Banco Central autoriza transferências bancárias pelo WhatsApp

Após nove meses em análise, o Banco Central autorizou, nesta terça-feira (30), que os usuários façam transferências bancárias por meio do WhatsApp, aplicativo que pertence ao Facebook. A ferramenta já havia sido lançada em junho do ano passado, mas foi barrada pelo regulador em seguida.

“Esses arranjos e instituição de pagamentos têm relação com a implementação do programa de pagamentos vinculado ao serviço de mensageria instantânea do WhatsApp (Programa Facebook Pay). As autorizações permitem que ele seja utilizado para realizar a transferência de recursos entre seus usuários”, disse o BC em nota.

Para dar o aval, o BC incluiu o Facebook na categoria de iniciador de transações de pagamentos, uma espécie de instituição de pagamentos. O serviço será oferecido em parceria com as bandeiras de cartão Visa e Mastercard.

De acordo com o texto, foram autorizados dois arranjos de pagamento, instituídos pela Visa e pela Mastercard, além de uma instituição de pagamentos na modalidade Iniciador de Transações de Pagamentos pela Facebook.

A parceria anunciada em junho envolvia também a credenciadora Cielo, responsável pelo processamento financeiro das transferências e uma das maiores no ramo das maquininhas de pagamentos. Além disso, Banco do Brasil, Nubank e Sicredi faziam parte do sistema. As instituições não foram citadas na nota da autoridade monetária.

O Banco Central não autorizou, no entanto, que sejam feitas compras pelo aplicativo. “As autorizações de hoje não incluem os pleitos da Visa e da Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay, que seguem em análise no BC”, afirmou.

“O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”, continuou o órgão.

Em nota, o WhatsApp afirmou que recebeu a aprovação do pedido de licença como iniciador de pagamentos com muita satisfação e que está empenhado para disponibilizar a funcionalidade no Brasil assim que possível.

Informações Banda B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morador da RMC é sorteado no Nota Paraná e ganha R$ 1 milhão

O programa Nota Paraná fez mais um milionário no Estado. Desta vez, o agraciado com o maior prêmio é um morador de Tunas do Paraná, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele colocou o CPF na nota de suas compras e foi sorteado com R$ 1 milhão.

O programa é do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria da Fazenda. O sorteio de prêmios aconteceu na manhã desta quinta-feira (8). O segundo maior valor, de R$ 200 mil, foi para uma contribuinte de Entre Rios do Oeste, no Oeste do Paraná.

Além desses, foram sorteados 40 prêmios de R$ 10 mil e 40 mil prêmios de R$ 10. Ainda esta semana os vencedores serão notificados pela coordenação do programa e terão os valores depositados nas contas- correntes cadastradas.

O novo milionário do Programa Nota Paraná é um contribuinte, morador da cidade de Tunas do Paraná. O sorteio de prêmios aconteceu na manhã desta quinta-feira (08/04). O segundo maior prêmio – de R$ 200 mil – foi para uma contribuinte, de Entre Rios do Oeste. – Curitiba, 08/04/2021 – Foto: SEFA

Através dos sorteios, o programa distribui mensalmente R$ 4,2 milhões, sendo R$ 2 milhões entre consumidores que solicitam CPF na nota e R$ 2,2 milhões para entidades que cadastram o CNPJ ou recebem doações de notas fiscais. Outros R$ 800 mil serão sorteados entre os contribuintes que se credenciaram no Paraná Pay.

CRÉDITOS 

Também nesta quinta-feira o Programa Nota Paraná liberou os créditos para os consumidores que solicitaram CPF na nota nas compras do mês de janeiro.

Em créditos, foram repassados no total R$ 19,6 milhões, sendo R$ 17,7 milhões para consumidores com CPF identificado e R$ 1,9 milhões para instituições com CNPJ informado.

Confira as 10 instituições premiadas com R$ 20 mil pelo Nota Paraná:

Santa Casa de Curitiba – Curitiba
Hospital Nossa Senhora das Graças – Apucarana
Associação Protetora dos Animais São Francisco de Assis – Prudentópolis
Associação de Pais e Amigos do Deficiente Visual – Ponta Grossa
Associação de Amparo aos Animais de Cruzeiro do Oeste Arca de Noé – Cruzeiro do Oeste
Associação Menonita de Assistência Social – Lapa
APAE de Pinhais – Pinhais
Pequeno Cotolengo do Paraná Dom Orione – Curitiba
APAE de Terra Boa – Terra Boa
Associação Casa Família Maria Porta do Céu – Foz do Iguaçu.

Economia vai voltar mais rápido e com mais força no 2º semestre, reafirma Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, repetiu nesta quinta-feira (8) sua apresentação sobre o panorama da economia brasileira em meio ao recrudescimento da pandemia de covid-19. Ele voltou a destacar os bons resultados do mercado de trabalho formal e da arrecadação nos primeiros dois meses de 2021.

“São realmente más notícias. A segunda onda da pandemia veio muito mais forte, mas por outro lado estamos vacinando a população. Estamos aplicando um milhão de vacinas, começando de fato uma vacinação de massa. Acreditados que a queda da atividade será menor do que a do ano passado e será mais curta. No segundo semestre a economia vai voltar mais rápido e com mais força”, reafirmou Guedes, em participação no 2021 Brazil Summit, organizado pela Brazilian-American Chamber of Commerce.

Guedes citou mais uma vez os programas lançados pelo governo durante a pandemia e lembrou novamente que a queda do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado foi menor do que a prevista inicialmente por todos os economistas. “Nós preservamos 11 milhões de empregos no mercado formal no ano passado”, repetiu.

O ministro novamente citou a aprovação de projetos nas últimas semanas, como a autonomia do Banco Central e a PEC Emergencial, para afirmar que a agenda de reformas do governo continua em andamento.

Ele citou o novo marco de saneamento e gás natural, além da agenda de privatizações. “Estávamos caminhando bem na área fiscal até que a pandemia atingiu o Brasil”, repetiu. “E o Brasil é o único país que voltou à agenda de reformas”, alegou.

Projetos aprovados no Congresso

O ministro da Economia destacou os projetos que vêm sendo analisados e aprovados pelo Congresso Nacional nos últimos meses, e citou os planos de privatização dos Correios e da Eletrobras. “Estamos relativamente otimistas sobre como a democracia brasileira está funcionando, contra todas as críticas Estamos prosseguindo com as reformas estruturais e deveríamos ser mais gentis ao analisar o que está ocorrendo no Brasil no momento”, afirmou.

Guedes citou ainda que as linhas de crédito mais bem sucedidas, como a reabertura do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), estão voltando.