9 orientações da Saúde em caso de suspeitas de covid-19 ou gripe

Com o aumento dos casos de covid-19, provocado pelo crescimento da circulação da variante ômicron no país, e com a declaração do governo estadual da epidemia de Influenza A H3N2 no Paraná, o momento é de intensificar os cuidados de prevenção às doenças respiratórias. 

A maioria dos casos de covid-19 tem apresentado sintomas leves, mas o rápido avanço da transmissão requer atenção de toda a população e a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba orienta sobre quais medidas adotar para evitar novas contaminações e o que fazer em caso de suspeita de covid ou gripe. 

1. Reconheça os sintomas 

Tanto a covid-19 quanto a influenza (gripe), têm sintomas em geral bastante parecidos: tosse, dor de garganta, febre, congestão nasal, que caracterizam os sintomas respiratórios leves. 

2. Isole-se

Caso identifique esses sintomas, isole-se ou isole a pessoa sintomática imediatamente. Use máscara mesmo dentro do ambiente familiar, não compartilhe toalhas, talheres e objetos pessoais. Se possível, mantenha-se em um cômodo exclusivo da casa. Isso vale tanto para as infecções por coronavírus quanto influenza (gripe).

A SMS recomenda que os serviços de saúde (públicos e privados) que atendem o paciente já apliquem o termo de isolamento de sete dias para todas as pessoas com sintomas e casos com resultado positivo para covid-19 ou gripe.

A transmissão do coronavírus e do vírus influenza acontece por meio de gotículas e aerossóis de saliva, que saem do nariz e da boca de alguém infectado, invadindo o organismo de outras pessoas que dividem ambiente sem proteção. Por isso, o isolamento e o uso da máscara são medidas não-farmacológicas eficazes e indispensáveis para conter a transmissão.

3. Procure atendimento

Se os sintomas forem leves, não é necessário correr a um hospital ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Prefira receber atendimento sem sair de casa. 

Se precisar do suporte da saúde pública de Curitiba, ligue para a Central 3350-9000, para avaliação por profissionais de saúde.

Caso a pessoa conte com atendimento na rede privada e de planos de saúde, boa parte deles oferece algum tipo de suporte remoto, como teleatendimento e videoconsultas.

4. Teste na hora certa

A recomendação é que o teste de covid-19 seja feito entre o terceiro e quinto dia após o início dos sintomas, visto que esse período é a melhor janela para detecção do vírus e menor risco de o resultado apontar um “falso negativo”. 

Caso apresente sintomas respiratórios, é possível procurar a testagem na rede pública e particular de saúde (clínicas e hospitais) e até mesmo farmácias. Para dimensionamento dos casos na cidade, a SMS contabiliza os resultados dos testes em todos esses pontos. 

Curitiba também disponibiliza os testes nas unidades de saúde e o agendamento pode ser feito pela Central 3350-9000, com dia marcado dentro do período ideal para a realização do exame. 

Os resultados testes feitos no SUS Curitibano – antígeno ou RT-PCR – são enviados pelo Aplicativo Saúde Já Curitiba

5. Mantenha distância

Além de evitar aglomerações, é necessário observar o distanciamento físico das pessoas, tanto em ambientes fechados quanto abertos.

Manter-se afastado de outras pessoas a uma distância segura – mais de 1 metro – reduz o risco de os vírus que estão na saliva de uma pessoa contaminada se dispersarem pelo ar em gotículas e aerossóis, invadindo as vias respiratórias (pelo nariz e boca, principalmente) de uma pessoa não contaminada.

O distanciamento deve ser combinado às demais medidas de prevenção, como uso da máscara, higienização constante das mãos e ventilação dos ambientes.

6. Conheça os sinais de alerta

Caso a pessoa doente apresente falta de ar, esforço respiratório; queda da pressão arterial; taquicardia; vômitos frequentes; desidratação; se recusa de mamar ou beber (principalmente bebês, crianças e idosos), a atenção deve ser redobrada: é hora de procurar atendimento presencial imediato. 

Para esses atendimentos, Curitiba readequou 12 de suas Unidades de Saúde para atendimento exclusivo de sintomas respiratórios, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h. Confira aqui a lista dessas unidades.

7. Avise os contatos próximos

A pessoa que está com sintomas respiratórios deve informar os contatos próximos o quanto antes sobre essa situação. 

Deve-se contatar àquelas com quem passou mais de 15 minutos sem uso de máscara, seja em casa, no trabalho ou ambiente escolar. Assim, podem se isolar, atentar ao aparecimento de sintomas, reforçar as medidas de prevenção e evitar novas transmissões dos vírus respiratórios.

Isso porque os sintomas só aparecem dias após o vírus ter se instalado no organismo (período de incubação). Após esse período, mas antes dos sintomas aparecerem, a transmissão pode ocorrer a outras pessoas. 

8. A vacina é indispensável

Nenhum imunizante é 100% eficaz contra uma doença. Mesmo totalmente imunizado, a pessoa pode se contaminar tanto com a covid-19 quanto com a gripe.

Ainda assim, ter a vacinação completa (duas doses ou dose única) e a dose de reforço contra a covid-19 são fundamentais para proteger e reduzir os riscos de desenvolver casos graves e de morte pela doença.

Confira no site Imuniza Já Curitiba  quais grupos estão sendo chamados para a vacinação e confira no seu Aplicativo Saúde Já Curitiba (pelo smartphone ou site) as datas das doses já recebidas e se já recebeu mensagem de uma nova convocação, seja para segunda dose ou dose de reforço. 

Já a atual vacina contra a gripe (influenza) ainda não inclui em sua formulação a variante H3N2, que está circulando neste verão de 2022 no Brasil. A previsão é que as vacinas específicas para essa cepa só estejam disponíveis a partir de março. 

9. Prevenção permanente

Em comum, as duas doenças são transmitidas da mesma forma – por via aérea – os cuidados de prevenção seguem os mesmos desde o início da pandemia do coronavírus: 

– Mantenha o uso da máscara facial sempre que não estiver no ambiente familiar;
– Evite aglomerações e ambientes fechados;
– Mantenha os ambientes ventilados e arejados;
– Não toque olhos, nariz e boca sem antes higienizar as mãos;
– Higienize as mãos frequentemente – com água e sabão ou álcool em gel 70%;
– Ao tossir ou espirrar, use o cotovelo para proteger o rosto;
– Em casos de sintomas respiratórios, como tosse, dor de garganta, febre, congestão nasal, perda do olfato ou paladar, busque o isolamento e entre em contato com a Central 3350-9000 para teleatendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fim de semana será com festivais esportivos e recreação em seis parques da cidade

O segundo fim de semana do Verão Curitiba 2022 vai agitar os seis parques da cidade que recebem as atividades recreativas e esportivas preparadas pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj). No sábado (22/1) e domingo (23/1), os curitibinhas e suas famílias vão poder aproveitar as brincadeiras gratuitas das 14h às 18h nos parques Barigui, Bacacheri, Lago Azul, Náutico, Passaúna e Passeio Público. 

Todas as atividades seguem os cuidados e protocolos sanitários contra a covid-19. Em caso de chuvas, as atividades são suspensas. 

O Verão Curitiba 2022 tem o patrocínio da RIC TV e apoio da Megamania, MRV, Hospital de Olhos do Paraná e Jovem Pan Curitiba. Confira aqui os locais onde são feitas as atividades do Verão Curitiba 2022.

Profissionais de Educação Física da Smelj estarão nos locais para orientar os participantes e reforçar a importância dos cuidados sanitários durante a prática das atividades. Entre as atrações recreativas para as famílias estarão disponíveis orientações para a prática segura de atividade física, aulões de ginástica, jogos de tabuleiro gigantes e brincadeiras.

Festivais esportivos

Neste fim de semana os festivais esportivos da Smelj terão Caçador, Queimada e Badminton no Parque Barigui; Futebol de Areia no Parque Bacacheri; Atletismo – Arremesso no Passeio Público; Minivoleibol e Skate no Parque Náutico; Caçador – Queimada no Parque Lago Azul; e Bets e Tênis de Mesa no Parque Passaúna.

O fim de semana do Verão Curitiba 2022 vai agitar os seis parques da cidade que recebem as atividades recreativas e esportivas preparadas pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude. Foto: Fabio Decolin/Smelj

Atividades sistemáticas em todos os parques (todo fim de semana, das 14h às 18h):

Aulões de Ginástica
Pintura no papel kraft
Circuito infantil de bicicleta
Atividades esportivas
Jogos lúdicos de tabuleiro
Xadrez gigante, ping-pong e perna de pau
Brinquedos inclusivos

Cuidados

Caso algum integrante da família apresente sintomas respiratórios leves, a orientação é que não vá participar das ações do Verão Curitiba. A pessoa deve se isolar e procurar o suporte dos serviços de Saúde da Prefeitura, prioritariamente pela Central 3350-9000.

Aqui você pode conferir todas as orientações e cuidados em caso de suspeitas de covid-19 ou gripe.

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quinta-feira (20) a aplicação do imunizante CoronaVac em crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos – exceto em casos de menores imunossuprimidos (com baixa imunidade). A decisão foi tomada durante reunião extraordinária da diretoria colegiada.

Crianças e adolescentes com comorbidades também poderão receber a vacina, que será aplicada em duas doses, com intervalo de 28 dias. A vacina é a mesma utilizada atualmente na imunização de adultos, sem nenhum tipo de adaptação para uma versão pediátrica.

A decisão foi unânime. Ao todo, cinco diretores votaram a favor da liberação: Meiruze Sousa Freitas, Alex Machado Campos, Rômison Rodrigues Mota, Cristiane Rose Jourdan e o próprio diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

Por meio das redes sociais, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comentou a aprovação do uso emergencial da CoronaVac para a faixa etária de 6 a 17 anos. “Todas as vacinas autorizadas pela Anvisa são consideradas para a PNO [Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19]. Aguardamos o inteiro da decisão e sua publicação no DOU”, disse, em sua conta no Twitter.

Butantan

Por meio de nota, o Instituto Butantan, fabricante da CoronaVac em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, informou que a autorização ocorreu após avaliação de pedido enviado à Anvisa no dia 15 de dezembro, embasado em estudos de segurança e resposta imunológica vindos de países como Chile, China, África do Sul, Tailândia e também do Brasil.

“A CoronaVac é cientificamente comprovada como a vacina mais segura e com menos efeitos adversos, além de ser a vacina mais utilizada em todo o mundo, com mais de 211 milhões de doses administradas no público infantil e juvenil (de 3 a 17 anos) somente na China”, destacou o comunicado. “O Instituto Butantan, que há 120 anos trabalha a serviço da vida, está preparado para fazer parte de mais esta batalha para derrotar o vírus da covid-19 no país”, concluiu a nota.