Candidatos a vereador de Curitiba estão recusando Fundo Eleitoral

Há muita discussão em relação ao famoso “Fundo Eleitoral” ou oficialmente chamado de Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). Segundo o Tribunal Superior Eleitoral: “É um fundo público destinado ao financiamento das campanhas eleitorais dos candidatos”. Ele é alimentado com dinheiro do Tesouro Nacional, sendo distribuído aos partidos políticos para que estes possam financiar suas campanhas nas eleições.

Com a criação deste fundo, em 2017, tentou-se equiparar os investimentos em campanha política que eram realizados anteriormente, com doações milionárias de pessoas jurídicas para candidatos – sendo proibida pelo STF em 2015 para evitar a influência do poder econômico na política do Brasil.

Funcionamento:

As regras de distribuição são as seguintes:

I – 2% do valor é dividido entre todos os partidos com registro no TSE
II – 35% é dividido entre os partidos que tenham ao menos um representante na Câmara dos Deputados
III – 48% é distribuído entre os partidos na proporção de suas bancadas na Câmara
IV – 15% é dividido entre os partidos na proporção de suas bancadas no Senado

Em Curitiba:

Candidatos a vereador da cidade vêm recusando este fundo para as suas campanhas. Discursando a favor de reverter esta verba para ações públicas que beneficiem diretamente o cidadão.

Um dos candidatos da capital paranaense, que estão aplicando este tipo de posicionamento, é o Rafael Lopes “Ragulo” do Partido Progressistas. Em sua rede social, publicou um vídeo em que está em frente a sede do partido, demonstrando indignação, discursando ser contra este tipo de financiamento e questionando candidatos que fazem isso. Seu vídeo está viralizando pelo WhatsApp. Veja:

No vídeo ele relata que pediu para que o dinheiro destinado para sua campanha seja revertido para outras áreas.

Esses candidatos a vereador vêm realizando campanhas com menos recursos e totalmente orgânicas, o famoso “boca a boca” de tempos atrás.

Eleições:

Lembrando que as eleições municipais acontecerão no dia 15 de novembro. Então até lá, acompanharemos as movimentações dos candidatos e também suas propostas.

Importante ressaltar que a informação é sua aliada neste momento. Faça sua pesquisa em quem votar. O futuro de nossa cidade depende disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná ainda precisa de sete mil mesários para eleições municipais de 2020 e TRE faz apelo

Prazo para a nomeação dos eleitores para o pleito termina hoje, mas mesmo com a chegada da data limite ainda será possível realizar as inscrições

O Paraná ainda precisa de sete mil voluntários para chegar ao total de 85 mil necessários para a realização das eleições municipais de 2020. A informação foi confirmada à Banda B, na manhã desta quarta-feira (16), pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o desembargador Tito Campos de Paula. O prazo para a nomeação dos eleitores para o pleito termina hoje, mas mesmo com a chegada da data limite ainda será possível realizar as inscrições.

Caso o número de eleitores voluntários não chegue a 100%, acontecerá a convocação de eleitores. Cidades como Chopinzinho, São João, Pato Branco, Pitanga, Campo Mourão, Guaraqueçaba e Loanda apresentaram baixa procura por voluntários. De acordo com o presidente do TRE-PR, haverá toda segurança sanitária durante o pleito, marcado para 15 de novembro.

“Foi feito todo um planejamento e estudo neste sentido. Materiais de segurança estão chegando, com álcool em gel individual, máscara e face shild para todos os mesários. Para se inscrever, basta acessar o mesário voluntário no site do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná e realizar o cadastro”, descreveu à Banda B.

Os mesários que trabalham nas eleições têm benefícios como: dispensa do serviço pelo dobro de dias trabalhados como mesário; auxílio-alimentação no valor de R$ 35 por dia de trabalho; crédito em disciplinas de cursos em instituições de ensino superior conveniadas; vantagem de desempate em concursos públicos, se houver previsão em edital e isenção de taxa de inscrição em concursos públicos estaduais.

Além do site do TRE-PRo mesário voluntário pode se cadastrar pelo aplicative-título.

Informações Banda B.

PP anuncia apoio a Greca e lança chapa completa de vereadores em Curitiba

O diretório do Progressistas de Curitiba decidiu, por unanimidade, apoiar a candidatura à reeleição do prefeito Rafael Greca (DEM). O anúncio foi feito pela presidente municipal da legenda, deputada Maria Victoria, na convenção do PP realizada na quarta-feira (16). O PP foi o primeiro partido a declarar apoio a Greca no início do segundo turno de 2016 e volta a caminhar junto na eleição deste ano.

O PP também confirmou uma chapa completa de candidatos a vereador de Curitiba com 57 candidatos, composta por 39 homens e 18 mulheres; entre eles, o vereador Oscalino do Povo.

“Nosso partido está organizado e com lideranças em todas as regiões. Levamos ao prefeito Rafael Greca as nossas propostas que aliam desenvolvimento com a melhoria de vida das pessoas que mais precisam. Temos a preocupação de cuidar das pessoas”, disse Maria Victoria. “Estamos apoiando nosso prefeito e temos certeza de que os curitibanos irão reconhecer o seu trabalho de carinho e amor por nossa capital”, completou.

Cida Borghetti, ex-governadora do Estado, destacou o novo formato que os candidatos deverão adotar na campanha 2020 por conta da pandemia do cornavírus. “Essa será uma campanha diferente, em que a tecnologia será muito importante. Saibam aproveitar essa oportunidade única de expor a vontade de vocês de servir”, afirmou.

Ela elogiou a decisão dos candidatos a vereador de colocarem seus nomes à disposição da população curitibana e aconselhou a aproveitarem a oportunidade de construir uma plataforma para atender às demandas da comunidade. “Ao disputar uma eleição nós fazemos amigos, ganhamos experiência e adquirimos conhecimento. Ouçam à população e conheçam suas realidades, isso fará diferença em sua caminhada e trajetória de vida . Sucesso a vocês nesses 45 dias”, disse.

A convenção realizada no Palácio Garibaldi, centro histórico da capital, teve a presença restrita aos filiados com direito a voto e foi transmitida pelas redes sociais do partido.