Avenida Silva Jardim terá limite de velocidade de 50 km/h

A partir de janeiro, a Avenida Silva Jardim terá limite de velocidade de 50 km/h. A alteração para a velocidade máxima permitida segue uma tendência mundial de reduzir os limites permitidos dentro da área urbana, de maneira a inibir novos acidentes de trânsito. 

A substituição das placas indicativas com o novo limite de velocidade será feita por equipes da Superintendência de Trânsito (Setran) durante a primeira semana do novo ano. 

Segundo dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), a Avenida Silva Jardim aparece em terceiro lugar na lista com vias onde acontecem um grande número de acidentes, atrás das avenidas Comendador Franco e Visconde de Guarapuava.

Foram 496 acidentes na Silva Jardim registrados em 2019. 

Avenida Silva Jardim: 50 km/h será o limite de velocidade. Curitiba. 17/07/2020. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

“Esta alteração está em concordância com os objetivos e metas do Programa Vida no Trânsito (PVT), chancelado pela ONU, que agora entra em sua segunda década de ação pela segurança no trânsito, e agrega o conceito de ‘visão zero’”, explica a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella.

Iniciado na Suécia e incorporado por diversas cidades ao redor do mundo, o “Visão Zero no Trânsito” propõe intensificar intervenções na infraestrutura viária, ações de educação e de fiscalização de trânsito, de forma a minimizar consequências do erro humano.

Outras vias com 50 km/h

Nos últimos meses, o limite de velocidade de 50 km/h já havia sido unificado na Avenida Visconde de Guarapuava, após a conclusão dos trabalhos de recuperação no pavimento. Binários de trânsito implantados nos últimos anos pela cidade também vieram alinhados com essa nova velocidade máxima. É o caso dos binários Mateus Leme-Nilo Peçanha (do bairro São Lourenço ao São Francisco), João Alencar Guimarães-Major França Gomes (Santa Quitéria) e Nova Aurora-Ourizona (Sítio Cercado).

Trechos próximos a escolas continuam com velocidade máxima permitida de 30 km/h e, em algumas quadras, onde há maior concentração de pedestres, o limite de velocidade permanece em 40 km/h, atendendo à regulamentação do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

“Estudos diversos comprovam que a velocidade média e a fluidez no trânsito melhoram com vias urbanas em velocidades regulamentadas em 40 km/h e em 50 km/h”, aponta Rosangela, que destaca ainda o artigo 1º do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o qual menciona que “os órgãos e entidades pertencentes ao Sistema Nacional de Trânsito darão prioridade em suas ações à defesa da vida, nela incluída a preservação da saúde e do meio-ambiente”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fundadora da rede de supermercados Jacomar morre aos 87 anos em Curitiba

Maria Pankratz, conhecida por ser uma das fundadoras do grupo da rede de supermercados Jacomar, morreu aos 87 anos, no último sábado (25), em Curitiba. A família optou por não divulgar a causa do óbito em publicação feita na rede social Facebook, nesta segunda-feira (27).

Dona Maria, como foi conhecida pelo Grupo Jacomar, nasceu no dia 7 de setembro de 1934. O Grupo Jacomar diz em nota a homenagem à Pankratz que ela teve uma vida de muitas batalhas, sendo que desde pequena já trabalhava para ajudar no sustento de sua família.

Ela se casou com Jacob Pankratz Filho em 12 de abril de 1958, e a união durou 63 anos “na qual sempre prevaleceu o amor, o respeito, a cumplicidade, a honestidade e a fidelidade”, aponta parte da homenagem feita pelo Grupo na rede social Facebook.

A vida foi muito desafiadora para ela, pois além de educar os filhos e cuidar da casa, ela sempre foi um apoio incondicional para o marido que batalhava para sustentar a família. Como dizem seus filhos, ela foi um pilar essencial para o desenvolvimento e crescimento da Rede Jacomar. Não há dúvidas de que a Dona Maria era muito amada pela sua família. Com uma fé inabalável e uma dedicação constante no cuidado de todos ao seu redor, ela agora descansa em Deus, deixando seu marido, 8 filhos, noras e genros, netos e bisnetos. É certo que sempre será amada e especial na vida de toda a família Jacomar. Sentiremos saudades!

diz trecho da nota do Grupo em homenagem à Maria, divulgada na Rede Social Facebook.

Maria deixa o esposo e co-fundador do Grupo Jacomar, Jacob Pankratz Filho, e oito filhos. A Banda B presta condolências a amigos e familiares.

Grupo Jacomar

A história do Jacomar teve início em dezembro de 1966, em Curitiba, quando Jacob Pankratz Filho decidiu comprar um Armazém de Secos e Molhados, que recebeu seu nome.

Com muito esforço e dedicação, o armazém foi ampliado e, ao seu lado, foi aberto, em outubro de 1976, o Supermercado Jacomar, nome que deriva de Jacob Maria, proprietários da empresa.

Em 1984, o Jacomar adquiriu mais uma loja, dessa vez em São José dos Pinhais. Com a vontade de crescer e atender às necessidades de seu público, adquiriu, em março de 1993, o imóvel da antiga Cooperativa Mista do Boqueirão, em Curitiba.

Surgiu, então, o desejo de oferecer a seus clientes uma loja mais arrojada e moderna, ampliando ainda mais a qualidade dos serviços. Foi quando teve início a construção de um super projeto, que atenderia sua clientela de modo ainda mais especial, pela confiança que sempre depositaram no Jacomar.

O projeto foi concluído em setembro de 1998, com a inauguração da nova loja no Boqueirão, um amplo espaço com um grande investimento em equipamentos de última geração e com a melhor oferta de produtos e serviços da região.

Desde então, o Supermercado Jacomar não parou mais de crescer e está sempre investindo em inovação, tecnologia e qualidade. A missão é sempre oferecer o melhor atendimento a todos os clientes, sem esquecer de seus costumes e crenças, como a prática de não abrir aos domingos. A intenção é valorizar o colaborador, dando a ele um dia de descanso para “dedicar-se à família”, como diz o fundador.

Vídeo

Veja um vídeo institucional em que o casal de fundadores fala sobre a rede de supermercados.

Autódromo de Curitiba será transformado em bairro planejado

A partir de dezembro, o Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), instalado em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba será desativado para dar lugar a um bairro planejado. A nova construção terá residências, comércios e áreas de lazer.

A informação foi confirmada pela administração do local à BandNews FM.

As obras devem iniciar no começo de 2022 e serão divididas em duas etapas. A primeira deve ser concluída em 1 ano e meio e o restante até 2031.