China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina contra coronavírus

Publicidade
Publicidade

País lançou programa emergencial em julho

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse à China que apoia e compreende que o país inicie a administração de vacinas contra coronavírus experimentais enquanto os testes clínicos ainda estão em andamento, disse uma autoridade de saúde chinesa nesta sexta-feira (25).

A China fez contato com a OMS no final de junho e lançou seu programa emergencial em julho, de acordo com Zheng Zhongwei, autoridade da Comissão Nacional de Saúde do país.

Centenas de milhares de trabalhadores essenciais e outros grupos limitados de pessoas que se consideram correrem risco alto de infecção receberam a vacina, embora sua eficácia e segurança ainda não tenham sido plenamente estabelecidas, já que os testes clínicos de estágio avançado estão incompletos.

“No final de junho, o Conselho de Estado da China aprovou o plano de um programa de uso emergencial de vacina contra coronavírus”, disse Zheng em uma coletiva de imprensa.

“Após a aprovação, em 29 de junho, fizemos contato com os representantes relevantes do escritório da OMS na China e obtivemos apoio e compreensão da OMS”, disse.

O representante da OMS na China não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

A cientista-chefe da agência, Soumya Swaminathan, disse em Genebra neste mês que autoridades reguladoras nacionais podem aprovar o uso de produtos médicos em suas próprias jurisdições na situação atual de emergência, mas descreveu a medida como uma “solução temporária”.

A solução de longo prazo está na conclusão dos testes de estágio avançado, disse a autoridade da OMS.

Informações Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja o cronograma de vacinação em Curitiba para idosos entre 85 e 82 anos

Publicidade
Publicidade

Com a chegada de novas doses de imunizantes, Curitiba retomou a campanha de vacinação contra covid-19.

Entre 1º e dia 4 de março (segunda a quinta-feira) serão vacinados idosos entre 85 e 82 anos ou mais – cada grupo em um dia da semana.

São 13 pontos de vacinação, sendo 11 deles fixos e dois que funcionam no sistema drive-thru. (Veja abaixo.)

Como vai funcionar

As pessoas que fazem desses grupos de idosos não precisam fazer agendamento.  

A recomendação é que, para receber a dose da vacina, o idoso esteja com um acompanhante e leve documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência com endereço de Curitiba, para quem não tiver o cadastro na plataforma Saúde Já. Quem é cadastrado no aplicativo só precisa levar um documento de identificação.

Apesar de não ser obrigatório nesta fase da vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda que todos os idosos façam o cadastro no aplicativo.

Cronograma da vacinação de idosos

•    85 anos ou mais: segunda-feira, 1º de março
•    84 anos ou mais: terça-feira, 2 de março
•    83 anos ou mais: quarta-feira, 3 de março
•    82 anos ou mais: quinta-feira, 4 de março

 
LOCAIS FIXOS 

Das 8h às 17h
1 – Pavilhão da Cura
Parque Barigui
2 – Unidade de Saúde Salvador Allende
Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 –  Sítio Cercado
3 – US Vila Diana
Rua René Descartes, 724 – Abranches
4 – US Jardim Paranaense
Rua Pedro Nabosne, 57 – Alto Boqueirão
5 – US Camargo
Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru
6 – US Ouvidor Pardinho
Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho
7- US Vila Feliz
Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo
8 – US Pinheiros
Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade
9 – Clube da Gente CIC
R. Hilda Cadilhe de Oliveira
10 – Rua da Cidadania do Tatuquara
R. Olivardo Konoroski Bueno, s/n
11 – Rua da Cidadania do Fazendinha
Rua Carlos Klemtz, 1700


DRIVE-THRU

Das 9h às 16h
1 – Pavilhão da Cura – Parque Barigui (entrada somente pela BR-277)
2 – Estacionamento do Santuário Nossa Senhora do Carmo – Boqueirão (entrada será feita exclusivamente pelo segundo portão do estacionamento, pela Rua Frederico Mauer)

Sobe para 578 número de pacientes que esperam por leitos para covid-19 no Paraná

Publicidade
Publicidade

Destes, 164 precisam com urgência de um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva)

Já são 578 pacientes paranaenses esperando por leitos exclusivos para a covid-19, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), atualizados na manhã desta sexta-feira (26). Destes, 164 precisam com urgência de um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e não se há certeza de que conseguiram a transferência no período de 24 horas.

Durante o anúncio de medidas mais restritivas no Paraná, com a suspensão de aulas e funcionamento apenas de atividades essenciais, o diretor de gestão em vigilância da Sesa, Vinicius Filipak, confirmou que o momento é dramático.

“É a pior situação desde o início da pandemia e essa nova cepa está atingido muito a nossa população, com aumento de internamentos e mortes. O tempo de internamento está crescendo progressivamente, em uma situação de grave crise sanitária”, disse Filipak.

Novas medidas

As novas medidas restritivas suspendem o funcionamento dos serviços e atividades não essenciais no Estado. Além disso, está proibida a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, das 20 horas até as 5 horas. O decreto anterior proibida a circulação da meia-noite às 5 horas. Antes disso, outra medida restringia a movimentação a partir das 23 horas.

Informações Banda B.