Com expectativa de 1 milhão de pessoas, velório de Maradona começa na Casa Rosada

Desde o início da madrugada, milhares de torcedores formavam uma fila que já avançava quadras da tradicional Avenida de Mayo

Com uma grande presença de torcedores do lado de fora da Casa Rosada, sede do governo da Argentina, em Buenos Aires, o velório de Diego Maradona foi aberto ao público às 6 horas (de Brasília) desta quinta-feira e seguirá até 16 horas. A expectativa é que 1 milhão de pessoas passem pelo local para se despedir do ídolo, que faleceu no início da tarde de quarta após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Houve um princípio de confusão na hora da abertura dos portões da Casa Rosada, mas sob muita emoção, os fãs foram entrando aos poucos e deram adeus a Maradona.

A situação na entrada da Casa Rosada está mais controlada, mas há princípios de confusão na última barreira antes do acesso ao salão onde se encontra o caixão. É permitida a entrada de 20 pessoas por vez e, quando o portão se fecha após entrada de um grupo, os ânimos se exaltam.

Escoltado por uma caravana, o corpo do ex-craque chegou à sede do governo argentino por volta de 1 hora, quando uma multidão já se encontrava na Plaza de Mayo. Camisas da seleção da Argentina e do Boca Juniors já eram maioria, mas torcedores de todos os clubes marcaram presença.

Atendendo a um pedido da família, que fez uma cerimônia íntima momentos antes da abertura dos portões, o caixão permanecerá fechado durante o velório, que conta com a presença da imprensa local e internacional, com jornalistas dos principais meios de comunicação do mundo.

Diego Maradona será enterrado no cemitério Jardins de Bella Vista, em Buenos Aires, porém o horário do sepultamento ainda não havia sido confirmado pela família até momentos antes do início do velório.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morre o ator Tarcísio Meira, aos 85 anos, vítima de Covid-19

O ator Tarcísio Meira morreu na manhã desta quinta-feira (12), vítima da Covid-19, aos 85 anos, em São Paulo.

Ele estava internado no hospital Albert Einstein, em tratamento contra a doença. Tarcísio e sua esposa, a atriz Glória Menezes, de 86 anos, deram entrada no hospital na última sexta-feira (6). O artista chegou a ser intubado na UTI e fazer hemodiálise contínua.

De acordo com o boletim médico, Glória Menezes está se recuperando bem e recebe auxílio de oxigênio via nasal.

Ambos receberam a 2ª dose da vacina contra Covid-19 em março deste ano, na cidade de Porto Feliz, no interior de São Paulo.

Nenhuma vacina oferece proteção de 100% contra doenças, mas todas reduzem o risco de infecção, hospitalização e morte, principalmente depois da segunda dose.

É importante lembrar que vacinas funcionam, mas não são infalíveis. Ainda assim, apesar de a probabilidade de infecção após a vacina ser pequena, quanto mais a doença estiver circulando, maior é o risco de o imunizante falhar. Por isso a necessidade de vacinar o maior número de pessoas possíveis o quanto antes.

Informações G1

Ministério da Saúde confirma 2ª morte pela variante Delta

O Ministério da Saúde confirmou, neste domingo (27), o 2º caso de morte provocada pela variante Delta do coronavírus no Brasil. Trata-se de um homem de 54 anos, que era tripulante do navio chinês MVS Shandong da ZMI, que estava atracado a 50 quilômetros no litoral do Maranhão.

O paciente que faleceu era indiano, tinha 54 anos e estava internado há 43 dias em um hospital da rede privada de saúde em São Luís. Ele começou a sentir os sintomas da Covid-19 em 13 de maio, quando ainda estava embarcado no navio, e teve o resultado confirmado para a infecção em 17 de maio.

Em seguida, uma análise genômica atestou que ele tinha sido infectado pela cepa Delta do coronavírus, identificada pela primeira vez na Índia. Outros cinco tripulantes da embarcação também testaram positivo para a Covid-19, mas o quadro deles não apresentou complicações.

Para ler a matéria completa no Metrópoles clique aqui.