​Sanepar atualiza tabela de rodízio na RMC até 7 de abril

A Sanepar divulgou nesta quinta-feira (01) a tabela atualizada do rodízio de fornecimento de água na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Segundo a empresa, em função de obras a serem realizadas na próxima semana, foi alterada a programa até o dia 7 de abril. Bairros que terão o abastecimento afetado pelas obras vão ter o rodízio suspenso.

Confira AQUI a tabela atualizada. Em amarelo estão as regiões abrangidas pelas obras e que terão rodízio suspenso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pelo menos três cidades da RMC seguem bandeira vermelha de Curitiba

As cidades, da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul e Campo Magro publicaram novos decretos de combate à Covid-19 com restrições que se assemelham às regras da bandeira vermelha em Curitiba. A expectativa é que ainda outras cidades acompanhem a capital com medidas mais rígidas.

Os três municípios citados determinaram toque de recolher das 21h até as 5h da manhã do dia seguinte. O comércio está autorizado a funcionar de segunda a sábado, mas não de forma presencial.

Restaurantes também podem funcionar, porém apenas na modalidade delivery, drive-thru e retirada no balcão. Os mercados estão proibidos de abrir aos domingos.

Pinhais e Balsa Nova

As cidades de Pinhais e Balsa Nova também publicaram novos decretos, no entanto com medidas mais flexíveis.

Em Pinhais, o toque de recolher acontece das 21h às 5h, mas as atividades de rua não essenciais e prestação de serviços continuam presencialmente de segunda a sábado, das 9h às 18h, sendo suspensas apenas no domingo.

Já restaurantes, pizzarias, lanchonetes e bares, podem funcionar com limitação de 50% de ocupação. Aos domingos, o atendimento é apenas por meio das modalidades de entrega, ficando vedado o consumo no local.

Balsa Nova também manteve o comércio e mercados abertos, com 50% da capacidade do local, de segunda a sábado. Restaurante funcionam com metada da ocupação e no domingo somente na modalidade delivery, drive-thru e retirada no balcão. Bares ficam abertos de segunda a sábado. O toque de recolher vale a partir das 20h e vai até as 5h.

Os municípios de Araucária, Campina Grande do Sul, Colombo, Campo Largo, Fazenda Rio Grande, Piraquara, Pinhais, Quatro Barras e São José dos Pinhais ainda não apresentaram oficialmente novas definições de medidas restritivas.

Reunião

Representantes da Prefeitura de Curitiba se reuniram, nesta segunda-feira (31), com lideranças de municípios da Região Metropolitana, em mais um esforço para promover medidas conjuntas de combate à expansão da pandemia da covid-19. Segundo a gestão municipal, a falta de adesão das cidades vizinhas compromete os resultados necessários para redução da expansão da doença, além de manter a pressão da rede de saúde da capital.

Na reunião por videoconferência, a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) discutiu a minuta de decreto que busca servir de base para cidades da Grande Curitiba ampliarem as restrições neste momento de agravamento da covid-19.

A base do documento é o decreto municipal nº 940/2021, que estabeleceu a bandeira vermelha em Curitiba e entrou em vigor no último sábado (29/5). A expectativa é a de que os municípios façam os ajustes necessários de acordo com a realidade de cada um.

O vice-prefeito Eduardo Pimentel, representando o prefeito Rafael Greca, que também é presidente da Assomec, reiterou a importância dos municípios da Grande Curitiba adotarem as medidas de ampliação das restrições de circulação.  

“Quanto mais alinhadas estiverem as ações da Região Metropolitana melhores serão os resultados no combate à pandemia. Não tem sentido uma cidade restringir atividades e outras deixarem livre. Aí o vírus vai continuar circulando”, argumentou Pimentel, que é coordenador municipal de Ações Integradas com a Região Metropolitana de Curitiba.

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, também pediu durante o encontro que os municípios metropolitanos adotem as restrições previstas na bandeira vermelha de Curitiba.

Informações Banda B

Governo vai investir R$ 23,8 milhões em pavimentação e escolas em Araucária

O Governo do Estado vai investir R$ 11,8 milhões na pavimentação de duas importantes ruas de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Além disso, autorizou o município a apresentar projetos para a construção de escolas e centros municipais de educação infantil (CMEI) no valor de R$ 12 milhões. A assinatura dos convênios pelo governador Ratinho Junior e pelo prefeito Hissam Hussein Dehaini ocorreu nesta segunda-feira (24) em cerimônia no Palácio Iguaçu.

O investimento total por parte da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas é de R$ 23.860.200,40. “São recursos importantes para construção, reforma e ampliação de escolas, atendendo a um compromisso do nosso governo de melhorar o sistema educacional do Paraná”, destacou Ratinho. “E pavimentações que vão garantir mais qualidade de vida para a população de Araucária, uma cidade que é referência para o Paraná em termos de urbanização. Não canso de dizer que a iluminação pública do município é um espetáculo”.

O governador lembrou que desde 2018 a Prefeitura de Araucária vem realizando um trabalho intenso para substituir as lâmpadas convencionais da iluminação pública por modelos de LED. O investimento municipal é estimado em R$ 2 milhões. “Adotamos no Estado o exemplo de Araucária para a iluminação pública”, disse o governador.

O Governo do Estado vai investir R$ 11,8 milhões na pavimentação de duas importantes ruas de Araucária. Além disso, autorizou o município a apresentar projetos para a construção de escolas e centros municipais de educação infantil (CMEI) no valor de R$ 12 milhões. – Foto: Jonathan Campos/AEN

As requalificações asfálticas serão na Rua Pedro Zielinski, trecho compreendido entre as ruas Roque Durau e Augusto Borkowski, de R$ 4.816.355,86; e Rua Maria Luíza Freitas, em uma extensão de 3,2 quilômetros até o limite com Mandirituba, também na Região Metropolitana, no valor de R$ 7.043.844,54. Os investimentos em pavimentação são a fundo perdido, por transferência voluntária da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas.

“São ruas importantes porque ligam as estradas vicinais do município. Um pavimento novo com canalização, meio-fio e sinalização. Obras que significam mais progresso para Araucária”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, João Carlos Ortega.

EDUCAÇÃO 

O Estado autorizou o município a apresentar projetos de reforma, ampliação ou construção de escolas e centros infantis no valor de até R$ 12 milhões. Os recursos são oriundos do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM), linha de crédito disponibilizada pela Fomento Paraná e pelo Paranacidade, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas.

A assinatura dos convênios pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e pelo prefeito Hissam Hussein Dehaini ocorreu nesta segunda-feira (24) em cerimônia no Palácio Iguaçu. – Foto: Jonathan Campos/AEN

“Temos muitos projetos e contamos com a parceria do Estado, que sempre nos atende com muita agilidade, para que Araucária continue se desenvolvendo”, afirmou o prefeito Hissam Hussein Dehaini.