shows e concertos de alunos e professores durante o período de realização. São 100 eventos gratuitos, muitos dedicados ao público infantil.

Os espetáculos pagos têm ingressos a preços que variam de R$ 15 a R$ 50. Neste valor poderão ser vistos shows de grandes nomes da música brasileira como Vanessa da Matta, BNegão e Gilsons, e concertos com o pianista Arnaldo Cohen e com solistas do Teatro Colón de Buenos Aires (Argentina).

Shows todos os dias

O Teatro Guaíra será o palco principal da Oficina, com shows todos os dias. Além desses destaques, o Guairão receberá o compositor Edu Lobo, a cantora carioca Ilessi, um sexteto de notáveis instrumentistas apresentando repertório inédito de Pixinguinha, e grandes solistas internacionais, como o pianista português Pedro Burmester. Será também o palco para as grandes orquestras formadas com os participantes do evento.

Viagem no tempo através da música

Estarão igualmente repletos de programação locais como o Auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), Capela Santa Maria, Teatro da Reitoria, Teatro Cleon Jacques (Memorial Paranista), Teatro Londrina, Capela dos Fundadores (Memorial de Curitiba), Auditório Regina Casillo, Capela da Glória, Oratório de Bach, Igreja Luterana, Auditório Mário Schoemberg, o Teatro da Vila e o Cine Passeio. as apresentações abrangem múltiplos repertórios, do século VIII ao hip hop, transportando o público numa viagem do tempo através da música.

Palco itinerante pelos parques e bairros

A Oficina terá um palco itinerante (unidade móvel cedida pelo Sesi), que percorrerá os bairros e os parques da cidade nos finais de semana. O Circuito Off, com shows em bares da cidade, e a Oficina Verde, com destaque para uma palestra do climatologista Paulo Nobre sobre aquecimento global, também terão uma programação extensa durante o evento.

Cursos inéditos

Na parte pedagógica, estão sendo ofertados 110 cursos, com quase mil e duzentos alunos inscritos até agora. Além dos cursos de instrumentos, canto e práticas de conjunto, com grandes mestres nacionais e internacionais, a 40ª edição terá cursos inéditos.

É o caso do curso de luteria com uma abordagem contemporânea, visando a fabricação de instrumentos com materiais mais sustentáveis. E também do curso de Musicoteca, visando estimular a formação de especialistas em pesquisa e guarda de acervo musical. Raros são os profissionais desta área, apesar da sua grande importância para as orquestras.  Outra novidade é o curso de criação sonora em diálogo com filmes mudos.

Ingressos

Os cursos e a programação completa da 40ª Oficina de Música de Curitiba estão disponíveis no site oficinademusica.curitiba.pr.gov.br. Os ingressos para os espetáculos estão disponíveis nos sites minhaentrada.com.br e ticketfacil.com.br.

Realização e apoios

A 40ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Fundação Cultural de Curitiba por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Prefeitura de Curitiba e Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, com apoio master da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, e patrocínio da Volvo do Brasil Veículos e Copel Distribuição.

Também apoiam o evento: Embaixada de Portugal no Brasil, Camões – Centro Cultural Português, Centro Cultural Teatro Guaíra, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Campus Curitiba I da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Família Farinha, Sistema Fiep/Sesi Cultura, Teatro Colón, Teatro Regina Casillo, Universidade Federal do Paraná – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec).

Projeto realizado com o apoio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice) – Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura – Governo do Estado do Paraná.

Serviço:

40ª Oficina de Música de Curitiba

De 25 de janeiro a 5 de fevereiro de 2023

Programação disponível em: oficinademusica.curitiba.pr.gov.br

Ingressos à venda em minhaentrada.com.br e ticketfacil.com.br

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Empresa curitibana cria pizzas saudáveis para consumo prático

A importância de uma alimentação equilibrada para a saúde, tanto física quanto emocional, é um tópico bastante fomentado por médicos e especialistas de diversas áreas. E se não há dificuldades em compreender que esses hábitos saudáveis são a chave para a longevidade e qualidade de vida, o desafio fica na necessidade de abrir mão de alimentos mais pesados e gordurosos, mas que fazem parte da preferência de grande parte dos brasileiros, entre eles a tão amada pizza.

Mas, e se não for preciso sacrificar as comidas preferidas para ter uma dieta equilibrada? Foi assim que nasceu o conceito da Cheiro de Vida, empresa que criou aquilo parecia impossível: uma pizza saudável e saborosa. Instalada na cidade de Curitiba (PR), a Cheiro de Vida possui um cardápio de pizzas e quiches sem glúten e low carb produzidas com ingredientes selecionados de primeira qualidade. São sete sabores de pizza (marguerita, zucchini, mussarela, palmito, quatro queijos, frango com ervas e calabresa) e quatro de quiches (frango, calabresa, marguerita e palmito), além de pizzas veganas de marguerita, 3 queijos e gryuere com brócolis.

Os produtos são congelados e saem da capital paranaense para todas as cidades brasileiras chegando a mesa do consumidor sem perder o sabor, crocância e qualidade. Mas não foi fácil chegar a receita ideal para substituir a pizza tradicional. As primeiras tentativas começaram há 7 anos, na cozinha da Alexandra Pereira e do Gustavo Vidigal lá no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ). “O Gustavo foi diagnosticado com hipotireoidismo e o médico na época nos orientou a tirar o glúten para evitar o desenvolvimento da doença celíaca.”, conta Alexandra. Além disso, os dois são adeptos de esportes e musculação e sempre gostaram de manter uma dieta cuidadosa. Gustavo chegou a ser campeão carioca de natação, tendo a alimentação saúdável como um hábito desde a adolescência.

Foi assim que os sócios, apaixonados por pizza, começaram a testar ingredientes e modos de preparo que atendendessem suas necessidades. Não demorou muito para que as produções se tornassem um negócio. “No começo, as pizzas eram para consumo próprio, pois as opções que haviam no mercado não nos agradavam em termos de sabor. Aos poucos fomos aperfeiçoando a receita e percebemos que nós poderíamos fornecer essa opção para o mercado”, diz a empresária.

A iniciativa de criar a marca coincidiu com a vontade de viver em um novo lugar, assim a Cheiro de Vida nasceu no Rio, mas se estruturou no Paraná. “Antes de nos mudarmos, trazíamos as pizzas na bagagem do avião para atender os primeiros pedidos em Curitiba, a praticidade era importante pra gente, por isso optamos pelo formato congelado”, explica Alexandra.

Atualmente, os produtos da Cheiro de Vida podem ser adquiridos diretamente no site da marca ou encontrados em lojas especializadas. É possível comprar tanto as pizzas recheadas quanto a somente a massa crua. Todas as massas são veganas e a marca só usa queijos sem lactose, além de focar em receitas que priorizam as proteínas. “Não criamos um produto focados em ganhar dinheiro, criamos pois acreditamos em todos os benefícios de uma boa alimentação”, diz a empresária. Os sabores são pensados para oferecer alternativas saudáveis e que incluam os celíacos e vegetarianos. “Nosso objetivo é realmente estimular a dieta equilibrada como antídoto contra dores e doenças”, completa.

Mais informações sobre produtos e onde comprar no site www.cheirodevidasemgluten.com.br

Mercado Municipal de Curitiba tem ofertas nos preços de peixes e frutos do mar

De hoje (7/2) até domingo (12/2), o Mercado Municipal de Curitiba promove o Festival do Pescado. Foto: Hully Paiva/SMCS

Que tal preparar uma receita com peixes e outros frutos do mar? De hoje (7/2) até domingo (12/2) o Mercado Municipal de Curitiba promove o Festival do Pescado, com grande variedade de produtos frescos e ofertas nas três peixarias do local.

Estão disponíveis pescados como sardinha inteira, truta, filé de cação, camarão, bacalhau, tainha e posta de robalo.

De acordo com Cleverson Augusto Schilipack, presidente da Associação dos Comerciantes Estabelecidos no Mercado Municipal de Curitiba, nos dias mais quentes a procura por frutos do mar dispara. “A excelente qualidade e a diversidade de frutos do mar fazem do Mercado Municipal um dos mais tradicionais comércios de pescados de todo o Brasil”, salienta Schilipack.

O consumo de frutos do mar está associado à alimentação saudável. Espécies como o salmão, o atum, a sardinha, a truta e a cavala possuem alto teor de ômega 3. Este nutriente tem ação anti-inflamatória, o que contribui para reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

Além dos frutos do mar, quem for ao mercado municipal pode comprar temperos, frutas e verduras usados nas receitas.

Destaques da Peixaria Keli Mozer

Sardinha inteira por R$ 17,90 (kg)

Abrótea Filé por R$ 38,90 (kg)

Namorado Filé R$ 48,90 (kg)

Truta Limpa por R$ 43,90 (kg)

Sardinha limpa por R$ 24,90 (kg)

Cação Filé por R$ 38,90 (kg)

Camarão Imaruí com cabeça por R$ 59,90 (kg)

Pescadinha por R$ 38,00 (kg)

Destaques da Peixaria Santa Clara

Bolinho de Bacalhau por R$ 30 (bandeja)

Lombo de Bacalhau por R$ 175 (kg)

Tambaqui Inteiro por R$ 35 (kg)

Meia Banda de Tambaqui por R$ 45 (kg)

Destaques da Peixaria São José

Anchova Inteira de R$ 22 (kg)

Lombo Bacalhau Dessalgado por R$ 149 (kg)

Vieira Canadense R$ 380 (kg)

Tainha por R$ 22 (kg)

Posta Robalo por R$ 85 (kg)

Serviço: Feira do Pescado

Local: Mercado Municipal de Curitiba (Av. Sete de Setembro, 1.865 – Centro)

Horário: 8h às 18h de segunda a sábado e das 8h às 13h no domingo

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com