Com mais de 10 mil casos ativos de Covid-19, fiscalização interdita bares, tabacaria e até danceteria

Em apoio as ações de combate à propagação da covid-19 na cidade, equipes da Prefeitura estiveram nas ruas neste fim de semana para orientar e coibir atividades irregulares e situações de aglomeração. Desde a noite de quinta-feira (19), fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo, guardas municiais e policiais militares vistoriaram 24 estabelecimentos comerciais em 17 bairros da cidade.

Seis locais foram interditados, 16 notificações foram expedidas devido a situações de comércio irregular e ou falta de adequação à resolução 01/2020, que determina ações sanitárias obrigatórias aos estabelecimentos em atividade neste momento de pandemia.

Tiveram as atividades paralisadas por descumprimento ao Decreto Nº 1490/2020 e a Resolução 1/2020: dois bares com entretenimento (um no bairro Alto da XV, outro no Pinheirinho), uma tabacaria (Pinheirinho), duas casas de eventos (Butiatuvinha e Augusta) e uma danceteria (Capão Raso).

Já as notificações ocorreram em bares, casas de eventos, danceteria, pizzaria, lanchonete nos bairros Pinheirinho, Capão Raso, Augusta, Butiatuvinha, CIC, Boqueirão, Jardim das Américas, Sítio Cercado e Campo Comprido.

Aifu

As incursões da noite de quinta-feira (19) e do domingo (22), iniciadas à tarde e concluídas no período da noite, aconteceram dentro da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), desenvolvidas em parceria com o Governo do Estado, com a participação do Corpo de Bombeiros.

As ações de fiscalização pelas equipes do município têm acontecido sistematicamente desde 17 de abril. Desde então 1.511 estabelecimentos já foram vistoriados, a grande maioria das fiscalizações foram motivadas por denúncias apresentadas pela população por meio do 156.

“Trabalhamos continuamente para impedir irregularidades e para verificar a adequação aos protocolos sanitários de saúde a fim de evitar as aglomerações e proteger a população do risco de contaminação”, diz o secretário municipal do Urbanismo, Julio Mazza.

Neste período as equipes precisaram interditar 357 estabelecimentos que praticavam atividades em desacordo com os decretos vigentes no momento das fiscalizações e autuar 150 estabelecimentos. A falta de adequação à resolução 01/2020 resultou em 603 notificações e 39 embargos. Também foram aplicadas 354 notificações por irregularidades comerciais.

Na última sexta-feira (20), o secretário do Governo Municipal, Luiz Fernando Jamur, e a secretária da Saúde, Márcia Huçulak estiveram reunidos com representantes de 20 setores econômicos e da sociedade civil. Na reunião, os secretários cobraram maior participação das entidades para que os locais de circulação de pessoas respeitem as medidas dos protocolos sanitários contra a covid-19.

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitiba vacinou 695.294 pessoas contra a covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou, até domingo (20), 695.294 pessoas com a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Até esta data foram vacinados: 302.048 idosos, 93.514 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação), 6.859 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência, 14.704 trabalhadores das forças de segurança, 80 indígenas, 8.908 gestantes e puérperas, 7.623 pessoas com deficiência, 111.855 pessoas com comorbidades, 35.320 educadores (entre professores e trabalhadores da Educação Básica) e 114.483 pessoas do grupo sem comorbidades (convocadas por idade).

Segunda dose

Em Curitiba, 234.901 pessoas receberam a segunda dose da vacina até domingo (20). A vacinação com a segunda dose está sendo feita nas instituições de longa permanência, em profissionais de saúde e idosos.

Cronograma

Nesta segunda-feira (21), Curitiba vacina a população com 50 anos ou mais. A orientação é que os nascidos no primeiro semestre (1º de janeiro a 30 de junho) busquem um dos pontos de vacinação das 8h às 12h. Já os nascidos no segundo semestre (1º de julho a 31 de dezembro) devem buscar a imunização entre 13h e 17h

Também estão sendo atendidas com a primeira dose pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos, pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos, gestantes e puérperas, trabalhadores de drogarias e farmácias de manipulação, funcionários da Fundação de Ação Social (FAS), idosos com 60 anos ou mais que ainda não tenham recebido a vacina e profissionais de Saúde com registro em conselho de classe de 14 áreas.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 1.038.672 doses de vacinas, sendo 740.972 para primeira dose e 297.700 para segunda dose. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como por exemplo, quebra acidental de frascos.

Além da reserva técnica, a SMS precisa manter um estoque de vacinas para garantir a imunização de remanescentes dos grupos já contemplados – pessoas que por algum motivo não fizeram a imunização nas datas estipuladas. Por exemplo, quem estava em processo de confirmação de comorbidade ou não comparecido no dia programado para sua imunização. Essas pessoas têm o direito e serão vacinadas quando comparecerem aos postos de vacinação.

CIEE tem 2,5 mil vagas de estágio no Paraná; saiba como se inscrever

O programa de estágio do Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE-PR) possui mais de 2,5 mil vagas abertas, em diversas cidades do estado. Deste total, 1,3 mil vagas são para Curitiba e região. Podem participar estudantes a partir de 16 anos, matriculados em ensino médio, técnico ou superior.

As áreas com mais oportunidades são para estágio em administração, com 497 vagas, e tecnologia em processos gerenciais, com 427 vagas disponíveis no estado.

Os interessados podem se inscrever no programa e verificar as vagas disponíveis pelo site do CIEE ou tirar dúvidas pelo telefone 0800 300 430.