Após denúncias da população, fiscalização integrada interdita casas noturnas e outros 13 locais

A força-tarefa formada por equipes da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado responsável pela fiscalização das atividades noturnas interditou 15 locais – bares, casas noturnas, restaurantes e tabacaria – neste fim de semana. Todos os estabelecimentos interditados estavam em desacordo com a norma vigente para reduzir a contaminação e propagação do novo coronavírus em Curitiba.

Após denúncias da população, fiscalização integrada interdita casas noturnas e outros 13 locais. Foto: Divulgação

Em um dos estabelecimentos fiscalizados no domingo (20/12), uma casa de eventos no Umbará, havia uma festa clandestina com show de pagode e um grupo de 50 pessoas reunidas. A Central 156 já havia registrado dezenas de reclamações sobre a realização de festas no endereço, que também foi notificado por comércio irregular.

A adequação às medidas sanitárias é fundamental neste momento devido à necessidade de restrição da circulação na cidade. A situação atual é de Risco Médio de Alerta – Bandeira Laranja.

As Aifus Covid (Ação Integrada de Fiscalização Urbana) têm a participação de fiscais da Secretária Municipal do Urbanismo, Guarda Municipal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Entre sexta-feira (18/12) e domingo (20/12), foram fiscalizados 33 endereços.

Após denúncias da população, fiscalização integrada interdita casas noturnas e outros 13 locais. Foto: Divulgação

O trabalho

As interdições começaram na sexta-foeira (18/12) e foram necessárias em dois bares e lanchonete, no Centro e Água Verde, em três restaurantes e lanchonete do Xaxim, Centro e Água Verde, em uma lanchonete e pizzaria no Tingui e em um bar e comércio varejista de bebidas do Capão Raso, totalizando sete lcais.  

No sábado (19/12) houve interdições em três restaurantes e lanchonetes nos bairros Uberaba e Guabirotuba, um bar no bairro Mercês e uma casa noturna no Parolin, ao todo cinco endereços.

No domingo (20/12), além da casa de eventos do Umbará, um bar e lanchonete em Santa Felicidade e um bar no bairro Cidade Industrial foram interditados.

Nas três noites foram fiscalizados 33 endereços, todos denunciados à Prefeitura ou à Polícia Militar.

Durante a ação, no sábado e no domingo (dias 19 e 20/12), 13 estabelecimentos estavam fechados no momento da verificação.

O que diz o decreto

Todo o trabalho de fiscalização da Aifu Covid está amparado no decreto 1.710, de 17 de dezembro, que trata das medidas restritivas a atividades e serviços para o enfrentamento da Emergência em Saúde Pública, de acordo com o quadro epidêmico do novo Coronavírus, conforme Protocolo de Responsabilidade Sanitária e Social de Curitiba.

Para reduzir a contaminação e propagação do novo coronavírus, está suspenso o funcionamento de bares, casas noturnas, casas de shows, espaços fechados, tais como casas de festas.

É proibida a circulação de pessoas, no período das 23 às 5 horas, em espaços e vias públicas, exceto no caso de serviços essenciais e urgência. Também não é permitida a comercialização e o consumo, em espaços de uso público ou coletivo, de bebidas alcoólicas no período das 23 às 5 horas, o que também vale para quaisquer estabelecimentos comerciais, serviços de conveniência em postos de combustíveis, clubes sociais e desportivos e áreas comuns de condomínios.

Não estão autorizadas a realização de eventos, comemorações, assembleias, confraternizações, encontros corporativos presenciais, que envolvam contato físico e causem aglomerações com grupos de mais de dez pessoas. As confraternizações ou encontros devem se restringir a pessoas do mesmo grupo familiar, que convivem na mesma residência.

Restaurantes e lanchonetes só podem funcionar das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos, o atendimento na modalidade delivery e drive-thru pode funcionar até as 22 horas, ficando vedada a retirada em balcão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitiba tem o primeiro drive-thru de café do Brasil

Recentemente, Curitiba ganhou o primeiro drive-thru de café do Brasil, o Drive Café! O espaço (que é uma lindeza) fica localizado na Rua Mateus Leme. 

E nesses dias de frio na capital um café quentinho vai bem! O cardápio do Drive conta com preparos tradicionais, que vão dos mais elaborados – com caramelo e chocolate europeu – até os gelados. Os preços variam de R$4 a R$23. 

Foto: @drivecafe.br

O Drive também serve sorvetes com casquinha recheada de café. Além de pão de queijo, cookies, brownie e nuts. 

Foto: @drivecafe.br

Serviço – Drive Café

Endereço:  Rua Mateus Leme, 3268 – São Lourenço

Horários: segunda a sexta, das 7h30 às 19h | sábados, das 8h às 17h

Ponto “instagramável” de Curitiba, Praça das Nações é revitalizada

A Praça das Nações, localizada na confluência dos bairros Alto da XV, Tarumã e Cristo Rei, é um desses locais da paisagem urbana chamados de “instagramáveis”: tem um bom plano de fundo para fotos postadas nas redes sociais, especialmente no Instagram. Por estar em uma área alta, a praça oferece uma vista privilegiada do skyline, o horizonte da cidade contornado pelos edifícios. Por isso, é bastante procurada para fotos no por-do-sol e em noites de lua cheia. 

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Agora, a praça está ainda mais fotogênica com a revitalização feita pela Prefeitura. O trabalho foi realizado por equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) a pedidos de moradores da região e frequentadores do local. Incluiu reparos de rachaduras no concreto e correção dos desníveis na calçada.

“Recebemos com atenção os pedidos dos curitibanos para tornar a Praça das Nações ainda melhor. O prefeito Rafael Greca escutou as solicitações e determinou as melhorias, que proporcionam bem-estar aos frequentadores”, destaca a administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion.

Melhorias

Além da correção das rachaduras nos paredões das áreas de estar e do parquinho, feita com concreto armado, as equipes também melhoraram o sistema de drenagem, evitando o acúmulo de água das chuvas.

No parquinho, todos os equipamentos foram recuperados e os acessos foram refeitos, em cimento alisado. 

Foto: Daniel Castellano / SMCS

O calçamento da praça foi restaurado, inclusive com a correção de falhas no meio-fio. O piso em petit-pave do parquinho, da área de estar e junto à Rua Presidente Beaurepaire Rohan também foi reformado.

Trincheira sem pichação

As benfeitorias se estenderam à trincheira que liga a Avenida Victor Ferreira do Amaral (Tarumã) à Rua XV de Novembro (Alto da XV) e faz parte do complexo da Praça das Nações. As paredes receberam pintura antipichação em uma área de 5 mil m², serviço feito pelas equipes da Superintendência de Manutenção Urbana no projeto de revitalização assinado pelo Ippuc.

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Múltiplas paisagem

A Praça das Nações oferece ainda outras paisagens para contemplação. Além da vista privilegiada da área central de Curitiba a partiir da Rua XV de Novembro, quem volta olhar em direção oposta, ao Tarumã, enxerga os contornos da Serra do Mar.

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Outro atrativo da praça é o painel do artista curitibano Poty Lazzarotto na parede da casa de bombas do Reservatório Cajuru, a Caixa-d’Água do Alto da XV. Este ano, o mural de 23 metros de comprimento por 3 metros de altura completou 25 anos. Ele foi inaugurado como parte das comemorações dos 303 anos de Curitiba, em 1996.