Agências do Trabalhador no Paraná ofertam 2.714 vagas com carteira assinada

As 216 Agências do Trabalhador do Paraná, vinculadas à Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, disponibilizam nesta semana mais 2.714 oportunidades de empregos com carteira assinada em empresas do Estado. Dessas vagas, 913 estão disponíveis nas agências de Curitiba e Região Metropolitana. Especificamente na Capital são 455 vagas.  

Já no Interior, as agências que ofertam mais vagas na semana são dos municípios de Marechal Cândido Rondon (572 vagas), Cascavel (143 vagas), Foz do Iguaçu (100 vagas), Palmas (98 vagas), Pato Branco (91 vagas) e Matelândia (84 vagas).

A maioria das vagas intermediadas nas unidades do Estado é para os setores da indústria, serviços e comércio. As principais disponíveis são para auxiliar de linha de produção (1.711 vagas), alimentador de linha de produção (149 vagas) e ajudante de carga e descarga de mercadoria (84 vagas).

A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho estimula a busca ativa de oportunidades de empregos junto aos empresários e empresas do Paraná, incrementando a intermediação de mão de obra e a captação de vagas nas 216 Agências do Trabalhador do Estado. “Essa é uma estratégia da nossa gestão que tem apresentado resultados positivos. O governo de Ratinho Junior atrai novas empresas para o Paraná e a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho se aproxima das empresas para acelerar a colocação dos paranaenses no mercado de trabalho”, explica o secretário da pasta, Ney Leprevost.

ATENDIMENTOS

Devido à pandemia, os atendimentos presenciais nas Agências do Trabalhador estão suspensos. Os interessados em vagas ofertadas devem buscar orientações entrando em contato junto às Agências do Trabalhador de seu município, pelo site http://www.justica.pr.gov.br/Pagina/Escritorios-Regionais , pelo aplicativo Sine Fácil (disponível gratuitamente para celulares Android e IOS) ou pelo site https://empregabrasil.mte.gov.br/

Foto: AEN PR

Em Curitiba e Região Metropolitana o atendimento é feito pelo chat http://sac.trabalho.pr.gov.br ou através dos fones 41 3883-2200, 3883-2212, 3883-2224 e 3883-2233, de segunda a sexta-feira, das 09h às 17h.

Empresários e trabalhadores de todo o Paraná que procuram ou ofertam vagas e que tiverem dificuldade de finalizar o atendimento nas ferramentas digitais, tais como Portal Emprega Brasil, e aplicativos da Carteira de Trabalho Digital, Sine Fácil e Paraná Serviços, podem receber o suporte técnico por meio do Chat do Trabalhador, no site da secretaria. Para acessar o chat basta entrar neste link.

Em Curitiba, para a oferta de vagas pode ser feito contato através dos telefones (41) 3883.2220, 3883.2228, 3883.2239 e 3883.2236.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agências do Trabalhador ofertam 1.146 vagas em Curitiba e RMC

As 216 Agências do Trabalhador do Paraná, vinculadas à secretaria estadual de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), disponibilizam nesta semana 2.851 vagas de empregos com carteira assinada em empresas do Paraná. Dessas vagas, 1.146 estão disponíveis nas agências de Curitiba e Região Metropolitana.

A Sejuf é responsável pela intermediação de mão de obra e captação de vagas nas Agências do Trabalhador do Estado. A determinação do Governo do Estado sempre foi para que os servidores das agências tenham uma postura ativa e busquem as vagas diretamente com as empresas.

A maioria das vagas ofertadas nas unidades do Paraná são para os setores da indústria, serviços, comércio e construção civil. As principais vagas disponíveis são para auxiliar de linha de produção (1.677 mil vagas), operador de telemarketing ativo e receptivo (226 vagas) e abatedor de aves (196 vagas).

ATENDIMENTOS 

Devido ao aumento de casos da Covid-19, os atendimentos presenciais na Agência do Trabalhador Central da Capital estão suspensos. Os  interessados em vagas ofertadas devem buscar orientações entrando em contato pelo site www.justica.pr.gov.br/Pagina/Escritorios-Regionais, pelo aplicativo Sine Fácil (disponível gratuitamente para celulares Android e IOS) ou pelo site www.empregabrasil.mte.gov.br.

Em Curitiba, o atendimento é feito pelo chat sac.trabalho.pr.gov.br ou através dos fones (41) 3883-2208, 3883-2212, 3883-2224, 3883-2233, 3883-2225, 3883-2234, 3883-2257 e 3883-2259, de segunda a sexta-feira, das 09h às 17h. As demais Agências do Trabalhador do Paraná devem seguir os decretos das administrações municipais.

Para orientações ou esclarecimentos sobre Seguro Desemprego o atendimento é feito pelo site sac.trabalho.pr.gov.br ou através dos telefones (41) 3883-2214, 3883-2251, 3883-2252 e 3883-2256. É possível habilitar o Seguro Desemprego pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível nas lojas de aplicativos de seu Celular Android ou IOS.

OFERTA DE VAGAS 

Empresários e trabalhadores de todo o Paraná que procuram ou ofertam vagas e que estiverem com dificuldade de finalizar o atendimento nas ferramentas digitais, tais como Portal Emprega Brasil e aplicativos da Carteira de Trabalho Digital, Sine Fácil e Paraná Serviços, podem receber o suporte técnico por meio do Chat do Trabalhador, no site da Sejuf. Para acessar o chat basta entrar no LINK.

Na Capital, para ofertar vagas o contato pode ser feito através dos telefones (41) 3883.2220, 3883.2218, 3883.2241, 3883.2245 e 3883.2236.

Em Brasília, Ratinho Junior defende modelo de pedágio baseado na menor tarifa

O governador Carlos Massa Ratinho Junior defendeu nesta semana, em reuniões com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a necessidade da implementação de um modelo de pedágio que respeite o anseio da sociedade paranaense pela menor tarifa, sem outorga. 

O Ministério de Infraestrutura estudará as mudanças sugeridas pelo Paraná e apresentará um novo modelo. A ideia é que o novo projeto seja justo com o desejo dos paranaenses.

A intenção, ressaltou o governador, é nortear a concessão dos 3.327 quilômetros de rodovias que cortam o Paraná em torno de duas diretrizes: maior número de obras e menor valor de tarifa cobrada do usuário. Os atuais contratos de pedágio terminam em novembro deste ano.

“O governo federal deve fazer mudanças e apresentar uma nova proposta ao Paraná. Reforçamos o desejo de todos os paranaenses por uma tarifa mais baixa, com a execução de obras e que o leilão ocorra na Bola de Valores de São Paulo, com a maior transparência possível. Esse é o nosso compromisso com a infraestrutura do Paraná”, destacou Ratinho Junior.

As propostas apresentadas pelo governador estão alinhadas ao modelo proposto pelo G7, grupo das principais entidades do setor produtivo paranaense, que entregou ao Ministério da Infraestrutura documento solicitando alterações no modelo de pedágio proposto para o Paraná.

Os empresários pedem que a licitação da concessão seja pela menor tarifa, sem limite de desconto; garantia de execução das obras por meio de depósito caução; adequação no degrau tarifário das pistas duplicadas; a desoneração do PIS/Cofins que incide sobre as tarifas de pedágio; e a transparência total no processo.

“Junto com o setor produtivo e lideranças locais, o Governo do Paraná defende um modelo que contemple o que a população nos exige: o menor valor na tarifa de pedágio”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

Os novos traçados, segundo demanda do Governo do Estado, estão divididos em seis lotes, mas com desenhos diferentes do atual, já que incluem rodovias que não estavam contempladas até então, como a PR-323, no Noroeste, a PR-280, no Sudoeste, e a PR-092, no Norte Pioneiro. O conjunto de rodovias em projeto é formado por estaduais (35%) e federais (65%).

Sandro Alex reforçou o pedido para que as obras sejam executadas em sua grande maioria nos primeiros anos do contrato. O pacote atual, lembrou ele, prevê a duplicação de 1.783 quilômetros (90% até o sétimo ano do acordo), a construção de 10 contornos urbanos, 253 quilômetros de faixa adicional nas rodovias já duplicadas e de 104 quilômetros de terceira faixa para apoio ao trânsito.

A proposta contempla ainda sinal de wi-fi em todos os trechos de estradas, câmeras de monitoramento e iluminação em LED.