Bienal de Curitiba lança evento on-line com nove meses de programação gratuita

Um dos maiores eventos de arte contemporânea do mundo se reinventou para oferecer exposições virtuais, palestras, lives e entrevistas, que vão acontecer entre dos dias 29 de março e 31 de dezembro

Considerada um dos principais eventos artísticos e culturais do planeta, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba precisou se reinventar em 2021. Devido ao isolamento social tão necessário em mais um ano de pandemia no Brasil, a Bienal vai promover seu primeiro evento majoritariamente on-line, que será inaugurado na próxima segunda-feira, dia 29 de março. A Bienal On-Line integra ainda a 14ª edição do evento, que aconteceu de forma presencial entre 2019 e 2020, e será transmitida nas redes sociais e pelo site www.bienaldecuritiba.com.br. Serão nove meses de palestras, lives, entrevistas e exposições virtuais, fornecendo conteúdo de qualidade sobre artes visuais, design, arquitetura, cinema e literatura.

Divulgação

“Enquanto aguardamos as condições ideais para realização da 15ª Bienal de Curitiba de forma presencial, sentimos a necessidade de oferecer, dentro dos limites impostos pela pandemia, uma programação especial para o nosso público ainda dentro da 14ª edição, além de movimentarmos profissionais e empresas do segmento, que foram intensamente afetados por essa crise humanitária que já dura mais de um ano. Tudo isso com toda a segurança necessária, com as pessoas acompanhando essa extensão da última Bienal de dentro de suas casas”, comenta Carolina Loch, coordenadora institucional da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba.

Novas temáticas foram propostas para a versão digital. Assuntos variados destacam a relação entre arte e responsabilidade socioambiental, arte e tecnologia, e questões sociais, apontadas pela organização como importantes e necessários para contribuir com uma sociedade mais desenvolvida na contemporaneidade. Na 14ª edição, realizada entre 2019 e 2020, o tema foi “Fronteiras Em Aberto”, discutindo o conceito de fronteiras – e recebendo artistas de todos os continentes, com destaque para membros do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Inaugurando a Bienal On-line, o curador e artista curitibano Flávio Carvalho, especialista em arte e tecnologia, vai participar de uma conversa ao vivo. Na próxima segunda-feira, dia 29 de março, a partir das 19h30, vai ao ar “O museu foi para a internet. E agora?”, na qual Carvalho vai discutir as dificuldades, transformações e maneiras de experimentar a arte contemporânea em plataformas on-line, entre outros assuntos. A conversa terá chat aberto para perguntas, comentários e participação do público, e acontecerá pelo Instagram do evento: @bienaldecuritiba.

Divulgação

Além de atingir um público fiel, que há décadas acompanha de perto todos os seus passos, a interação e formação de novos públicos são pontos relevantes da proposta da Bienal para esta edição especial e inédita nas redes sociais. “O evento busca seguir fomentando a cultura com uma audiência plural, proporcionando experiências estéticas adaptadas ao contexto atual de isolamento, facilitando o acesso via celulares e computadores”, completa Carolina.

Programação

As atrações da Bienal On-Line serão divididas por temática de maneira mensal. Após a conversa inaugural, no fim de março, abril traz discussões sobre videoarte. Maio será o mês do design, enquanto junho será o mês da produção internacional. Aproveitando as férias escolares, julho terá a Bienal On-line para o público infanto-juvenil. Em agosto acontece o Take Over – Arte On-line, voltado às plataformas digitais. As temáticas de setembro são o cinema e a literatura, e em outubro, a arquitetura. Novembro é dedicado às exposições, com visitas on-line a mostras e ateliês de artistas. Dezembro retoma o Take Over, destacando artemídia e encerrando o evento. A programação será divulgada de mês a mês, sempre no primeiro dia útil.

Sobre a Bienal

Criada em 1993, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba teve suas primeiras edições voltadas a programação expositiva, chegando a ter sedes em outras cidades brasileiras como São Paulo e Brasília, e até em Buenos Aires, na Argentina. A partir de 2007, expandiu sua proposta incluindo performances, interferências urbanas, cursos e palestras. Artistas de renome mundial já participaram da Bienal, como Marina Abramović e Ai Weiwei. Na 14ª edição, o conceito curatorial de “Fronteiras Em Aberto” foi assinado pelo espanhol Adolfo Montejo Navas e pela brasileira residente em Berlim (Alemanha) Tereza de Arruda, e contou com 461 artistas dos cinco continentes. Mais de 100 espaços da capital paranaense foram ocupados por ações do evento, atingindo um público de mais de 900 mil pessoas.

A programação da Bienal On-Line acontece entre os dias 29 de março e 31 de dezembro e estará disponível gratuitamente no site www.bienaldecuritiba.com.br e nas redes sociais da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba: pelo Facebook (www.facebook.com/bienaldecuritiba) e Instagram (www.instagram.com/bienaldecuritiba).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Festival Plá Visita começa neste domingo (14); gratuito e online

Artista de rua mais célebre de Curitiba, o compositor Plá se apresenta com colegas em festival online e gratuito de música

Um festival de música e arte celebra um dos personagens mais importantes da cultura popular de Curitiba: o músico Plá. 

A primeira edição do Festival Plá Visita começa neste domingo (14) com duas LIVES em sequência: a primeira, às 16h, com o anfitrião do evento e a segunda, às 17h, com o convidado Giovanni Caruso, compositor e líder da banda Escambau.

Nesta edição, como o nome indica, Plá visitará os artistas que participam do evento e apresentará lives inéditas, produzidas com exclusividade para o público do festival por convidados mais que especiais.

Poeta, músico, filósofo, artista visual, Plá é também cidadão honorário de Curitiba e muito famoso na cidade por apresentar suas canções na Boca Maldita, na Rua XV de Novembro, desde 1984.

Os shows do Festival Plá Visita rolam aos sábados e aos domingos, sempre às 11 e às 16 horas, de março a abril, a partir do dia 14 de março até o dia 18 de abril.

Na escalação do festival estão grandes artistas da cena da música popular dos pinheirais como Fabio Elias, Wes Ventura, Deisy Parno, Davi Henn, Diego Raimundo, O Tiziu, Beer, Barões de Curitiba, Marina Prado e Fabio Salgueiro, Marx Cruz, Michele Mabelle, além de duas figuras carimbadas da arte da Rua XV: o palhaço Chameguinho e o Homem Aranha que farão participação especial no show de encerramento, no dia 18 de abril.

A mostra de arte de rua foi idealizada pelo produtor cultural Pedro Hey e pelo anfitrião Plá e conta com o apoio da Lei Aldir Blanc e da Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

Serviço:

Festival Plá Visita – 1ª Edição 

PROGRAMAÇÃO: 

Domingo, 14 de março: 

16h: PLÁ

17h: GIOVANNI CARUSO 

(Shows especiais de abertura)

Sábado, 20 de março: 

11h: FABIO ELIAS

Domingo, 21 de março: 

16h WES VENTURA

Sábado, 27 de março:

11h: DEISY PARNO 

16h: O TIZIU

Domingo, 28 de março: 

11h: DAVI HENN 

16h: BEER

Sábado, 3 de abril:

11h: BARÕES DE CURITIBA

16h: MARINA PRADO E FABIO SALGUEIRO

Domingo, 4 de abril: 

11h: DIEGO RAIMUNDO 

16h: MARX CRUZ

Sábado, 17 de abril

16h: MICHELE MABELLE

Domingo, 18 de abril

16h: PLÁ, CHAMEGUINHO E HOMEM ARANHA DA RUA XV

(Show especial de encerramento)

——————————-

Classificação: Livre

Evento gratuito.

Fanpage oficial do Festival: https://www.facebook.com/plafestival

Assessoria de comunicação: Sandro Moser – (41) 999250211

“PROJETO REALIZADO COM RECURSOS DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA, DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA E DO MINISTÉRIO DO TURISMO”.
Área de anexos

Cine Passeio abre programação de 2021 com sessões presenciais e virtuais

Filmes bastante aguardados durante a quarentena abrem a programação 2021 do Cine Passeio. Entre as salas presenciais e virtuais estão 18 produções de estilos variados, que vão desde a mostra do cultuado diretor polonês Krzysztof Kieslowski e curtas de Tiomkim a longas infantojuvenis como Mulher Maravilha 1984, de Patty Jenkins, e Pinóquio, de Matteo Garrone.

O espaço reabre nesta quinta-feira (4/2), às 13h, seguindo rigorosos protocolos de segurança para prevenção à covid-19, entre eles capacidade, horário de funcionamento e números de sessões reduzidos, além de frequente higienização das salas.

“A casa dos apaixonados por cinema”, como os curadores Marcos Jorge e Marden Machado apelidaram o Cine Passeio, oferece sessões virtuais desde o começo do isolamento. Agora, na programação, estão três curtas-metragens do diretor curitibano Tiomkim, que morreu em janeiro. Os filmes foram gravados na passagem dos anos 80 para os 90 e intitulados A Desilusão em VHS – O Cinema Experimental de Tiomkim.

Em cartaz nas salas presenciais estão o blockbuster Mulher Maravilha 1984, de Patty Jenkins, e Pinóquio, do italiano Matteo Garrone, que apresenta uma versão sombria da clássica história do boneco de madeira que queria ser gente.

A Mostra Kieslowski foi dividida para acontecer ao longo das próximas quatro semanas e apresentar o melhor do diretor, começando com A Cicatriz (1976), Sem Fim (1985) e Sorte Cega (1987). Estes dois últimos títulos jamais foram vistos em cinemas no Brasil. Com este grande mestre, na Sala Luz está Todos os Mortos, de Marco Dutra e Caetano Gotardo, representante brasileiro no Festival de Cinema de Berlim de 2020.

“Somos verdadeiramente apaixonados pela sétima arte e também defensores ferrenhos da diversidade cinematográfica e esperamos continuar recebendo a ilustre visita de nosso querido e apaixonado público tanto em nossas salas físicas em Curitiba, como virtualmente de qualquer lugar do Brasil ou do mundo”, comenta Marden.

Protocolos sanitários

A retomada ocorre dentro de rigorosos protocolos sanitários e poderá ser alterada de acordo com as orientações das autoridades de saúde pública.

O horário reduzido de funcionamento é das 13h às 22h, de terça a domingo. São apenas duas sessões por dia, em duas salas (Ritz e Luz). Das 91 pessoas por sala, serão liberadas apenas 32 lugares.

No intervalo entre uma sessão e outra será feita a sanitização com produto desenvolvido especialmente para salas de cinema e aprovado pela Anvisa.

Os sistemas de ar condicionado foram higienizados, incluindo os dutos. Durante as sessões haverá renovação de ar exterior e após o término do filme, as salas serão abertas para ventilação.

As sessões serão acompanhadas por um funcionário, que supervisionará o atendimento aos protocolos de segurança. Cada pessoa deverá permanecer sentada em seu assento, que não poderá ser trocado.

A saída será organizada por fileiras, começando pela mais próxima da tela, para evitar aglomerações.

Serviço: Cine Passeio


SALA LUZ
MOSTRA KIESLOWSKI
15h
A Cicatriz – 4 e 8 de fevereiro (quinta e domingo)
Sem Fim – 5 e 9 de fevereiro (sexta e terça) 
Sorte Cega – 6 e 10 de fevereiro (sábado e quarta)
19h – Todos os Mortos – 4 a 10 de fevereiro

SALA RITZ
4 a 10 de fevereiro
15h30 Mulher Maravilha 1984
19h30 Pinóquio

Os ingressos terão um valor único para toda a semana: R$12 (inteira) e R$6 (meia). Dê preferência para a compra on-line

Acompanhe as sessões virtuais pelo site: http://www.cinepasseio.org/