Caso Leandro: ossada de menino é achada após 30 anos do desaparecimento no Paraná

ATUALIZAÇÃO: Caso Leandro

Após 30 anos do desaparecimento de Leandro Bossi, em Guaratuba, no litoral do Paraná, o governo do estado afirmou, nesta sexta-feira (10), ter identificado uma ossada que corresponde com o material genético do menino.

Caso Leandro

Segundo informações do perito responsável pela análise, foi comprovada 99,9% de compatibilidade da amostra analisada com o material coletado da mãe de Leandro.

O menino desapareceu no dia15 de fevereiro de 1992, quando tinha sete anos, mas a história só ganhou destaque dois meses depois, quando Evandro Ramos Caetano, na época com seis anos, também sumiu na mesma região.

A confirmação do reconhecimento da ossada foi feita pelo secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, com participação de representantes da Polícia Científica, Polícia Federal e Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride). O secretário não detalhou que ossada foi usada no processo, quando foi analisada, nem quando houve a confirmação do material genético.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.