Após reabrir inscrições para novas chapas, Colégio Eleitoral da UFPR define nova lista tríplice para reitoria

O Colégio Eleitoral da Universidade Federal do Paraná (UFPR) finalmente definiu a lista tríplice de candidatos à reitoria e vice-reitoria da instituição. Os nomes indicados foram escolhidos nesta quarta-feira (30) após o Colégio Eleitoral reabrir as inscrições de novas chapas em virtude da não suficiência de candidatos.

A UFPR divulgou os resultados da votação dos 64 membros aptos a votar. Agora, as listas serão encaminhadas ao Ministério da Educação:

Votação para a lista tríplice de reitor

  • Primeiro colocado – Ricardo Marcelo Fonseca – 32 votos;
  • Segundo colocado – Marcos Alexandre dos Santos Ferraz – 13 votos;
  • Terceiro colocado – Maria Rita de Assis Cesar – 12 votos;
  • Quarto colocado – Horácio Tertuliano Filho – 6 votos;
  • Branco – nenhum voto;
  • Nulo – 1.

Compõe assim a lista tríplice para reitor, seguindo esta ordem, o professor Ricardo Marcelo Fonseca, o professor Marcos Alexandre dos Santos Ferraz e a professora Maria Rita de Assis Cesar, podendo ser escolhidos como novos reitores da UFPR.

Votação para a lista tríplice para vice-reitor

  • Primeira colocada – Graciela Ines Bolzón de Muniz – 33 votos;
  • Segundo colocado – Nelson Luis Barbosa Rebellato – 14 votos;
  • Terceira colocada – Regiane Regina Ribeiro – 12 votos;
  • Quarta colocada – Ana Paula Mussi Szabo Cherobim – 4 votos;
  • Brancos – nenhum voto;
  • Nulos – 1 voto.

Compõe assim a lista tríplice para vice-reitor, seguindo esta ordem, a professora Graciela Ines Bolzón de Muniz, o professor Nelson Luis Barbosa Rebellato e a professora Regiane Regina Ribeiro.

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coreto Digital do Passeio Público lança programação junina

Nesta quinta-feira (24), Dia de São João, o Coreto Digital lança programação junina com a exibição de 13 novos vídeos. O arraial acontece com os lançamentos de videoclipes do Edital Música no Coreto, da Orquestra À Base de Corda com Mestrinho, com o clipe Refloresta de Gilberto Gil e a exposição virtual do fotógrafo Daniel Castellano.

As transmissões no Coreto Digital acontecem de forma rotativa até o fim de julho, de terça-feira a sábado, das 10h às 18h. Para conferir basta uma caminhada pelo parque mais central da cidade.

Os vídeos são exibidos todos os dias em diversos horários, para evitar aglomerações.

Programa Música no Coreto

O programa é resultado de gravações de alta qualidade, realizadas com 35 bandas da cidade, no Teatro do Paiol. O objetivo é divulgar a produção profissional de músicos autorais intérpretes e instrumentistas locais selecionados por edital, com curadoria de Fabio Elias, Glauco Sölter, Gustavo Moro, Junior Bier, Julião Boêmio e Lucas Melo.

Esta é a segunda etapa de lançamento dos vídeos. São vídeos de 15 minutos cada, gravados durante o mês de novembro, seguindo todas as medidas de isolamento social.

Para esse mês, farão parte da programação as bandas Brejeiras tocam Noel, Carigua Trio e Ana Decker, Central Visita Pés do Gigante, Emano Choro, Forró Maneiro, Hora Brasil, Janine Mathias, Luana Godin e Luigi Castel, Maytê Correa e MUV – Movimento Uniformemente Variado.

OABCorda e Mestrinho

A Orquestra À Base de Corda convidou o sanfoneiro Mestrinho para apresentar músicas de Dominguinhos e Luiz Gonzaga, como Noites Brasileiras (Luiz Gonzaga e Zé Dantas), Olha pro Céu (Luiz Gonzaga e José Fernandes), Isso Aqui tá Bom Demais (Dominguinhos e Nando Cordel).  A edição é da produtora Labirinto.

Refazenda de Gilberto Gil

A transmissão do videoclipe da música de Gilberto Gil produzida com o fotógrafo Sebastião Salgado, Refloresta é resultado de uma parceria da Prefeitura de Curitiba com o Instituto Terra com o objetivo de despertar a consciência ambiental na população.

Exposição virtual

Curitiba do Amanhecer ao Anoitecer é o nome da vídeo-exposição de Daniel Castellano que, com fotos de diversos lugares da cidade e pequenas animações em detalhamentos/pontos específicos, mostram Curitiba sobre um outro olhar.  

Serviço: programação junina no Coreto Digital

Local: Coreto Digital do Passeio Público (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, s/n – Centro)
Horário: De terça-feira a sábado, das 10h às 18h, até 30 de abril
Gratuito

Curitiba vacinou 695.294 pessoas contra a covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou, até domingo (20), 695.294 pessoas com a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Até esta data foram vacinados: 302.048 idosos, 93.514 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação), 6.859 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência, 14.704 trabalhadores das forças de segurança, 80 indígenas, 8.908 gestantes e puérperas, 7.623 pessoas com deficiência, 111.855 pessoas com comorbidades, 35.320 educadores (entre professores e trabalhadores da Educação Básica) e 114.483 pessoas do grupo sem comorbidades (convocadas por idade).

Segunda dose

Em Curitiba, 234.901 pessoas receberam a segunda dose da vacina até domingo (20). A vacinação com a segunda dose está sendo feita nas instituições de longa permanência, em profissionais de saúde e idosos.

Cronograma

Nesta segunda-feira (21), Curitiba vacina a população com 50 anos ou mais. A orientação é que os nascidos no primeiro semestre (1º de janeiro a 30 de junho) busquem um dos pontos de vacinação das 8h às 12h. Já os nascidos no segundo semestre (1º de julho a 31 de dezembro) devem buscar a imunização entre 13h e 17h

Também estão sendo atendidas com a primeira dose pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos, pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos, gestantes e puérperas, trabalhadores de drogarias e farmácias de manipulação, funcionários da Fundação de Ação Social (FAS), idosos com 60 anos ou mais que ainda não tenham recebido a vacina e profissionais de Saúde com registro em conselho de classe de 14 áreas.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 1.038.672 doses de vacinas, sendo 740.972 para primeira dose e 297.700 para segunda dose. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como por exemplo, quebra acidental de frascos.

Além da reserva técnica, a SMS precisa manter um estoque de vacinas para garantir a imunização de remanescentes dos grupos já contemplados – pessoas que por algum motivo não fizeram a imunização nas datas estipuladas. Por exemplo, quem estava em processo de confirmação de comorbidade ou não comparecido no dia programado para sua imunização. Essas pessoas têm o direito e serão vacinadas quando comparecerem aos postos de vacinação.