Athletico vai com time alternativo para Montevidéu enfrentar o Peñarol pela Libertadores

Seis jogadores serão poupados para esta partida, Furacão já está classificado para as oitavas de final

Já classificado para as disputas das oitavas de final da Libertadores da América, o Athletico prioriza, agora, o Campeonato Brasileiro. Esta decisão foi confirmada após a divulgação dos relacionados para a partida contra o Peñarol, nesta terça-feira (20), às 21h30, em Montevidéu, no Estádio Campeón del Siglo.

Jogadores embarcaram, por volta das 13h no Aeroporto Afonso pena, no avião com destino ao Uruguai. Quando perguntado sobre se estaria no banco de reservas, comandando a equipe do Furacão, Paulo Autuori se limitou a afirmar que “vocês vão ver, estou muito feliz com o retorno ao Athletico”.

Do onze titular que vem atuando no Brasileirão, Eduardo Barros em conjunto com Paulo Autuori, que deve ficar no banco de reservas, definiram que mais da metade será poupada. A classificação antecipada deu segurança ao Furacão, que prefere agora buscar um resultado positivo no campeonato nacional para sair da zona de rebaixamento.

Com Márcio Azevedo e Jonathan vetados pelo departamento médico por conta de lesão, a lista de titulares que não irão jogar contra os uruguaios é extensa. Thiago Heleno, Pedro Henrique, Abner Vinicius, Wellington, Léo Cittadini e Christian serão poupados para o confronto. Já o atacante Renato Kayzer, não foi inscrito para a competição e por enquanto fica de fora.

Sendo assim, o mistério fica por conta da lateral esquerda, sem Márcio Azevedo e Abner Vinícius, a tendência é um improviso na posição, Khellven que é destro, pode atuar no setor. No meio de campo, Lucho González deverá ser a novidade, na vaga de Léo Cittadini. E para o ataque, sem Kayzer, o Furacão poderá contar com a dupla Geuvânio e Carlos Eduardo, além de um Nikão como avançado ofensivo na direita.

Veja a lista de relacionados

Goleiros: Santos, Jandrei e Anderson;

Defensores: Felipe Aguilar, Lucas Halter e Zé Ivaldo; Léo Gomes e Khellven;

Meio de campo: Bruno Leite, Erick, Fernando Canesin, Jaime Alvarado, Richard e Lucho;

Ofensivos: Carlos Eduardo, Fabinho, Geuvânio, Guilherme Bissoli, Nikão, Pedrinho, Ravanelli e Walter.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Exportações da goiaba de Carlópolis crescem 1.142% em dois anos

No primeiro semestre de 2022, os produtores de goiaba de Carlópolis, no norte pioneiro do Paraná, enviaram 65,2 toneladas da fruta para o mercado externo. O número é 1.142% mais alto que no mesmo período de 2020, quando o volume exportado foi de 5,2 toneladas. No mercado interno, as vendas cresceram 50% no mesmo período, segundo a Cooperativa Agroindustrial de Carlópolis (Coac). Os números refletem a visibilidade e notoriedade conquistadas pelos produtores com a Indicação Geográfica (IG) e a certificação Global G.A.P.

Inglaterra, Portugal, Canadá e Oriente Médio são os principais destinos das exportações. A produtora de goiaba certificada e gerente de vendas da Coac, Inês Yumiko Sato Sasaki, diz que as vendas seriam ainda maiores se a produção não tivesse sido afetada pelo clima.

“Só não vendemos mais porque a geada do ano passado nos prejudicou bastante”, justifica.

Inês conta que a comercialização está sendo sustentada pelos produtores que não foram afetados. Em média, a cooperativa tem exportado, por meio de traders, três toneladas de goiaba por semana. Até março, a quantidade média chegava a cinco toneladas, porém, a demanda diminuiu após o início da guerra entre Rússia e Ucrânia.

As certificações, que exigiram uma série de adequações nas propriedades, foram fundamentais para a abertura de novos mercados no Brasil e fora do país, de acordo com Inês.

“Com mais visibilidade e divulgação da goiaba, o nosso trabalho agora é mais valorizado”, afirma.

Retorno animador

Goiaba de Carlópolis ganhou visibilidade nos mercados interno e externo após conquista das certificações de Indicação Geográfica (IG) e Global G.A.P. Crédito: Divulgação/Coac.

Inês salienta que a cooperativa tem demanda para exportação o ano todo pelo mesmo preço de venda, diferente do que ocorre no mercado interno, que sofre oscilações de valor e no volume comercializado. A expectativa é que, a partir de setembro, a cooperativa consiga exportar com valores reajustados e melhorar os rendimentos, já que os custos de adubo, mão de obra e combustíveis aumentaram.

O produtor de goiaba certificado, Rodrigo Cuenca Machado, começou a trabalhar com a fruta há cerca de três anos, como uma forma de diversificar a propriedade, onde só cultivava café. Com 5,2 mil pés plantados, ele afirma que as exportações têm ajudado a manter o preço médio de venda e o faturamento da propriedade, já que o mercado interno não está no melhor momento.

“Se não fossem as exportações, o valor recebido nos últimos meses seria muito menor”, garante. Ele explica que, ao contrário do café, que lhe gera uma renda uma vez ao ano, a goiaba oferece retorno financeiro todos os meses, porque a colheita da fruta ocorre diariamente.

Para o produtor de goiaba certificada, Juliano Bicudo, a melhor definição para a exportação é estabilidade.

“Ainda estamos engatinhando e exportando em poucos volumes. Mas, eu vendo goiaba num preço fixo de janeiro a janeiro. Quando o mercado interno está mediano, vendo aqui a R$ 2,00 o quilo e, lá fora, a R$ 4,00 o quilo”, conta.

Como possui uma lavoura nova e consegue produzir frutas de excelente qualidade, cerca de 50% da produção vai para o mercado externo, o que garante estabilidade no faturamento.

Na opinião do produtor, a busca pelas certificações valeu a pena, pois o mercado tem exigido profissionalização e as conquistas renderam visibilidade nacional e internacional para a goiaba de Carlópolis. Com a grande procura e incapacidade de atender todos os pedidos, Bicudo, que começou com uma lavoura de mil pés e hoje tem 1,6 mil, pretende dobrar a capacidade de produção, a partir do ano que vem, com mais 1,5 mil pés.

O consultor do Sebrae Paraná, Odemir Capello, diz que o selo de Indicação Geográfica (IG) ajudou os produtores na organização das propriedades e gestão do processo coletivo, além de trazer visibilidade para a goiaba por meio das divulgações e participação em feiras nacionais e internacionais.

“Quando iniciamos o projeto da goiaba, a ideia era vender o produto de forma diferenciada e, para isso, criar a certificação. Depois, entendemos que seria importante buscar o mercado externo, por ser mais estável e haver sobra de goiaba na região na época da safra. A goiaba era desvalorizada e jogada fora. Então, propomos certificação Global G.A.P.”, lembra.

Capello destaca que a busca por certificações por pequenos produtores, além de diferenciar o produto, ajuda na gestão das propriedades, reduz custos e garante a sustentabilidade. Mas ele enfatiza que a certificação precisa estar de acordo com o mercado que se quer atingir.

“Todo esse trabalho é feito pelo Sebrae para gerar desenvolvimento para o norte pioneiro do Paraná e tornar a região uma referência em produtos diferenciados do agronegócio”, completa.

Pequeno Grande Encontro de Teatro para crianças de todas as idades em Curitiba

Nesta semana, Curitiba será palco para um grande evento no Teatro Zé Maria (R: Treze de maio, 655) que trará uma oportunidade de compartilhar a produção teatral direcionada ao público formado por crianças, professores, e claro, famílias, incentivando assim a criação de novas plateias. A Cocotte Minute Produções em parceria com a Cia. do Abração promovem de terça (09 de agosto) a domingo (14 de agosto), o Festival de Teatro para Crianças Pequeno Grande Encontro – XI edição, patrocinado pelo Ministério do Turismo, COPEL e IOPInstituto de Oncologia do Paraná com o apoio do Teatro Guaíra, da ATINJ/PR – (Associação de Teatro para Infância e Juventude do Estado do Paraná) e da ProCult Eventos, que assinam também a curadoria do evento.

O festival contará com 11 apresentações gratuitas, de 06 espetáculos de várias companhias, entre elas: Cia do Abração (Curitiba); Andrômeda Artes (Curitiba); Analua Produções (Curitiba); HG Produções (Curitiba); Karma Cia de Teatro (Itajaí/SC); Cia Julia Sigliano (Buenos Aires/Argentina); Cia Tupi Pererê (Curitiba); e EssaÉ Cia (Joinville/SC). O evento será acompanhado pelo olhar da pesquisadora gaúcha Michele Rolim.


Além das apresentações teatrais, o público poderá visitar (somente às sextas, sábados e domingos) no hall do teatro, a exposição interativa “Teatro Feito à Mão”, criada pelo bonequeiro Sérgio Tastaldi e executada pela ESSAÉ Cia., que oferece ao público a oportunidade de manipular os bonecos e criar, a cada momento, um novo espetáculo.

Para completar a programação de atividades da temporada de 2022, terá também o lançamento do livro “O Baile do Palhaço e da Bailarina”, de Guga Cidral, no dia 14.08, após a última sessão. Como atividades formativas, serão realizadas ainda uma mesa redonda com os artistas participantes da mostra que terá mediação da pesquisadora Michele Rolim e também terá a palestra “História do Teatro para Crianças em Curitiba”, com Fátima Ortiz, na sede da Cia. do Abração. 

A diretora da Cia. do Abração Letícia Guimarães comenta que o evento pretende voltar atenções ao teatro feito para crianças. “É uma oportunidade de propor a criação de um novo espaço, onde se possa mostrar, refletir e repensar esta linguagem, mantendo uma pesquisa contínua sobre este ramo do fazer teatral, disseminando novos pensadores, fazedores e pesquisadores sobre o teatro direcionado à criança, bem como para renovar e fortalecer a formação de plateia deste segmento”.

O Pequeno Grande Encontro de Teatro vai prestar homenagem a Simão Cunha com a entrega do Troféu Simão Cunha aos artistas participantes. Ator, diretor e arte educador, com especial atenção ao teatro para crianças, morreu em janeiro de 2019 e obteve parte de sua formação no Teatro Infantil durante 10 anos na Cia. Do Abração (2007 a 2018). Simão estava fazendo Mestrado em Teatro Infantil na Universidade Federal da Bahia e era um reconhecido artista e pesquisador deste segmento, que se dedicou na arte do nosso Estado e em Estados do Nordeste, com sua Companhia Mororó. Seu legado é de inestimável valor. Reconhecê-lo é também ajudar a cunhar a nossa história e importância do Teatro Infantil.

O evento proporciona ao público de escolas públicas o acesso gratuito às apresentações. Neste aspecto, o teatro surge como fator de integração social, possibilitando às crianças, que muitas vezes nunca assistiram uma peça de teatro, um outro olhar ou até uma possibilidade de ver e rever a própria infância com mais sensibilidade. Dentre a programação prevista, a mostra de espetáculos terá 100% de ingressos gratuitos, revertendo à população produtos culturais de qualidade. Durante a semana, as apresentações serão oferecidas às escolas públicas. No final de semana é aberta ao público em geral. Os interessados deverão retirar seus ingressos com 30 minutos de antecedência, sujeito à lotação da casa.  

A décima primeira ediçãotem o patrocínio do Ministério do Turismo, da COPEL e IOP –Instituto de Oncologia do Paraná através da Lei Rouanet e o apoio do Teatro Guaíra.  

Pensar a Arte

O Pequeno Grande Encontro de Teatro Para Crianças de Todas as Idades – Espaço para Mostrar, Refletir e Repensar o Teatro para Crianças, agora na proposta de sua décima primeira edição, tem a finalidade de promover a qualidade artística desenvolvida pelos grupos teatrais que se dedicam ao fazer teatral dirigido a crianças de todas as idades, através de apresentações teatrais, proporcionando intercâmbio das pesquisas em novas dramaturgias dirigidas a este público.

O evento marca a participação da ATINJ PARANÁ – Associação de Teatro para Infância e Juventude do Paraná e traz como público alvo crianças, artistas, arte-educadores, estudantes de teatro e pedagogos, que juntos refletirão sobre a necessidade de se pensar e produzir um teatro de qualidade para um público tão especial.

COMPANHIAS PARTICIPANTES

COMPANHIA DO ABRAÇÃO (CURITIBA) – A Cia do Abração é um espaço de arte e cultura, fundado em 2001, por Letícia Guimarães e tem como proposta principal a pesquisa e produção teatral para todas as idades, embasados em dramaturgia própria e difundidas como espetáculos de repertório. Sua proposta estética está alicerçada na fusão de linguagens artísticas elaborada em investigações advindas de processos colaborativos. Além da dança e das artes visuais, trabalha e investiga as técnicas de manipulação de objetos, mímica, produção sonora e conhecimentos da antropologia.

ANDRÔMEDA ARTES (CURITIBA) EM PARCERIA COM A CIA. DO ABRAÇÃO – Criada por Rayssa Gualberto, que é figurinista e produtora, e desenvolve, desde 2016, trabalhos relacionados com produções teatrais na cidade de Curitiba, no estado do Paraná, fundamentalmente, em parceria com a Cia. do Abração, pesquisa as técnicas de manipulação de objetos, mímica, produção sonora e conhecimentos da antropologia.

ANALUA PRODUÇÕES (CURITIBA) EM PARCERIA COM A CIA. DO ABRAÇÃO – A Analua Produções Artísticas foi criada no ano de 2017 pela atriz e produtora Ana Sercunvius, que desenvolve, desde então, trabalhos relacionados com produções teatrais na cidade de Curitiba, no estado do Paraná, fundamentalmente, em parceria com a Cia. do Abração, pesquisa as técnicas de manipulação de objetos, mímica, produção sonora e conhecimentos da antropologia.

HG PRODUÇÕES (CURITIBA) EM PARCERIA COM A CIA. DO ABRAÇÃO – A HG Produções foi criada no ano de 2018 pela produtora e atriz Heloisa de Souza Giovenardi, que desde 2014 trabalha com a produção cultural de espetáculos e Festivais teatrais na cidade de Curitiba, Paraná, fundamentalmente, em parceria com a Cia. do Abração, pesquisa as técnicas de manipulação de objetos, mímica, produção sonora e conhecimentos da antropologia.

KARMA CIA DE TEATRO (ITAJAÍ/SC) – A Karma Cia. de Teatro, fundada em 2013 em Itajaí, Santa Catarina, nasceu da inquietação da atriz Pietra Garcia e dos atores Leandro Cardoso e Mauro Filho em construir um caminho próprio na cena teatral contemporânea, buscando uma linguagem autoral. A companhia desenvolve atividades fundamentadas no trabalho do ator, nas intersecções entre performance, dança e teatro e na criação e apresentação de espetáculos.

CIA. JULIA SIGLIANO – BUENOS AIRES/ARGENTINA: Começou a traçar seu caminho há 13 anos com espetáculos solos, para adultos e famílias. Contando suas próprias histórias e pesquisando maneiras, estéticas e técnicas. Julia Sigliano também trabalha, desde 2011, na Companhia francesa Philippe Genty. Com formatos adaptáveis a todos os espaços e experiências possíveis, a Cia. já viajou para países como Argentina, México, Guatemala, Belize, República Dominicana, Colômbia e Espanha.

CIA. TUPI PERERÊ (CURITIBA) – É um grupo formado por atores e músicos brincantes. Cantando e encantando crianças de todas as idades, o grupo tem projetos artísticos voltados à infância, sempre com um olhar crítico para análise de suas produções: como entender o teatro e a música para crianças. Com aprofundamento pedagógico, os integrantes exercem dupla função, além de artistas, ainda se dedicam às salas de aula como professores. Muitas das histórias, contadas e cantadas, surgem dos materiais vividos e das experiências que colhem nesse trabalho direto com a criança. Ela sopra o caminho, os sentidos.O vínculo com as personagens nos jogos simbólicos, nas histórias e nos enredos de vários lugares, que enriquecem nossa cultura, são materiais humanos e artístico-culturais extremamente importantes, porque é deles que vêm as canções, mantendo vivas as tradições que enriquecem o universo lúdico das crianças.

ESSAÉ  CIA (JOINVILLE/SC) –  A Essaé Cia. surgiu em Joinville em fevereiro de 2010 com o objetivo de abordar diversas linguagens cênicas e opta por trabalhar com diretores convidados. Desde a sua fundação a Cia já tem participações em eventos, projetos e festivais em diversos estados, atingindo um público  de mais de 15 mil espectadores.

RESUMO DOS ESPETÁCULOS DO FESTIVAL

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS – DIA 09/08, terça-feira, às 10:00h e 14:30h

ÂNDROMEDA ARTES em parceria com CIA. DO ABRAÇÃO – Curitiba/ PR

Sinopse – A peça conta a história de Alice, uma menina inquieta, ávida por aventuras e novidades, cansada da forma como sempre são contadas as fábulas para crianças, dorme, no meio de uma enfastiante narrativa, contada por sua irmã. Em seu sono, começa a sonhar. Inicia-se uma aventura idílica e nesta, encontra com um coelho apressado, que carrega, como um tesouro, pensamentos novos, coloridos e lindos. Estes pensamentos são histórias que Alice nunca havia antes escutado ou lido. Alice, sonhando, encontrará estranhas, loucas e belas criaturas. Em meio à jornada psicodélica de Alice, ela é acordada por sua irmã. É tanta novidade, são tantas histórias novas… E aquele mundinho chato e conservador de Alice é inundado por uma incrível sensação de liberdade. A liberdade de quem sonha e consegue se expressar, mostrando ao mundo que sempre há novas possibilidades de imaginar e recontar as nossas próprias histórias. A liberdade é o nosso país. O nosso país das MARAVILHAS!!!

Duração: 50min

Classificação – Livre

O MÁGICO DE OSS – DIA 10/08, quarta-feira, às 10:00h,14:00h e 15:30h

ANALUA PRODUÇÕES Artísticas em parceria com CIA. DO ABRAÇÃO – Curitiba/ PR

Sinopse Na nossa história, a protagonista, Doroti, uma menina egoísta e dominadora, briga com seus amigos e se sente incompreendida por seus avós. Em um ataque de fúria, a menina egoísta que acredita que a vida que leva é sem graça e sem cores, se vê abduzida por um furacão que a transporta para um lugar mágico e colorido. Na jornada psicodélica de Doroti, ela encontra um espantalho sem cérebro, um homem de lata sem coração e um tigre covarde. Todos se unem para encontrar o único que poderá dar-lhes o que cada um necessita: o poderoso Mágico de OSS, o único capaz de dar um cérebro, um coração, coragem e o caminho de volta para casa. Porém, em nossa história, toda esta viagem, todos estes encontros, tudo foi apenas projeção do subconsciente de Doroti que, com a viagem, transcendeu suas fraquezas e conquistou virtudes.

Duração: 50min

Classificação – Livre

ESTÓRIAS BRINCANTES DE MUITOS PAIZINHOS – DIA: 11/08, quinta-feira às 10:00h e às 14:30h

HG PRODUÇÕES Artísticas em parceria com CIA. DO ABRAÇÃO – Curitiba/ PR

Sinopse – O foco temático apresentado na peça é a relação entre pais e filhos, ressaltando o respeito que devemos ter pelas diferenças individuais de cada ser humano, quer seja ele pai ou filho.

Os “Tingas”, três simpáticos e oníricos personagens, buscam um Pai que oriente para a escolha de caminhos e “dê um jeito” no mundo, que todos temos o dever de cuidar. Nesta estória de afeto e respeito à diversidade de um mundo “bagunçado” apresentam-se às crianças várias figuras paternas desde o pai biológico ao adotivo, aquele que educa em casa e na escola, o pai escolhido por afinidade e até mesmo a própria “mãe-pai”, entre outras diversas formas de afeto paternalista.  De forma lúdica, se possibilita a compreensão de diferentes aspectos da relação pai e filho, de suas abstrações e metáforas. “Estórias Brincantes de Muitos Paizinhos” é, também, a valorização da diversidade cultural de uma terra/nação, e de cada um de nós, em particular, como resultado do encontro entre o semeador e a terra, o pai e a mãe. Uma viagem lúdica ao interior de nossa terra e de nós mesmos, através de histórias de Pais e Países. Uma brincadeira de encontros e amores com nossa identidade. E, a certeza de que ser pai é antes de tudo uma celebração da vida, do amor e do sagrado.

Duração: 40min

Classificação – Livre

EL MONDO DE DONDO – DIA: 12/08, sexta-feira, às 10:00h e às 14:30h

Cia. Julia Sigliano – Buenos Aires/Argentina

Sinopse – O trabalho é um passeio profundo, sensível e honesto das perguntas que as crianças fizeram sobre o que significa nascer e crescer. Dondo é o protagonista, que se apresenta desde a gravidez e do nascimento até os primeiros anos de sua vida. Compartilhamos com ele os desafios de crescer e aprender.

O cenário gira como um cubo mágico e se transforma em diferentes espaços: barriga da mãe, o quarto do bebê, sonhos.

Através de vários recursos artísticos, o público será surpreendido por este espetáculo de títeres de mesa, de vara, teatro, máscara e desenhos ao vivo.

Uma de suas principais características é a interação do personagem com o público. Crianças e adultos se divertem.

Duração: 60min

Classificação – Livre

CAÊ DIA: 13/08, SÁBADO às 16h

Karma Cia. de Teatro – Itajaí/SC

Sinopse – CaÊ segue a vida na velocidade de sua bicicleta. De lugar em lugar, de caminho em caminho, vai plantando e colhendo sonhos por onde passa. Mas, para quem está na estrada, cada encontro pode ser uma surpresa. Cada parada pode ser uma chance para encontrar algo novo. E cada noite é uma porta de entrada para outros mundos ainda mais surpreendentes..

Duração: 45min
Classificação – Livre

ZUM ZUM ZUM DIA: 14/08, DOMINGO às 11h

Cia Tupi Pererê – Curitiba/PR

Sinopse Zum Zum Zum” dos Pererês é um espetáculo que reúne a música e o teatro. Celebra o tempo, a magia das histórias, o encontro com a poesia, mistérios e enigmas que fazem a terra girar em suas estações.

Os músicos e atores foram provocados cenicamente ao jogo, ao chão, brincando no lugar das infâncias. Lu Paes, diretora residente para a obra, e com grande experiência e pesquisa no método de Viola Spolin, trouxe ao grupo a ideia de viver o momento presente, o acontecimento do teatro como linguagem e brincadeira. Teatro que joga, brinca com o imaginário das Crianças. É uma mistura divertida, personagens e narrativas, música, imagem, tons oníricos.

Zum Zum Zum é de brincar, inventar, continuar.

Duração: 50min

Classificação – Livre

SERVIÇO:

Festival de Teatro para Crianças Pequeno Grande Encontro – XI edição
LOCAL:
Teatro Zé Maria (R: Treze de maio, 655, São Francisco)

DATA: de 09 a 14/08/2022 (terça a domingo)

HORÁRIOS:
– de terça (09.08) a sexta (12.08) – 10h e às 14h30 – apresentações dirigidas às escolas

– Sábado (13.08) – 16h / Domingo (14.08) – 11h – apresentações abertas ao público
INGRESSOS: Gratuitos. De segunda a sexta – as apresentações serão oferecidas às escolas públicas. Sábado e Domingo – aberta ao público em geral. Os interessados deverão retirar seus ingressos com 30 minutos de antecedência, sujeito à lotação da casa.

INFORMAÇÕES: (041) 3362-9595

EXPOSIÇÃO TEATRO FEITO À MÃO

DATA: de 12 a 14.08.2022 (de sexta a domingo)

HORÁRIOS:
Sexta (12.08) – das 9h às12h e das 14h às 18h

– Sábado (13.08) – das 9 às 12h e das 14h às 18h

– Domingo (14.08) – das 9h às 13h

LANÇAMENTO DO LIVRO – “O Baile do Palhaço e da Bailarina”, de Guga Cidral

DATA:14.08.2022 (domingo)

HORÁRIOS: das 12 às 13h

ATIVIDADES FORMATIVAS – MESA REDONDA E PALESTRA com a pesquisadora Michele Rolim e Fátima Ortiz – indicado a professores, artistas e interessados

DATA: 13.08.2022 (sábado)
LOCAL:
CIA. DO ABRAÇÃO (R: Paulo Ildefonso Assumpção, 725)

HORÁRIOS: das 19h às 22h

INFORMAÇÕES: (041) 3362-9595