Com capacidade reduzida e uso de máscara, IAT estabelece regras para entrada nos parques estaduais

Entrada apenas pelas portarias oficiais, com cadastro e uso de máscaras são algumas exigências para quem visita os Parques Estaduais do Paraná. Desde o início das medidas de segurança sanitária e do isolamento social, propostos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), aumentou a procura por informações sobre atrativos em Unidades de Conservação (UCs) do Estado.

Ao todo, são 21 Parques Estaduais para visitação abertos ao público no Paraná, porém com normas a serem seguidas. As orientações estão na Portaria nº 06/2021, publicada no início do mês pelo Instituto Água e Terra (IAT), órgão vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

A Diretoria de Patrimônio Natural do Instituto elaborou, ainda, o Informativo nº 01/2021, com orientações às administrações das Unidades e à população. A fim de evitar transtornos, é indicado que o visitante ligue com antecedência para verificar a disponibilidade de vagas.

A fim de evitar aglomeração, o horário de visitação nas 21 Unidades é das 8h00 às 17h00 e a capacidade máxima de público foi reduzida em 50%.

Ainda de acordo a publicação, é proibida a prática de esportes coletivos nas dependências das UCs, bem como a promoção de eventos. Também estão vetados os acampamentos, fogueiras e comercialização de serviços dentro dos parques.       

“É importante a atenção e o respeito às medidas de combate ao Covid-19 para a segurança de todos. Com o respeito aos protocolos, é possível que as Unidades de Conservação fiquem abertas para que todos possam visitá-las”, afirma o diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto.

As portarias dos Parques Estaduais devem ter álcool em gel à disposição do público. As administrações devem aumentar a higienização das dependências e medir a temperatura dos visitantes. Turistas com medição de temperatura corporal acima de 37,8ºC terão o acesso negado ao parque.

Todas as medidas exigidas na Portaria nº 06/2021 podem ser consultadas  AQUI

Para consultar o informativo do IAT, basta clicar  AQUI

INFRAÇÃO – Não seguir as determinações impostas pelo órgão ambiental acarreta em infração ambiental prevista no Decreto Federal nº 6.514/08, que dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente.

RMC – Os Parques Estaduais da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) e Serra do Mar ficaram fechados por mais tempo devido à grande procura durante a pandemia e os riscos de focos de incêndios causados pela estiagem.

Foto: AEN

O Pico Paraná é um dos mais famosos destinos do país para os entusiastas de montanhismo e do turismo de aventura. São permitidas 200 pessoas simultaneamente nas trilhas.

Parque Estadual Pico do Marumbi Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

O Parque Estadual Pico do Marumbi abriga três atrativos: Pico Marumbi, Salto dos Macacos e Morro do Canal. A média de procura, especialmente nos finais de semana, é de 100 pessoas no Pico Marumbi e 100 pessoas no Salto dos Macacos. Para o acesso às trilhas do Morro do Canal, o acesso deve ser feito pela propriedade particular Morro do Canal.

Já no Parque Estadual Serra da Baitaca, 500 pessoas em média procuram a unidade nos finais de semana, após a reabertura no início deste mês. O atrativo mais procurado é o Anhangava, que permite 166 pessoas por dia.

Foto: Harvey FS/IAP

O Parque também abriga o Caminho do Itupava, com capacidade de 314 pessoas por dia para visitação, e o Pão de Loth, com capacidade de 166 pessoas por dia.

Para possibilitar o controle de visitantes, os turistas recebem uma pulseira de identificação que pulseira deve ser colocada em local visível durante todo o tempo de permanência no interior da Unidade de Conservação.

Para saber como chegar e outras informações sobre os Parques do Paraná, clique  AQUI

Confira a lista dos Parques Estaduais abertos a visitação:

Parque Estadual Pico do Marumbi

Parque Estadual do Palmito

Parque Estadual Rio da Onça

Parque Estadual Serra da Baitaca

Parque Estadual do Monge

Parque Estadual de Vila Velha

Parque Estadual do Cerrado

Parque Estadual do Guartelá

Parque Estadual do Lago Azul

Parque Estadual Vila Rica do Espírito Santo

Parque Estadual de Ibicatu

Parque Estadual de São Camilo

Parque Estadual Cabeça do Cachorro

Parque Estadual Rio Guarani

Parque Estadual Pico do Paraná

Parque Estadual Serra da Esperança

Ilha do Mel

Monumento Natural Salto São João

Parque Estadual João Paulo II

Parque Estadual Vitório Piassa.

Informações AEN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado quer implantar auxílio-alimentação de R$ 600 para polícias Civil, Militar, Científica e Penal

O Governo do Estado encaminhou nesta terça-feira (7) para a Assembleia Legislativa o Projeto de Lei que institui o pagamento de auxílio-alimentação para os servidores dos quadros da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Científica e Polícia Penal. O valor mensal da contribuição é de R$ 600, com impacto financeiro anual estimado em mais de R$ 150 milhões.

A proposta integra um grande pacote de valorização dos servidores públicos estaduais. Ele destacou que nos últimos dias o governo enviou ao Poder Legislativo mensagens que concedem aumento de 3% no vencimento de todo o funcionalismo; que estabelece o piso mínimo de R$ 5.545 para os professores da rede pública de ensino, equiparando os trabalhadores temporários, do Processo Seletivo Simplificado (PSS), ao do Quadro Próprio do Magistério (QPM); e que cria a gratificação mensal para diretores (entre R$ 108 a R$ 2.430) e auxiliares (de R$ 92 a R$ 2.070) das instituições de ensino da Rede de Educação Básica do Paraná.

Além disso, o governo antecipou o pagamento do 13º e dos salários de dezembro para antes da celebração do Natal, medida adotada a partir de 2019. “Com esse projeto pensado para as forças de segurança do Estado, de criar o auxílio-alimentação, completamos um ciclo importante de valorização dos servidores. Todo o funcionalismo foi contemplado de alguma maneira, melhorando as condições para quem exerce cargos tão importantes para o Paraná”, afirmou Ratinho Junior.

“Mesmo com as limitações financeiras do Estado neste momento de pandemia, é um gesto de reconhecimento pelo trabalho das nossas forças de segurança, essencial nesta queda brusca dos índices de criminalidade em todo o Paraná. É mais segurança para a população”, acrescentou.

De acordo com o projeto de lei, o benefício será concedido mesmo em caso de férias, licença para tratamento de saúde, por motivo de acidente em serviço ou doença profissional; participação em programa de treinamento regularmente instituído; serviços obrigatórios por lei e licenças legais. Ele deve impactar cerca de 24 mil servidores.

Para um soldado de 2ª classe da Polícia Militar, por exemplo, o benefício representa 30% do salário (atualmente em R$ 1.933,63). Na carreira da Polícia Científica, será quase 20% do que ganha um Auxiliar de Perícia Oficial (R$ 3.226,64).

A medida, contudo, não contempla aposentados, inativos e pensionistas; servidor civil e militar em disposição, cessão funcional, designados e mobilizados a outros entes federativos; que esteja cumprindo pena de suspensão; que estiver preso, qualquer que seja o motivo, pelo tempo que durar a prisão; que se encontre afastado do exercício da função em virtude de licença, decisão judicial ou administrativa, exceto quando expressamente autorizada a prestação de serviços administrativos internos; ao militar agregado para exercer função de natureza civil em qualquer órgão da administração direta ou indireta, federal, estadual ou municipal, ou por ter sido nomeado para qualquer cargo público; ao militar em situação de deserção e ao servidor civil em situação de abandono de cargo; e aos militares do Corpo de Militares Estaduais Inativos Voluntários.

“A atividade policial é extremamente desgastante e muitas vezes exercida longe da residência dos servidores e militares, de modo que se mostra imperiosa a concessão de uma vantagem pecuniária para que o agente público possa ter em seu lar condições adequadas para sua estabilidade física e mental”, destacou o Governo do Estado no texto que justifica o projeto.

Governador regulamenta Auxílio Emergencial da cultura e turismo; cadastro abre nesta semana

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta segunda-feira (6) o decreto ( 9674/2021 ) que regulamenta o Auxílio Emergencial PR para mais de 25 mil empresas de atividades ligadas à cultura e ao turismo afetadas pela pandemia. Ao todo, serão destinados mais R$ 12,9 milhões de apoio financeiro para subsidiar essa ampliação. O cadastro estará aberto a partir desta semana no site específico do programa e pode ser realizado até o dia 15 de dezembro.

Pelo regulamento, podem receber os CNAES ligados a produção teatral; produção musical; produção de espetáculos de dança; produção de espetáculos circenses, de marionetes e similares; artes cênicas, espetáculos e atividades complementares não especificadas; atividades de artistas plásticos, jornalistas independentes e escritores; restauração de obras de arte; gestão de espaços para artes cênicas, espetáculos e outras atividades artísticas; ensino de arte e cultura; ensino de dança; ensino de artes cênicas; fabricação de instrumentos musicais, peças e acessórios; ensino de música; atividades de produção cinematográfica, de vídeos e programas de televisão; agências de viagens; e operadores turísticos.

As regras de concessão do auxílio são as mesmas do benefício instituído na metade do ano para outras categorias. As microempresas cadastradas no Simples Nacional receberão R$ 1.000 divididos em quatro parcelas de R$ 250. Já as microempresas, incluídas nestes setores, sem inscrição estadual e MEIs terão direito a R$ 500, em dois pagamentos mensais de também de R$ 250.

Após realizado o cadastro, o “sócio” da pessoa jurídica deverá entrar no portal do benefício, no endereço www.auxilioemergencial.pr.gov.br ou baixar o aplicativo “Auxílio Emergencial PR” disponível para Android ou iOS. Para localizar o aplicativo nas lojas basta procurar por “Auxílio Emergencial PR”. Até o dia 20 de cada mês, o benefício será disponibilizado para resgate.