​Mais 1.663 diagnósticos e 19 óbitos pela Covid-19 são registrados no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (11) mais 1.663 novos diagnósticos da infecção causada pelo novo coronavírus e 19 mortes em decorrência da doença no Paraná.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Estado soma 471.201 casos confirmados e 8.695 mortos desde o início da pandemia.

Os casos divulgados nesta segunda-feira são de janeiro de 2021 (1.532) e dos  seguintes meses de 2020:  julho ( 2), agosto (2), setembro (4), outubro (1), novembro (7) e dezembro (115).

INTERNADOS – Segundo o informe, nesta segunda-feira 1.268 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 1.016 pacientes em leitos SUS (562 em UTI e 454 em enfermaria) e  252 em leitos da rede particular (131 em UTI e 121  em leitos clínicos/enfermaria). 

Há outros 1.379 pacientes internados, 504 em leitos UTI e 875 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2. 

ÓBITOS – Os 19 pacientes que faleceram, relatados neste informe, são 7  mulheres e 12 homens, com idades que variam de 34 a 82 anos. Os óbitos ocorreram entre 20 de novembro 2020 a 10 de janeiro de 2021. 

Os pacientes que foram a óbito residiam em Foz do Iguaçu (5) e Barracão (2). A Secretaria da Saúde registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos municípios de Arapongas, Assis Chateuabriand, Cantagalo, Cascavel, Coronel Vivida, Diamante do Norte, Ivaté, Matelândia, Ouro Verde do Oeste, Sulina, Tupãssi e Vera Cruz do Oeste.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Secretaria da Saúde registra 3.748 casos de residentes de fora, sendo que 73 pessoas foram a óbito. 

Confira o informe completo clicando  AQUI.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com La Niña, Paraná pode enfrentar prolongamento do período de estiagem

A confirmação de que, pelo segundo ano consecutivo, o La Niña vai atuar na atmosfera, deve prolongar o período de seca no Paraná. O anúncio do fenômeno foi feito pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA), agência climática dos Estados Unidos. Na região metropolitana de Curitiba, os reservatórios seguem com armazenamento mais baixo.

O meteorologista Lizandro Jacóbsen explica que o La Niña deve impactar a quantidade de chuvas principalmente no verão. “O impacto aqui no Paraná é reduzir a quantidade de chuvas, ou seja, bem provável que nos próximos meses tenhamos chuvas abaixo da média climatológica”, disse.

O La Niña, de certa forma, frustra a expectativa paranaense pela normalidade nas precipitações. Na última semana, o estado teve boa quantidade de chuva. Em Curitiba, já são 95 milímetros no mês. Com a previsão para a segunda quinzena de outubro, é bem provável que a cidade alcance a média de 146,5 milímetros. “Essas chuvas contribuíram para recuperar vários mananciais e para aumentar o nível dos reservatórios, como na região da capital”, disse Jacóbsen.

Assim, com o possível prolongamento da estiagem, a Sanepar reforça a necessidade por economia no consumo de água.

Informações Banda B

Seis linhas de Colombo recebem reforço a partir desta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (18) seis linhas de que atendem o município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, receberão reforço em seus atendimentos. Os novos horários e veículos buscam equalizar a oferta de ônibus com a demanda de passageiros após acompanhamento dos fiscais da Comec e constatação de aumento no número de usuários, em especial na manutenção de 65% da capacidade dos veículos.

Apesar do aumento da demanda, o número de passageiros em Colombo ainda é 66% do habitual, tendo uma média de 11.000 passageiros por dia útil, contra 16.500 antes da pandemia.

Com as mudanças, as tabelas de horários também foram atualizadas.

Confira:

B03-GUARAITUBA/GUADALUPE (via MARAC-ALTO DA XV): passa de 44 viagens para 49, de seis para oito veículos na frota operante em dias úteis.

B11-MARACANÃ/STA.CÂNDIDA: passa de 34 viagens para 50, de dois veículos articulados para quatro da categoria comum em dias úteis, com ajuste necessário de redimensionamento dos veículos articulados para operação na linha B20-GUARAITUBA/CABRAL.

B13-JD.DAS GRAÇAS: passa de 30 viagens para 38, de um para dois veículos na frota operante em dias úteis.

B23-GUARAITUBA: passa de 36 viagens para 43, de um para dois veículos na frota operante em dias úteis.

B28-VILA MARIA DO ROSÁRIO: passa de 31 viagens para 41, de um veículo para dois na frota operante em dias úteis. O reforço se dá mediante aproveitamento do veículo que opera na linha B21-PORTEIRA, cuja demanda estará atendida na linha B28.

B43-RIO VERDE: passa de 24 viagens para 32, de dois para três veículos na frota operante em dias úteis.