Atletas curitibanos são destaque no Campeonato Sul-Americano

Os atletas Gustavo Saldo, de 17 anos, Rafaela Raurich, 20, e Fernanda Goeij, 20, conquistaram 7 medalhas (5 ouros, 1 prata e 1 bronze) para Curitiba no Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, que aconteceu em Buenos Aires (Argentina), de 16 a 19 de março. 

Os jovens são beneficiários do Programa de Incentivo ao Esporte da Prefeitura de Curitiba, coordenado pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), e ajudaram a Seleção Brasileira de Natação a conquistar o 2º lugar geral da competição internacional.

Gustavo Saldo conquistou já no primeiro dia (16) a medalha de ouro na prova de 4x200m – Livre, integrando a equipe do revezamento masculino formada ainda por Murilo Sartori, Pablo Vieira e Lucas Peixoto, que fecharam a prova em 7m24s32. A segunda medalha do atleta de Curitiba veio no último dia da competição, ao conquistar o ouro nos 200m borboleta, com o tempo de 1m58s76.

Atletas curitibanos são destaque no Campeonato Sul-Americano. – Na imagem, Gustavo Saldo. Foto: Satiro Sodré/CBDA

Um dos destaques da competição, a curitibana Rafaela Raurich subiu ao pódio todos os dias, trazendo na bagagem 5 medalhas, sendo 3 de ouro, 1 prata e 1 bronze. Ainda no primeiro dia da competição (16) a equipe do revezamento feminino, com Rafaela Raurich, Giulia Chicon, Fernanda Andrade e Sofia Rondel, conquistou o ouro ao completar a prova dos 4x200m – Livre em 8m15s35, mais de 5 segundos à frente da Argentina.

Atletas curitibanos são destaque no Campeonato Sul-Americano. – Na imagem, Rafaela Raurich. Foto: Satiro Sodré/CBDA

Rafaela conquistou também na quarta-feira (17) a medalha de ouro nos 200m – Livre (2m01s83), na quinta (18) o bronze no revezamento 4x100m  –  Livre e, para fechar como o grande destaque no último dia da competição, conquistou  a medalha de ouro nos 200m borboleta. Em seguida, voltou à piscina para ganhar a prata nos 400m – Livre.

Fernanda de Goeij, que ainda está se recuperando de problemas de saúde, conquistou a 4ª colocação nas provas de 50m costas, com o tempo de 29s62, e nos 100m costas, com o tempo de 1m03s20. 

Apresentando um bom ritmo de nado durante as disputas e somando pontos importantes, a atleta curitibana contribuiu para a 2ª colocação geral da Seleção Brasileira na competição. O Brasil ficou atrás somente da seleção anfitriã da Argentina.

Atletas curitibanos são destaque no Campeonato Sul-Americano. – Na imagem, Rafaela Raurich. Foto: Satiro Sodré/CBDA

Seleção

Com 28 integrantes com idades entre 17 e 21 anos, a nova geração da natação brasileira terminou a competição como líder no quadro de medalhas, com 11 medalhas de ouro, 11 de prata e 14 de bronze, conquistando, ainda, 1 medalha de ouro, 4 de prata e 1 de bronze no Nado Artístico.


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crianças e adolescentes têm aulas de iniciação esportiva na pista de BMX do Cajuru

Menos de um mês depois da inauguração, a pista de BMX do Parque Olímpico do Cajuru já recebe crianças e jovens para aulas práticas coordenadas pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj). A pista com padrões internacionais foi inaugurada no dia 22 de julho e as aulas tiveram início no dia 2 de agosto.

Com acompanhamento e supervisão de profissionais de Educação Física da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), crianças e adolescentes de 6 a 17 anos podem participar das atividades gratuitas que integram o projeto Escola+Esporte=10 (EE10). As aulas são às segundas e quintas-feiras ou às terças e sextas-feiras, com horários pela manhã e à tarde.

Para participar, os interessados devem conferir turmas e horários disponíveis no sistema Curitiba em Movimento disponível no Curitiba App ou por este link. Informações sobre horários de aulas também podem ser conseguidos pelo telefone do Núcleo Regional do Cajuru da Smelj, no 3221-2553.

“Para segurança dos praticantes, a pista de BMX no Parque Olímpico do Cajuru necessita que as atividades sejam supervisionadas e orientadas por profissionais de Educação Física”, explicou o secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Emilio Trautwein.

Aulas flexibilizadas 

Neste primeiro momento, com as atividades sistemáticas nos centros esportivos da Prefeitura de Curitiba retornando gradativamente em formato flexibilizado, seguindo os cuidados e protocolos sanitários para evitar o contágio de covid-19, a pista de BMX está disponível para as turmas de iniciação esportiva do EE10. 

Para a utilização de todos os interessados, independente da idade e nível de experiência na modalidade, a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) orienta procurar o Núcleo Regional da Smelj na Rua da Cidadania do Cajuru, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h, ou pelo telefone 3221-2553.

Segundo o secretário Emilio Trautwein, a Smelj está desenvolvendo um modelo seguro para a utilização do espaço, devido à dificuldade da pista, que segue os padrões internacionais da Union Cycliste Internationale – UCI. 

“Desta forma, o poder público e as entidades não governamentais vão trabalhar juntos para o desenvolvimento da modalidade, iniciando os curitibinhas e incentivando os atletas que já tem alguma experiência com o BMX”, afirmou Trautwein.

Para as turmas de iniciação ainda existem vagas disponíveis. Os interessados devem fazer o cadastro de interesse no sistema Curitiba em Movimento. Após as vagas disponíveis esgotarem, e assim que novas vagas forem disponibilizadas, os interessados cadastrados serão avisados sobre o início das aulas, quando também deverão apresentar a documentação solicitada durante o cadastro on-line.

No desenvolvimento das aulas, os profissionais da Smelj sempre reforçam para os alunos os cuidados sanitários, como a obrigatoriedade do uso de máscara e a importância da higienização das mãos e do distanciamento social. Além das aulas sistemáticas, a Smelj busca trazer provas nacionais e internacionais de BMX para a cidade, contando com o apoio da Federação Paranaense de Ciclismo e da Confederação Brasileira de Ciclismo.

Paratletas de Curitiba embarcam para os Jogos Paralímpicos de Tóquio

Os primeiros paratletas de Curitiba que vão representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio embarcaram, na madrugada deste domingo (8/8), com uma parte da delegação brasileira. O voo que levou os paratletas partiu de Guarulhos às 2h40, e fez uma escala em Doha, capital do Catar, antes de chegar à capital japonesa na manhã desta segunda-feira (9/8).

Após o pouso na capital japonesa, os 130 atletas brasileiros do tiro com arco, judô, remo, vôlei sentado, tênis em cadeira, bocha, e futebol de 5, além de membros da comissão técnica, ainda fazem uma viagem de ônibus até a cidade de Hamamatsu. Lá eles se juntarão aos atletas da natação, tênis de mesa, goalball, halterofilismo e atletismo, que já estão no Japão para um período de aclimação antes do início dos Jogos Paralímpicos, que acontecem entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro.

Entre os paratletas que viajaram neste domingo (8/8), Curitiba está representada pelos jogadores do Vôlei Sentado, Daniel Jorge da Silva e Anderson Rodrigues dos Santos, e do Futebol de 5, Jefferson da Conceição Gonçalves, Cássio Lopes dos Reis e Gledson da Paixão Barros. 

Os paratletas do vôlei sentado curitibano treinam no Instituto de Promoção do Paradesporto (IPP), enquanto os paratletas do Futebol de 5 integram a equipe Maestro Curitiba, mantida pela Associação Maestro da Bola. As duas entidades são beneficiárias do Programa Municipal de Incentivo ao Esporte da Prefeitura de Curitiba. 

Na próxima quinta-feira (12/8), o curitibano Vitor Tavares, do parabadminton e que treina no Badminton Zardo Morgenau, também segue para o Japão partindo de Guarulhos. Neste mesmo dia, as canoístas Mari Santilli e Adriana Azevedo, do Clube de Regatas Curitiba (CRC) também embarcam com destino à capital Japonesa.

Os últimos representantes da cidade que seguem para o Japão, embarcando entre os dias 17 e 25 de agosto, são a esgrimista em cadeira de rodas Carminha Celestina de Oliveira, que treina na Academia Mestre Kato, o triatleta Ronan Cordeiro e os técnicos James Lowry Neto (Tiro Paradesportivo) e Rodrigo Ferla (Parataekwondo). Todos são beneficiários do Programa Municipal de Incentivo ao Esporte da Prefeitura, sob a gestão da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj).

Todos os atletas paralímpicos e demais integrantes foram submetidos aos rigorosos protocolos sanitários que foram alinhados com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o governo japonês e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC). 

Foram realizados dois testes PCR antes do embarque e, durante o processo de imigração, serão feitos mais testes na chegada ao Japão.