Boqueirão e CIC têm processos seletivos para contratação de 70 trabalhadores

Boqueirão e CIC têm processos seletivos para contratação de 70 trabalhadores. Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Trabalhadores em busca de emprego têm duas oportunidades na próxima sexta-feira (5/8). As empresas FX Services e a AMG Produtos Têxteis Manufaturados promoverão dois processos seletivos nas regionais Boqueirão e CIC para contratação de 70 pessoas..

A AMG Produtos Têxteis Manufaturados, no Boqueirão, oferece 20 vagas para a função de costureira. Recrutadores da empresa farão a seleção de candidatos no Liceu de Ofícios da Rua da Cidadania Boqueirão (Av. Mal. Floriano Peixoto, 8430 – Boqueirão), das 9h às 12h.

Quem tem experiência na área de telecomunicações pode disputar uma das 50 vagas ofertadas pela FX Services, empresa catarinense com filial em Curitiba. O processo seletivo será no auditório da Administração Regional CIC (Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2.460 – CIC), das 9h às 13h.

As vagas ofertadas são para encarregado de lançamento de fibra ótica (2), ajudante de cabista (10), cabista (10), instalador-reparador de linhas e aparelhos de telecomunicações (15), analista de rede (3) e técnico de rede/Telecomunicações (10).

Todas as vagas são para trabalho na capital e exigem experiência, além de disponibilidade para viagens caso haja necessidade.

Para as 13 vagas de analista de rede e técnico de rede é exigido ainda escolaridade de nível superior em Tecnologia da Informação ou em áreas relacionadas.

Parceria

Os processos seletivos são organizados pela Fundação de Ação Social (FAS), responsável pela política do trabalho e emprego em Curitiba, que oferta espaços públicos para as empresas que precisam fazer processos seletivos.

“Essa é uma estratégia para que possamos colocar frente a frente os trabalhadores em busca de uma colocação e as empresas que precisam de profissionais”, explica a diretora de Qualificação e Relações do Trabalho da FAS, Melissa Cristina Alves.

Quem quiser participar dos processos seletivos deve levar documento pessoal e currículo. Para os trabalhadores interessados em outras oportunidades de emprego a dica é agendar horário no Agenda On-Line, no site da Prefeitura de Curitiba, ou ir pessoalmente a um dos 11 postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine) municipais existentes em Curitiba.

Empresários

Empresas interessadas em ofertar vagas de emprego e usar gratuitamente os espaços públicos do município para seleção de trabalhadores devem enviar e-mail para o endereço vagas@curitiba.pr.gov.br ou entrar em contato com a Central de Vagas do Sine pelo telefone (41) 3250-7436.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Educação oferece curso gratuito de Língua Portuguesa para migrantes e refugiados

Educação oferece curso gratuito de Língua Portuguesa para migrantes e refugiados

Estrangeiros podem procurar a rede municipal de ensino para aprender gratuitamente a Língua Portuguesa. O curso é direcionado para migrantes e refugiados com idade igual ou acima de 15 anos e busca promover a integração social, o acolhimento linguístico e a interação com a cidade.

A oferta do curso é feita pela Gerência da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Secretaria Municipal da Educação, desde 2013.

“Você já se imaginou tendo que abandonar forçadamente seu país, sua família, e ainda deixar para trás todos os seus projetos e sonhos profissionais e pessoais? Para que essas pessoas possam recomeçar, é importante terem domínio básico da língua”, observa a gerente da EJA, Maria Gorete Stival Paula.

Este ano, as aulas são com atendimento presencial, em quatro unidades de ensino. A carga horária é de 60 horas. As aulas são das 19h às 21h, duas vezes por semana.

Escolas municipais que ofertam as aulas

CAIC Cândido Portinari – CIC – às segundas e quartas-feiras

Professora Maria Neide Gabardo Betiatto – Umbará – às terças e quintas-feiras

Professor Germano Paciornik – Boqueirão – às segundas e quartas-feiras

Irati – Cajuru – às terças e quintas-feiras

Inscrições pelo telefone (41) 3350-3019 ou diretamente nas unidades acima.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Dia e noite: FAS intensifica acolhimento de pessoas em situação de rua

FAS intensifica abordagem e acolhimento de pessoas em situação de rua

Com a continuidade da chuva forte e alerta de vento e granizo, a Fundação de Ação Social (FAS) reforça nesta quarta-feira (10/8) o serviço de abordagem social e acolhimento a pessoas em situação de rua. O objetivo é sensibilizar essas pessoas a aceitarem atendimento e seguirem com as equipes para casas de passagem, onde encontram local para higiene, alimentação e camas quentes.

Equipes de educadores sociais estão nas ruas fazendo busca ativa, seguindo roteiros onde há maior concentração dessa população, além de fazerem atendimentos a solicitações que chegam à Central 156. O trabalho continua nesta noite e na madrugada.

O trabalho é desenvolvido pela Central de Encaminhamento Social 24h e tem o reforço ainda das equipes dos dez Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), localizados em todas as regionais da cidade.

“Essa chuva constante e volumosa que atinge a cidade também é um fator que causa muito sofrimento às pessoas em situação de rua e precisamos estar atentos para protegê-las”, explica a presidente da FAS, Maria Alice Erthal.

Ajuda pelo 156

Maria Alice pede a ajuda da população para atender as pessoas em situação de rua da chuva e do frio. “Quem vir uma pessoa desprotegida, entre em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156. Basta indicar o endereço ou local próximo e uma equipe irá até o local para oferecer atendimento”, explica.

Apesar da temperatura mínima estar acima dos 8 graus, a FAS está abrindo vagas emergenciais para acolhimento de pessoas em situação de rua, medida prevista na Ação Inverno – Curitiba que Acolhe, sempre que os termômetros registram frio intenso.

Animais acolhidos

Além da população de rua, a FAS também transporta e acolhe os animais de estimação com seus tutores. Para isso, mantém em suas Kombis para abordagem social, caixas para animais de até médio porte. Para esses casos, o acolhimento é feito na Praça Solidariedade, complexo de atendimento à população de rua, que possui canis.

LEIA MAIS

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba